Campos Sales: 27 policiais militares acusados de tortura e abuso de autoridade

O delegado Rodrigues Júnior afirmou que os fatos graves cometidos por PMs em Campos Sales chegaram ao conhecimento do secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Roberto Monteiro.

27 policiais da 4ª Companhia do 2º Batalhão, sediada no município de Campos Sales, a 578 quilômetros de Fortaleza, foram indiciados em inquéritos acusados de crimes de tortura, abuso de autoridade, peculato e prevaricação. Entre eles estão um ex-comandante do quartel (major), um tenente, três subtenentes, três sargentos, um cabo e 18 soldados. A informação está no jornal O Povo deste sábado (12).

Além dos PMs, 18 pessoas também foram indiciadas pelo delegado Rodrigues Júnior, da Assessoria Técnica da Superintendência da Policia Civil. O caso repercutiu junto ao Comando da Polícia Militar, mas o assessor de imprensa da corporação, major Marcos Costa, preferiu não falar sobre o assunto. O comandante do Comando de Policiamento do Interior (CPI), coronel Francisco Araújo, disse que ainda não tinha conhecimento oficial do caso e, por conta disso, não quis se pronunciar.

O delegado Rodrigues Junior contou que o inquérito já foi enviado ao juiz da comarca de Campos Sales. O atual comandante da 4ª Companhia do 2º Batalhão da PM, major Marcos Nascimento, disse que os policiais indiciados foram afastados da cidade. O oficial não fez nenhum comentário sobre o caso, mesmo porque, segundo ele, desconhece o que foi apurado no inquérito instaurado e concluído pela Polícia Judiciária.

O delegado Rodrigues Júnior afirmou que os fatos graves cometidos por PMs em Campos Sales chegaram ao conhecimento do secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Roberto Monteiro, que, por sua vez, acionou a superintendente da Polícia Civil, Luiz Carlos Dantas, que o designou para apurar o caso.

Fonte: Jornal O Povo

Comentários