Padre morto na BR-222 é sepultado na capela de Croatá

Sacerdote foi assassinado a bala dentro do veículo dele. Investigações correm em sigilo

O corpo do padre Josenir Moraes dos Santos, 48, foi sepultado na manhã desta terça-feira (26), na capela do distrito de Croatá, em São Gonçalo do Amarante. O sacerdote foi assassinado na madrugada desta segunda-feira (25), em São Luis do Curu.

Leia mais:
Padre morto na BR-222 pode ter sido assassinado por um carona

Durante toda a noite de segunda-feira, o corpo do padre Josenir Moraes foi velado na igreja de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no conjunto Alto Alegre, em Messejana. A missa de corpo presente foi celebrada pelo arcebispo de Fortaleza, Dom José Antônio Tosi.

Ele foi encontrado sem vida dentro do carro dele, após sair da pista no quilômetro 77 da BR-222, em São Luis do Curu. As primeiras suspeitas eram de um homicídio e partiram dos policiais rodoviários federais. Eles foram ao local e verificaram que os danos vistos no veículo não seriam capazes de causar a morte do padre.

Apesar de o corpo do padre ter sido achado por volta de 3h20min de segunda-feira, foi somente pela manhã que a suspeita de homicídio foi confirmada, após o corpo ser examinado pelo perito criminal Ireudo Pereira.

As investigações do crime estão sendo comandadas pelo delegado Rodrigues Júnior, diretor da Divisão de Homicídios (DH). Para que os trabalhos não sejam prejudicados, o superintendente da Polícia Civil, Luiz Carlos Dantas, determinou que as investigações sejam feitas em sigilo.

Para a Polícia Civil, nenhuma hipótese foi descartada, nem mesmo a de latrocínio (roubo seguido de morte), apesar de nada, aparentemente, ter sido levado da vítima.

Redação Jangadeiro Online

Comentários