Policia prende dupla acusada de tentar matar radialista em Morada Nova - Noticias

Policia prende dupla acusada de tentar matar radialista em Morada Nova

No dia do crime, “Caju” ingeriu bebida alcoólica e criou coragem para cometer o atentado

Por Tribuna do Ceará em Polícia

26 de janeiro de 2011 às 15:13

Há 7 anos

Edvan da Silva, 27, mais conhecido pelo apelido de “Caju”, foi preso sob acusação de participar do atentado contra o radialista Franzé Rodrigues, em Morada Nova, no Vale do Jaguaribe. Também foi foi preso José Valdení da Silva, o “Bode”, 32. A tentativa de assassinato ocorreu na noite da última segunda-feira (24), enquanto a detenção dos acusados ocorreu na terça-feira (25).

No momento da prisão, “Caju” confessou à Polícia que efetuou dois disparos de revólver contra a vítima e que “Bode” teria atirado com uma arma longa, no caso, uma espingarda. Com os suspeitos, foi apreendido um revólver calibre 38.

Em depoimento, “Caju” disse que há duas semanas o radialista teria passado por ele e o apontado para outra pessoa, e que logo após esse fato policiais militares, lotados no Ronda do Quarteirão, teriam aparecido no local à procura dele. Acrescentou, que teria ouvido o radialista apresentando programa dele, dizendo que ele (Caju) estaria morando no local onde foi visto.

“Caju” disse ainda que criou uma raiva do radialista e tinha vontade de matá-lo. No dia do crime, “Caju” teria ingerido bebida alcoólica, criando coragem para cometer o atentado, e que ainda convidou o amigo dele, “Bode”, para participar da ação.

Ao ser perguntado quem realizou os disparos, “Caju” confirmou que atirou duas vezes em Franzé Rodrigues com um revólver calibre 38 e que “Bode” teria atirado com uma arma artesanal tipo socadeira.

Os acusados foram autuados na manhã desta quarta-feira (26) por crime de tentativa de homicídio, e, logo depois, encaminhados à Cadeia Pública de Morada Nova.

Redação Jangadeiro Online, com informações do radialista Augusto Marques, da União FM de Jaguaruana

Publicidade

Dê sua opinião

Policia prende dupla acusada de tentar matar radialista em Morada Nova

No dia do crime, “Caju” ingeriu bebida alcoólica e criou coragem para cometer o atentado

Por Tribuna do Ceará em Polícia

26 de janeiro de 2011 às 15:13

Há 7 anos

Edvan da Silva, 27, mais conhecido pelo apelido de “Caju”, foi preso sob acusação de participar do atentado contra o radialista Franzé Rodrigues, em Morada Nova, no Vale do Jaguaribe. Também foi foi preso José Valdení da Silva, o “Bode”, 32. A tentativa de assassinato ocorreu na noite da última segunda-feira (24), enquanto a detenção dos acusados ocorreu na terça-feira (25).

No momento da prisão, “Caju” confessou à Polícia que efetuou dois disparos de revólver contra a vítima e que “Bode” teria atirado com uma arma longa, no caso, uma espingarda. Com os suspeitos, foi apreendido um revólver calibre 38.

Em depoimento, “Caju” disse que há duas semanas o radialista teria passado por ele e o apontado para outra pessoa, e que logo após esse fato policiais militares, lotados no Ronda do Quarteirão, teriam aparecido no local à procura dele. Acrescentou, que teria ouvido o radialista apresentando programa dele, dizendo que ele (Caju) estaria morando no local onde foi visto.

“Caju” disse ainda que criou uma raiva do radialista e tinha vontade de matá-lo. No dia do crime, “Caju” teria ingerido bebida alcoólica, criando coragem para cometer o atentado, e que ainda convidou o amigo dele, “Bode”, para participar da ação.

Ao ser perguntado quem realizou os disparos, “Caju” confirmou que atirou duas vezes em Franzé Rodrigues com um revólver calibre 38 e que “Bode” teria atirado com uma arma artesanal tipo socadeira.

Os acusados foram autuados na manhã desta quarta-feira (26) por crime de tentativa de homicídio, e, logo depois, encaminhados à Cadeia Pública de Morada Nova.

Redação Jangadeiro Online, com informações do radialista Augusto Marques, da União FM de Jaguaruana