Assessora da primeira-dama do Ceará é presa com R$ 50 mil em Juazeiro do Norte

INVESTIGAÇÃO

Assessora da primeira-dama do Ceará é presa com R$ 50 mil em Juazeiro do Norte

Segundo a Polícia Federal em Juazeiro do Norte, ela foi detida com uma quantia em envelopes nominados

Por Tribuna do Ceará em Política

30 de setembro de 2016 às 19:45

Há 3 anos

Atualizada às 22h

Juazeiro-Norte-delegacia

Os depoimentos dos presos aconteceram na delegacia de Juazeiro do Norte (FOTO: Reprodução)

Foi presa em Juazeiro do Norte, nesta sexta-feira (30), Ana Quitéria, assessora da primeira-dama do Governo do Estado, Onélia Santana. Segundo a delegacia da Polícia Federal em Juazeiro do Norte, ela foi detida com uma quantia em envelopes nominados. O valor seria de R$ 50 mil. A prisão teria sido motivado por denúncia anônima.

A prisão acontece a dois dias da eleição, numa das regiões mais importantes politicamente e berço político do governador Camilo Santana, que esteve, na quinta-feira (29), na região fazendo campanha acompanhado da primeira-dama. Por essa razão, há suspeita entre a apreensão do dinheiro e crime eleitoral.

Além dela, a reportagem apurou que mais dois homens teriam sido presos, Paulo Cabral, que trabalharia para uma candidata apoiada pelo governador em Brejo Santo e o motorista. Pelo menos quatro outras pessoas teriam sido levadas como testemunhas. Segundo a polícia, eles também estariam com material de campanha do candidato à Prefeitura de Barbalha, Fernando Santana (PT). Onélia é cunhada do candidato a prefeito de Barbalha, ela é irmã da mulher dele, Oneliane Santana.

O Tribuna do Ceará entrou em contato com um funcionário – que não quis se identificar – da pousada em que a assessora estaria hospedada na estrada que liga Juazeiro do Norte e Barbalha. Ele cita que haviam mais três pessoas hospedadas com a assessora e eles ficaram durante duas diárias. Ao deixar a pousada, a Polícia Federal teria interceptado os quatro hóspedes no estacionamento.

Por volta das 22h, os três presos foram encaminhados pela PF para a cadeia pública de Barbalha.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da primeira-dama, porém até a publicação dessa matéria as ligações não foram atendidas.

Lyvia Rocha e Hayanne Narlla

Publicidade

Dê sua opinião

INVESTIGAÇÃO

Assessora da primeira-dama do Ceará é presa com R$ 50 mil em Juazeiro do Norte

Segundo a Polícia Federal em Juazeiro do Norte, ela foi detida com uma quantia em envelopes nominados

Por Tribuna do Ceará em Política

30 de setembro de 2016 às 19:45

Há 3 anos

Atualizada às 22h

Juazeiro-Norte-delegacia

Os depoimentos dos presos aconteceram na delegacia de Juazeiro do Norte (FOTO: Reprodução)

Foi presa em Juazeiro do Norte, nesta sexta-feira (30), Ana Quitéria, assessora da primeira-dama do Governo do Estado, Onélia Santana. Segundo a delegacia da Polícia Federal em Juazeiro do Norte, ela foi detida com uma quantia em envelopes nominados. O valor seria de R$ 50 mil. A prisão teria sido motivado por denúncia anônima.

A prisão acontece a dois dias da eleição, numa das regiões mais importantes politicamente e berço político do governador Camilo Santana, que esteve, na quinta-feira (29), na região fazendo campanha acompanhado da primeira-dama. Por essa razão, há suspeita entre a apreensão do dinheiro e crime eleitoral.

Além dela, a reportagem apurou que mais dois homens teriam sido presos, Paulo Cabral, que trabalharia para uma candidata apoiada pelo governador em Brejo Santo e o motorista. Pelo menos quatro outras pessoas teriam sido levadas como testemunhas. Segundo a polícia, eles também estariam com material de campanha do candidato à Prefeitura de Barbalha, Fernando Santana (PT). Onélia é cunhada do candidato a prefeito de Barbalha, ela é irmã da mulher dele, Oneliane Santana.

O Tribuna do Ceará entrou em contato com um funcionário – que não quis se identificar – da pousada em que a assessora estaria hospedada na estrada que liga Juazeiro do Norte e Barbalha. Ele cita que haviam mais três pessoas hospedadas com a assessora e eles ficaram durante duas diárias. Ao deixar a pousada, a Polícia Federal teria interceptado os quatro hóspedes no estacionamento.

Por volta das 22h, os três presos foram encaminhados pela PF para a cadeia pública de Barbalha.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da primeira-dama, porém até a publicação dessa matéria as ligações não foram atendidas.

Lyvia Rocha e Hayanne Narlla