Capitão Wagner muda estratégia e confronta Roberto Cláudio em debate

NORDESTV

Capitão Wagner muda estratégia e confronta Roberto Cláudio em debate

No 2º debate de TV nesta corrida eleitoral, agora na Nordestv, Capitão Wagner deixou de lado o confronto com Luzianne Lins para focar em Roberto Cláudio, líder nas pesquisas

Por Jéssica Welma em Política

2 de setembro de 2016 às 07:00

Há 3 anos

Tribuna Selo-02Disputando vaga com a ex-prefeita de Fortaleza Luizianne Lins (PT) em possível segundo turno, o candidato à Prefeitura Capitão Wagner (PR) mudou a estratégia para o segundo debate na TV nesta corrida eleitoral e avançou contra o atual prefeito e primeiro colocado nas intenções de voto, Roberto Cláudio (PDT). Seis dos oito candidatos à Prefeitura de Fortaleza participaram, na noite de quinta-feira (1°), do debate na Nordestv, o primeiro desde o início da propaganda eleitoral gratuita.

Seis dos oito candidatos à Prefeitura de Fortaleza participaram do debate (FOTO: Emílio Moreno/Tribuna do Ceará)

Seis dos oito candidatos à Prefeitura de Fortaleza participaram do debate (FOTO: Emílio Moreno/Tribuna do Ceará)

Do primeiro debate, realizado no dia 24 de agosto pela TV Cidade, para o segundo, houve poucas mudanças nos temas escolhidos pelos candidatos, que podiam abordar assuntos livres e o oponente para o qual seria direcionada a pergunta. Os postulantes voltaram a discutir a função dos fotossensores, combate às drogas, armamento da Guarda Municipal, redução de pessoal na prefeitura, e extinção das Secretarias Regionais, por exemplo.

Participaram Capitão Wagner, Heitor Férrer (PSB), Luizianne Lins, Roberto Cláudio, Ronaldo Martins (PRB) e Tin Gomes (PHS).

Um dos destaques do debate foi a mudança de posicionamento do candidato do PR contra Roberto Cláudio. Capitão Wagner, segundo pesquisas de intenção de voto, está tecnicamente empatado com Luizianne Lins na briga por uma vaga no segundo turno com o atual prefeito.

O primeiro embate entre os postulantes foi sobre a coleta de lixo. Wagner apontou falhas no trabalho da gestão e disse que há acúmulo de lixo na cidade. Roberto Cláudio rebateu que seu oponente estava dando informação “incompleta e perigosa” e pontuou ações de seu governo, como os ecopontos, para coleta seletiva do lixo.

A disputa entre eles se repetiu em dois blocos. No segundo, Capitão Wagner voltou a criticar o saneamento básico na Capital, ressaltando que a orla da cidade não é totalmente adequada para banho. O candidato do PR citou episódio da cantora internacional Jennifer Lopez que foi impedida por assessores de tomar banho na orla da Praia de Iracema, em 2012, quando fez show em Fortaleza.

“Aos 45 minutos do segundo tempo, ao final do jogo, o prefeito promete resolver todos os problemas”. O campeonato de promessas que é realizado em período de eleição prometia a construção de 80 creches e a construção foi de duas creches, a construção de seis policlínicas e nenhuma foi entregue ao cidadão de Fortaleza”, atacou Capitão Wagner.

Roberto Cláudio destacou projeto de financiamento, atualmente sob análise do Ministério da Fazenda, que tratará da orla de Fortaleza e da proteção e restauração de outros mananciais de água na cidade.

“Com todo respeito, talvez em virtude da pouca vivência administrativa, o senhor acabe fazendo ataques que não sejam tão justos. Na cidade de Fortaleza, mesmo vivendo uma crise que é nacional, estamos produzindo o maior investimento da história de Fortaleza, cumprimos grande parte das promessas, outras não puderam ser cumpridas integralmente”, respondeu Roberto Cláudio.

Ele afirmou que sua gestão entregou 77 creches e abriu a primeira policlínica. A segunda deve ser entregue ainda em 2016, conforme o atual prefeito. “É importante precisar melhor suas informações”, alfinetou.

