#Conjunturas: Carta do ex-ministro Palocci contra Lula é discutida por parlamentares cearenses

INVESTIGAÇÕES

#Conjunturas: Carta do ex-ministro Palocci contra Lula é discutida por parlamentares cearenses

Palocci está preso há um ano e, na carta, pede para deixar o partido que ajudou a fundar e reafirma acusações de que Lula recebeu propina

Por Tribuna do Ceará em Política

2 de outubro de 2017 às 11:18

Há 2 meses
Carta de Antonio Palocci agitou cenário político. (Foto: Agência Brasil)

Carta de Antonio Palocci agitou cenário político. (Foto: Agência Brasil)

A carta do ex-ministro Antonio Palocci com duras críticas ao PT e pedido de desfiliação é o tema do Conjunturas desta segunda-feira (2). O programa vai ao ar às segundas, quartas e sextas-feira, pela manhã, na rádio Tribuna BandNews FM.

O deputado federal Cabo Sabino (PR), o estadual Carlos Matos (PSDB) e o vereador de Fortaleza Guilherme Sampaio (PT) discutiram o impacto da carta sobre as investigações de corrupção contra o ex-presidente Lula.

Palocci está preso há um ano e, na carta, pede para deixar o partido que ajudou a fundar e reafirma acusações de que Lula recebeu propina.

“Não vi novidade nenhum no roteiro que já foi traçado pelos advogados e pelo próprio Palocci, que é o mesmo de quem está lutando para sair da cadeia”, disse Guilherme.

Para o petista, a perspectiva de passar décadas na prisão faz com que políticos construam “roteiros” em que “são pessoas arrependidas” e podem fornecer provas para a Justiça em troca de liberdade.

O deputado Cabo Sabino lamentou o posicionamento de Guilherme e questionou se a Justiça, diante da formação de seus agentes, iria homologar delações “fantasiosas”.

“Pode haver excessos, mas essas delações de quem foi tesoureiro, ministro e a sombra de Lula certamente têm muito a dizer”, afirmou Sabino.

Carlos Matos disse nunca ter visto “carta tão bem escrita e consistente”. “Palocci até falou que ficou preso um ano, e o PT nunca se pronunciou sobre a prisão dele. Quando ele resolve se pronunciar, falando a verdade, o PT se pronuncia pedindo a desfiliação dele?”, questionou. “Se é tudo mentira, prove que é mentira”, acrescentou.

“Vejo o PT na Câmara (dos Deputados) batendo e pedindo a renúncia de Temer por causa da delação da JBS. Se o Palocci não vale para o Lula, JBS não deveria valer para o Temer”, pontuou Cabo Sabino.

Confira o debate completo:

Publicidade

Dê sua opinião

INVESTIGAÇÕES

#Conjunturas: Carta do ex-ministro Palocci contra Lula é discutida por parlamentares cearenses

Palocci está preso há um ano e, na carta, pede para deixar o partido que ajudou a fundar e reafirma acusações de que Lula recebeu propina

Por Tribuna do Ceará em Política

2 de outubro de 2017 às 11:18

Há 2 meses
Carta de Antonio Palocci agitou cenário político. (Foto: Agência Brasil)

Carta de Antonio Palocci agitou cenário político. (Foto: Agência Brasil)

A carta do ex-ministro Antonio Palocci com duras críticas ao PT e pedido de desfiliação é o tema do Conjunturas desta segunda-feira (2). O programa vai ao ar às segundas, quartas e sextas-feira, pela manhã, na rádio Tribuna BandNews FM.

O deputado federal Cabo Sabino (PR), o estadual Carlos Matos (PSDB) e o vereador de Fortaleza Guilherme Sampaio (PT) discutiram o impacto da carta sobre as investigações de corrupção contra o ex-presidente Lula.

Palocci está preso há um ano e, na carta, pede para deixar o partido que ajudou a fundar e reafirma acusações de que Lula recebeu propina.

“Não vi novidade nenhum no roteiro que já foi traçado pelos advogados e pelo próprio Palocci, que é o mesmo de quem está lutando para sair da cadeia”, disse Guilherme.

Para o petista, a perspectiva de passar décadas na prisão faz com que políticos construam “roteiros” em que “são pessoas arrependidas” e podem fornecer provas para a Justiça em troca de liberdade.

O deputado Cabo Sabino lamentou o posicionamento de Guilherme e questionou se a Justiça, diante da formação de seus agentes, iria homologar delações “fantasiosas”.

“Pode haver excessos, mas essas delações de quem foi tesoureiro, ministro e a sombra de Lula certamente têm muito a dizer”, afirmou Sabino.

Carlos Matos disse nunca ter visto “carta tão bem escrita e consistente”. “Palocci até falou que ficou preso um ano, e o PT nunca se pronunciou sobre a prisão dele. Quando ele resolve se pronunciar, falando a verdade, o PT se pronuncia pedindo a desfiliação dele?”, questionou. “Se é tudo mentira, prove que é mentira”, acrescentou.

“Vejo o PT na Câmara (dos Deputados) batendo e pedindo a renúncia de Temer por causa da delação da JBS. Se o Palocci não vale para o Lula, JBS não deveria valer para o Temer”, pontuou Cabo Sabino.

Confira o debate completo: