Atos pró e contra Lula serão realizados em Fortaleza

MANIFESTAÇÃO

Atos pró e contra Lula serão realizados em Fortaleza

As manifestações irão acontecer nesta terça e quarta. Lula será julgado no dia 24 de janeiro no processo do triplex no Guarujá

Por Tribuna do Ceará em Política

22 de Janeiro de 2018 às 18:13

Há 7 meses

As manifestações serão a favor e contra o ex-presidente Lula (FOTO: Divulgação/Redes Sociais)

Às vésperas do julgamento do recurso de defesa de Luís Inácio Lula da Silva, que ocorrerá nessa quarta-feira (24), em Porto Alegre, grupos e movimentos organizam manifestações a favor e contra o ex-presidente.

O ato em “Defesa da Justiça”, organizado pelos Movimentos Vem pra Rua, Brasil Livre e Instituto Democracia, acontecerá nesta terça-feira (23), às 18h, na Praça Portugal, em Fortaleza.

De acordo com o organizador do evento, Marcelo Marinho, o ato tem como objetivo reivindicar que o processo de Lula não passe por ameaça ou influência política, para que o andamento não seja comprometido. “A justiça somente está fazendo o trabalho dela”, afirma.

Já na quarta-feira (24), acontecerá o ato “Tô com Lula”, organizado pelo PT Ceará, entidades sindicais e movimentos sociais. O movimento será realizado no dia em que o ex-presidente será julgado em segunda instância.

A programação terá inicio com um ato ecumênico às 8h, em frente ao prédio da Justiça Federal do Ceará, localizado na Praça General Murilo Borges, Centro de Fortaleza.  As atividades seguem durante todo o dia com discursos e programações culturais. Ainda irá acontecer panfletagem pró-Lula pela manhã, na praça da Lagoinha, no Centro e pela tarde na Avenida Antônio Sales com Rui Barbosa.

Entenda

Nesta quarta-feira, a partir das 8h30, será julgado recurso do ex-presidente no processo do triplex no Guarujá (SP). Em julho de 2017, Lula foi condenado a 9 anos e meio de prisão em primeira instância, pelo juiz Sergio Moro, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

De acordo com a sentença, o ex-presidente teria recebido R$ 2,2 milhões de propina na construtora OAS na forma de um triplex no Guarujá.

A apelação da defesa de Lula tem 491 páginas. Os advogados defendem que não há provas contra Lula. O caso será julgado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

Publicidade

Dê sua opinião

MANIFESTAÇÃO

Atos pró e contra Lula serão realizados em Fortaleza

As manifestações irão acontecer nesta terça e quarta. Lula será julgado no dia 24 de janeiro no processo do triplex no Guarujá

Por Tribuna do Ceará em Política

22 de Janeiro de 2018 às 18:13

Há 7 meses

As manifestações serão a favor e contra o ex-presidente Lula (FOTO: Divulgação/Redes Sociais)

Às vésperas do julgamento do recurso de defesa de Luís Inácio Lula da Silva, que ocorrerá nessa quarta-feira (24), em Porto Alegre, grupos e movimentos organizam manifestações a favor e contra o ex-presidente.

O ato em “Defesa da Justiça”, organizado pelos Movimentos Vem pra Rua, Brasil Livre e Instituto Democracia, acontecerá nesta terça-feira (23), às 18h, na Praça Portugal, em Fortaleza.

De acordo com o organizador do evento, Marcelo Marinho, o ato tem como objetivo reivindicar que o processo de Lula não passe por ameaça ou influência política, para que o andamento não seja comprometido. “A justiça somente está fazendo o trabalho dela”, afirma.

Já na quarta-feira (24), acontecerá o ato “Tô com Lula”, organizado pelo PT Ceará, entidades sindicais e movimentos sociais. O movimento será realizado no dia em que o ex-presidente será julgado em segunda instância.

A programação terá inicio com um ato ecumênico às 8h, em frente ao prédio da Justiça Federal do Ceará, localizado na Praça General Murilo Borges, Centro de Fortaleza.  As atividades seguem durante todo o dia com discursos e programações culturais. Ainda irá acontecer panfletagem pró-Lula pela manhã, na praça da Lagoinha, no Centro e pela tarde na Avenida Antônio Sales com Rui Barbosa.

Entenda

Nesta quarta-feira, a partir das 8h30, será julgado recurso do ex-presidente no processo do triplex no Guarujá (SP). Em julho de 2017, Lula foi condenado a 9 anos e meio de prisão em primeira instância, pelo juiz Sergio Moro, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

De acordo com a sentença, o ex-presidente teria recebido R$ 2,2 milhões de propina na construtora OAS na forma de um triplex no Guarujá.

A apelação da defesa de Lula tem 491 páginas. Os advogados defendem que não há provas contra Lula. O caso será julgado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região.