Debate não teve momentos de acirramento entre os candidatos (FOTO: Emílio Moreno/Tribuna do Ceará)

Debate não teve momentos de acirramento entre os candidatos (FOTO: Emílio Moreno/Tribuna do Ceará)

Impeachment de Dilma

A petista, que no primeiro debate televisionado, se destacou a discussão com Roberto Cláudio, principalmente sobre a paternidade das obras da Prefeitura de Fortaleza entre antiga e nova gestão, teve apenas um confronto direto com o principal rival.

Roberto Cláudio evitou direcionar perguntas a Luizianne mesmo quando a ordem de questionamentos permitia escolher a petista. Já na última pergunta do debate, obrigatoriamente a pergunta deve de ser feita da ex-prefeita para o atual.

Luizianne confrontou o prefeito sobre seu posicionamento diante do afastamento definitivo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e sobre a divergência entre Roberto Cláudio e seu vice, Moroni Torgan (DEM), em relação ao governo de Michel Temer (PMDB).

“Já me manifestei publicamente, já estive com Dilma e outros prefeitos… O impeachment é um erro, trará cicatrizes para a política brasileira. Lamento o que aconteceu, o processo e o desfecho. Meu vice tem uma posição diferente, ele pensa diferente de mim nesse e em outros assuntos. Estamos juntos pelo que nos une”, defendeu Roberto Cláudio. “Moroni está comigo para me ajudar na segurança, que é um papel educativo, é melhor qualificar a guarda e não equipará-la à Polícia Militar”, acrescentou.

“A escolha do seu candidato a vice, sem nenhum problema pessoal com ele, respeitando, mas na verdade, o DEM [e um dos partidos mais atrasados, mais conservadores e tem uma pauta mais negativa para o nosso país. O que me impressiona é que, devido a esse clamor da segurança pública, que de fato está muito grave aqui, nós policializamos esse processo eleitoral”, disse Luizianne.

Tema segurança voltou a ser centro do debate em vários momentos (FOTO: Reprodução Nordestv)

Tema segurança voltou a ser centro do debate em vários momentos (FOTO: Reprodução Nordestv)

Segurança

A situação da segurança pública pautou vários momentos do debate. Capitão Wagner, que defende o armamento da Guarda Municipal, disse que há tentativas de se fugir do debate da segurança no âmbito municipal.

Tin Gomes ressaltou a possibilidade de não haver recursos suficientes para cumprir uma promessa de armar a Guarda. Ele acredita que não é necessário armar os guardas nas vias, mas prometeu que vai investir em câmeras de segurança.

“Quando se grita pela Polícia é porque todas as outras políticas falharam. Quando se precisa da Polícia, é porque o município falhou”, disse Heitor Férrer.

Uber

Um dos temas polêmicos na atual gestão e que deve se estender para a próxima é a possível regulamentação do serviço Uber. Ronaldo Matos questionou Luizianne sobre a proposta dela para o impasse entre taxistas e motoristas de Uber e táxi amigo.

“O Brasil inteiro está aderindo ao Uber, mais de 58% da população está a favor. Não podemos confrontar Uber e taxistas, precisamos regulamentar”, defendeu Luizianne.

Martins também defendeu a regulamentação e lembrou a quantidade de cidadãos desempregados, em busca de emprego. “Pessoas do Uber não são bandidos, não merecem ser tratados como cachorro, vamos regulamentar”, defendeu.

Fundeb

Outro ponto polêmico foi o debate iniciado por Luizianne e Tin Gomes sobre a verba do Fundeb, que está judicializado por impasse entre a Prefeitura e o sindicato dos professores sobre o uso do dinheiro. Luizianne acusou Roberto Cláudio de negar o repasse obrigatório dos professores e prometeu repassar 60% dos valor para a categoria.

Roberto Cláudio pediu direito de resposta e disse que cumpriria a determinação judicial quando fosse anunciada.

Debate

O segundo debate televisionado das eleições municipais de 2016 reuniu seis dos oito candidatos à Prefeitura. A campanha eleitoral segue até a véspera das eleições, dia 2 de outubro.

Reveja a transmissão do Facebook da Nordestv:

Publicidade

Dê sua opinião

NORDESTV

Capitão Wagner muda estratégia e confronta Roberto Cláudio em debate

No 2º debate de TV nesta corrida eleitoral, agora na Nordestv, Capitão Wagner deixou de lado o confronto com Luzianne Lins para focar em Roberto Cláudio, líder nas pesquisas

Por Jéssica Welma em Política

2 de setembro de 2016 às 07:00

Há 3 anos

Tribuna Selo-02Disputando vaga com a ex-prefeita de Fortaleza Luizianne Lins (PT) em possível segundo turno, o candidato à Prefeitura Capitão Wagner (PR) mudou a estratégia para o segundo debate na TV nesta corrida eleitoral e avançou contra o atual prefeito e primeiro colocado nas intenções de voto, Roberto Cláudio (PDT). Seis dos oito candidatos à Prefeitura de Fortaleza participaram, na noite de quinta-feira (1°), do debate na Nordestv, o primeiro desde o início da propaganda eleitoral gratuita.

Seis dos oito candidatos à Prefeitura de Fortaleza participaram do debate (FOTO: Emílio Moreno/Tribuna do Ceará)

Seis dos oito candidatos à Prefeitura de Fortaleza participaram do debate (FOTO: Emílio Moreno/Tribuna do Ceará)

Do primeiro debate, realizado no dia 24 de agosto pela TV Cidade, para o segundo, houve poucas mudanças nos temas escolhidos pelos candidatos, que podiam abordar assuntos livres e o oponente para o qual seria direcionada a pergunta. Os postulantes voltaram a discutir a função dos fotossensores, combate às drogas, armamento da Guarda Municipal, redução de pessoal na prefeitura, e extinção das Secretarias Regionais, por exemplo.

Participaram Capitão Wagner, Heitor Férrer (PSB), Luizianne Lins, Roberto Cláudio, Ronaldo Martins (PRB) e Tin Gomes (PHS).

Um dos destaques do debate foi a mudança de posicionamento do candidato do PR contra Roberto Cláudio. Capitão Wagner, segundo pesquisas de intenção de voto, está tecnicamente empatado com Luizianne Lins na briga por uma vaga no segundo turno com o atual prefeito.

O primeiro embate entre os postulantes foi sobre a coleta de lixo. Wagner apontou falhas no trabalho da gestão e disse que há acúmulo de lixo na cidade. Roberto Cláudio rebateu que seu oponente estava dando informação “incompleta e perigosa” e pontuou ações de seu governo, como os ecopontos, para coleta seletiva do lixo.

A disputa entre eles se repetiu em dois blocos. No segundo, Capitão Wagner voltou a criticar o saneamento básico na Capital, ressaltando que a orla da cidade não é totalmente adequada para banho. O candidato do PR citou episódio da cantora internacional Jennifer Lopez que foi impedida por assessores de tomar banho na orla da Praia de Iracema, em 2012, quando fez show em Fortaleza.

“Aos 45 minutos do segundo tempo, ao final do jogo, o prefeito promete resolver todos os problemas”. O campeonato de promessas que é realizado em período de eleição prometia a construção de 80 creches e a construção foi de duas creches, a construção de seis policlínicas e nenhuma foi entregue ao cidadão de Fortaleza”, atacou Capitão Wagner.

Roberto Cláudio destacou projeto de financiamento, atualmente sob análise do Ministério da Fazenda, que tratará da orla de Fortaleza e da proteção e restauração de outros mananciais de água na cidade.

“Com todo respeito, talvez em virtude da pouca vivência administrativa, o senhor acabe fazendo ataques que não sejam tão justos. Na cidade de Fortaleza, mesmo vivendo uma crise que é nacional, estamos produzindo o maior investimento da história de Fortaleza, cumprimos grande parte das promessas, outras não puderam ser cumpridas integralmente”, respondeu Roberto Cláudio.

Ele afirmou que sua gestão entregou 77 creches e abriu a primeira policlínica. A segunda deve ser entregue ainda em 2016, conforme o atual prefeito. “É importante precisar melhor suas informações”, alfinetou.

Debate não teve momentos de acirramento entre os candidatos (FOTO: Emílio Moreno/Tribuna do Ceará)

Debate não teve momentos de acirramento entre os candidatos (FOTO: Emílio Moreno/Tribuna do Ceará)

Impeachment de Dilma

A petista, que no primeiro debate televisionado, se destacou a discussão com Roberto Cláudio, principalmente sobre a paternidade das obras da Prefeitura de Fortaleza entre antiga e nova gestão, teve apenas um confronto direto com o principal rival.

Roberto Cláudio evitou direcionar perguntas a Luizianne mesmo quando a ordem de questionamentos permitia escolher a petista. Já na última pergunta do debate, obrigatoriamente a pergunta deve de ser feita da ex-prefeita para o atual.

Luizianne confrontou o prefeito sobre seu posicionamento diante do afastamento definitivo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e sobre a divergência entre Roberto Cláudio e seu vice, Moroni Torgan (DEM), em relação ao governo de Michel Temer (PMDB).

“Já me manifestei publicamente, já estive com Dilma e outros prefeitos… O impeachment é um erro, trará cicatrizes para a política brasileira. Lamento o que aconteceu, o processo e o desfecho. Meu vice tem uma posição diferente, ele pensa diferente de mim nesse e em outros assuntos. Estamos juntos pelo que nos une”, defendeu Roberto Cláudio. “Moroni está comigo para me ajudar na segurança, que é um papel educativo, é melhor qualificar a guarda e não equipará-la à Polícia Militar”, acrescentou.

“A escolha do seu candidato a vice, sem nenhum problema pessoal com ele, respeitando, mas na verdade, o DEM [e um dos partidos mais atrasados, mais conservadores e tem uma pauta mais negativa para o nosso país. O que me impressiona é que, devido a esse clamor da segurança pública, que de fato está muito grave aqui, nós policializamos esse processo eleitoral”, disse Luizianne.

Tema segurança voltou a ser centro do debate em vários momentos (FOTO: Reprodução Nordestv)

Tema segurança voltou a ser centro do debate em vários momentos (FOTO: Reprodução Nordestv)

Segurança

A situação da segurança pública pautou vários momentos do debate. Capitão Wagner, que defende o armamento da Guarda Municipal, disse que há tentativas de se fugir do debate da segurança no âmbito municipal.

Tin Gomes ressaltou a possibilidade de não haver recursos suficientes para cumprir uma promessa de armar a Guarda. Ele acredita que não é necessário armar os guardas nas vias, mas prometeu que vai investir em câmeras de segurança.

“Quando se grita pela Polícia é porque todas as outras políticas falharam. Quando se precisa da Polícia, é porque o município falhou”, disse Heitor Férrer.

Uber

Um dos temas polêmicos na atual gestão e que deve se estender para a próxima é a possível regulamentação do serviço Uber. Ronaldo Matos questionou Luizianne sobre a proposta dela para o impasse entre taxistas e motoristas de Uber e táxi amigo.

“O Brasil inteiro está aderindo ao Uber, mais de 58% da população está a favor. Não podemos confrontar Uber e taxistas, precisamos regulamentar”, defendeu Luizianne.

Martins também defendeu a regulamentação e lembrou a quantidade de cidadãos desempregados, em busca de emprego. “Pessoas do Uber não são bandidos, não merecem ser tratados como cachorro, vamos regulamentar”, defendeu.

Fundeb

Outro ponto polêmico foi o debate iniciado por Luizianne e Tin Gomes sobre a verba do Fundeb, que está judicializado por impasse entre a Prefeitura e o sindicato dos professores sobre o uso do dinheiro. Luizianne acusou Roberto Cláudio de negar o repasse obrigatório dos professores e prometeu repassar 60% dos valor para a categoria.

Roberto Cláudio pediu direito de resposta e disse que cumpriria a determinação judicial quando fosse anunciada.

Debate

O segundo debate televisionado das eleições municipais de 2016 reuniu seis dos oito candidatos à Prefeitura. A campanha eleitoral segue até a véspera das eleições, dia 2 de outubro.

Reveja a transmissão do Facebook da Nordestv: