No Dia do Médico, conheça quem são as personalidades que deram nome a hospitais de Fortaleza


Dia do Médico: conheça quem são personalidades que deram nome a hospitais de Fortaleza

De médicos a políticos, empresários a jornalistas, a maioria das unidades hospitalares de Fortaleza tem nomes em homenagem a alguma personalidade. Confira lista

Por Renata Monte em Perfil

18 de outubro de 2014 às 08:00

Há 4 anos

A cidade de Fortaleza conta com uma rede de 10 hospitais municipais, sete estaduais e dois federais. A maioria desses hospitais teve seus nomes escolhidos em homenagem a personalidades importantes da história do Ceará e do Brasil. Conheça abaixo quem foram as pessoas que deram nome às unidades hospitalares da cidade.

Dr. Edmilson Barros de Oliveira (Foto: Reprodução)
1/6

Dr. Edmilson Barros de Oliveira (Foto: Reprodução)

Dr. Edmilson Barros de Oliveira, médico e político. (Foto: Reprodução)

HOMENAGEADOS
2/6

HOMENAGEADOS

Waldemar Alcântara, médico e político cearense. (Foto: Reprodução)

HOMENAGEADOS
3/6

HOMENAGEADOS

O famoso Chatô, conhecido como o “Rei do Brasil”. (Foto: Reprodução)

HOMENAGEADOS
4/6

HOMENAGEADOS

Carlos Alberto Studart Gomes dá nome ao Hospital do Coração de Messejana. (Foto: Reprodução)

HOMENAGEADOS
5/6

HOMENAGEADOS

Gonzaga Mota, político cearense. (Foto: Reprodução)

HOMENAGEADOS
6/6

HOMENAGEADOS

Alber Sabin com a vacina da “gotinha”, contra a poliomielite. (Foto: Reprodução)

1. José Ribeiro Frota (Instituto Dr. José Frota) – Municipal

José Ribeiro Frota nasceu em Viçosa, em 17 de julho de 1882. Estudou no Liceu do Ceará e formou-se em Medicina pela Faculdade da Bahia. Fez especialização em Paris, Viena e Berlim. Retornou ao Ceará e montou seu consultório na farmácia de Turíbio Mota. Exerceu a Medicina durante mais de 50 anos como clínico geral, ginecologista, obstetra e cirurgião, prestando serviços humanitários à população pobre. Foi um dos fundadores da Casa de Saúde Eduardo Salgado, da Maternidade João Moreira e da Casa de Saúde César Cals e, entre outras funções, diretor clínico da Santa Casa de Misericórdia.

Instituto Dr. José Frota, localizado na Rua Barão do Rio Branco, no Centro. Antigamente, o prédio se chamava Assistência Municipal. (Foto: Divulgação)

Instituto Dr. José Frota, localizado na Rua Barão do Rio Branco, no Centro. Antigamente, o prédio se chamava Assistência Municipal. (Foto: Divulgação)

2. Evandro Ayres de Moura (Hospital Distrital Evandro Ayres de Moura) – Municipal

Quem dá nome ao “Frotinha” do bairro Antônio Bezerra é um ex-prefeito de Fortaleza. Evandro Ayres nasceu em Piancó, no interior da Paraíba, em 18 de junho de 1923. Formou-se em Direito pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e dedicou-se à advocacia. Foi presidente da Associação Comercial do Ceará, do Banco do Estado do Ceará, professor da Escola de Administração da UFC e vice-presidente do Fortaleza Esporte Clube. Entrou para a política, durante a ditadura militar, quando foi nomeado prefeito de Fortaleza, em 1975. Depois, foi eleito deputado federal pela Arena e pelo PDS.

O Hospital Distrital Evandro Ayres de Moura, é mais conhecido como Frotinha do Antônio Bezerra. (Foto: Reprodução)

O Hospital Distrital Evandro Ayres de Moura, é mais conhecido como Frotinha do Antônio Bezerra. (Foto: Felipe Araújo)

3. Edmilson Barros de Oliveira (Hospital Distrital Edmilson Barros de Oliveira)

O Hospital Edmilson Barros de Oliveira, o "Frotinha da Messejana", é mais uma unidade hospitalar mantida pela Prefeitura de Fortaleza. (Foto: Reprodução)

O Hospital Edmilson Barros de Oliveira, o “Frotinha da Messejana”, é mais uma unidade hospitalar mantida pela Prefeitura de Fortaleza. (Foto: Reprodução)

Para fechar a lista de “Frotinhas”, o da Messejana homenageia o médico oftalmologista Edmilson de Oliveira. Nascido em 10 de setembro de 1912, em Redenção, foi o primeiro de nove filhos. Fundou o Partido Socialista no Ceará, em 1940, e lutou pela defesa do petróleo. Foi presidente do Centro de Oftalmologia e Otorrinolaringologista do Ipec, do Conselho Regional de Medicina do Ceará, professor da Escola de Enfermagem de São Vicente de Paulo e titulado Leão nº 1 do Norte e Nordeste.

4. Luiz de Gonzaga Fonseca Mota (Hospital Distrital Gonzaga Mota)

O ex-governador do Ceará deu nome a três hospitais em Fortaleza. Os “Gonzaguinhas” são encontrados na Barra do Ceará, na Messejana e no Conjunto Dr. José Walter. Gonzaga Mota é economista – formado pela UFC -, professor, político e técnico em Desenvolvimento Econômico do Banco do Nordeste do Brasil (BNB). Nasceu em 9 de dezembro de 1942. Foi deputado federal três vezes, pelo PMDB, e hoje é filiado ao PSDB.

Em Fortaleza, há três "Gonzaguinhas". Um deles fica localizado na Barra do Ceará. (Foto: Reprodução)

Em Fortaleza, há três “Gonzaguinhas”. Um deles fica localizado na Barra do Ceará. (Foto: Reprodução)

5. César Cals de Oliveira (Hospital Geral César Cals de Oliveira):

O médico e político cearense Cesár Cals nasceu em Fortaleza, em 18 de julho de 1885. Formou-se em Medicina no Rio de Janeiro e fundou o Hospital Geral César Cals juntamente com o amigo Manuellito Moreira, também médico. César foi deputado estadual, presidente da Assembleia Legislativa e prefeito da cidade por dois mandatos. Além disso, foi pai do ex-governador e ex-senador César Cals de Oliveira Filho.

Desde 1935, o hospital atende a população menos favorecida (FOTO: Divulgação)

Desde 1935, o hospital atende a população menos favorecida (FOTO: Divulgação)

6. Carlos Alberto Studart Gomes (Hospital de Messejana Carlos Alberto Studart Gomes)

Mais conhecido como “Hospital do Coração de Messejana”, a unidade leva o nome do médico Carlos Alberto Studart Gomes, nascido em 23 de setembro de 1917, na cidade de Fortaleza. Formou-se em Medicina em Belo Horizonte, na Universidade Federal de Minas Gerais, e retornou ao Ceará para trabalhar como tisiologista. Foi membro do Centro Médico Cearense e da Academia Cearense de Medicina, presidente do Centro de Estudos Prof. Manuel de Abreu e autor do livro Sanatório de Messejana. Além disso, estruturou e pôs em funcionamento o Hospital Geral de Fortaleza.

A unidade é referência no diagnóstico e tratamento de doenças cardíacas e pulmonares (FOTO: Divulgação)

A unidade é referência no diagnóstico e tratamento de doenças cardíacas e pulmonares (FOTO: Divulgação)

7. José Waldemar Alcântara e Silva (Hospital Geral Dr. Waldemar Alcântara)

Nascido em 12 de abril de 1912, em Anacetaba, antigo nome do município de São Gonçalo do Amarante, no Ceará, José Waldemar foi médico e político. Formou-se pela Faculdade de Medicina da Bahia e durante sua trajetória política, foi deputado federal e estadual, senador e governador do Estado. O hospital que leva seu nome foi construído durante o mandato do filho Lúcio Alcântara, quando foi governador.

Surgiu no ano de 2002 para atender a demanda do setor secundário que estava com superlotação em Fortaleza (Foto: Panoramio)

Surgiu no ano de 2002 para atender a demanda do setor secundário que estava com superlotação em Fortaleza (Foto: Panoramio)

8. Albert Bruce Sabin (Hospital Infantil Albert Sabin)

O único estrangeiro da lista nasceu no dia 26 de agosto de 1906, em Bialystok, nos Estados Unidos. Albert Sabin estudou Medicina na Universidade de Nova York e desenvolveu intensas pesquisas na área de doenças infecciosas. Ficou conhecido por criar a vacina oral para poliomielite, também conhecida como a vacina da “gotinha”. O cientista e líder de pesquisas pediátricas, esteve diversas vezes no Brasil e casou-se com uma brasileira.

Fundado ainda em 1952, o hospital é especializado no atendimento infantil (FOTO: Wikipedia)

Fundado ainda em 1952, o hospital é especializado no atendimento infantil (FOTO: Wikipedia)

9. Walter de Moura Cantídio (Hospital Universitário Walter Cantídio)

O Hospital Universitário leva o nome de um dos seus fundadores, o professor doutor Walter de Moura Cantídio. O médico nasceu em 6 de novembro de 1913, em Apodi, no Rio Grande do Norte. Formado pela Universidade Federal de Pernambuco, especializou-se na área de dermatologia. Foi reitor da UFC e diretor do Instituto do Câncer de Fortaleza. Foi também presidente do Centro Médico Cearense, da Associação Brasileira de Dermatologia, do Conselho Regional de Medicina do Ceará e da Academia Cearense de Letras.

Hospital universitário administrado pela UFC (FOTO: Divulgação)

Hospital universitário administrado pela UFC (FOTO: Divulgação)

10. Francisco de Assis Chateubriand Bandeira de Mello (Maternidade Escola Assis Chateubriand)

Maternidade está sob administração da Universidade Federal do Ceará (FOTO: Divulgação)

Maternidade está sob administração da Universidade Federal do Ceará (FOTO: Divulgação)

A relação entre a maternidade e Assis Chateubriand vem desde a campanha pela construção da unidade, realizada durante uma solenidade dos Diários Associados, em Fortaleza. Mais conhecido como Chatô, foi um dos político mais influentes do Brasil. Atuou também como jornalista, empresário de sucesso – sendo dono da maior rede de comunicação do país dos anos 50 -, professor, advogado e escritor. Foi uma figura polêmica, amada e odiada ao mesmo tempo, e muito temida por outros políticos. Chatô também foi embaixador do Brasil, na Inglaterra.

Na dúvida

Na lista, ainda faltam dois hospitais: Hospital Distrital Maria José Barroso de Oliveira, o Frotinha da Parangaba, e o Centro de Assistência a Criança Lúcia de Fátima Rodrigues Guimarães Sá. Para conhecer quem eram essas duas mulheres, Tribuna do Ceará entrou em contato com segmentos da categoria (Sindicato e Conselho), Secretaria Municipal de Saúde e o memorialista Nirez. Nenhum soube responder quem eram as pessoas que deram nome aos empreendimentos.

* Maria José Barroso de Oliveira (Hospital Distrital Maria José Barroso de Oliveira)

O verdadeiro nome do Frotinha da Parangaba é Hospital Distrital Maria José Barroso de Oliveira. (Foto: Reprodução)

O verdadeiro nome do Frotinha da Parangaba é Hospital Distrital Maria José Barroso de Oliveira. (Foto: Reprodução)

* Lúcia de Fátima Rodrigues Guimarães Sá (Centro de Assistência a Criança Lúcia de Fátima Rodrigues Guimarães Sá)

A Croa é uma unidade hospitalar que cuida especificamente da saúde das crianças. (Foto: Reprodução)

A Croa é uma unidade hospitalar que cuida especificamente da saúde das crianças. (Foto: Reprodução)

Publicidade

Dê sua opinião

Dia do Médico: conheça quem são personalidades que deram nome a hospitais de Fortaleza

De médicos a políticos, empresários a jornalistas, a maioria das unidades hospitalares de Fortaleza tem nomes em homenagem a alguma personalidade. Confira lista

Por Renata Monte em Perfil

18 de outubro de 2014 às 08:00

Há 4 anos

A cidade de Fortaleza conta com uma rede de 10 hospitais municipais, sete estaduais e dois federais. A maioria desses hospitais teve seus nomes escolhidos em homenagem a personalidades importantes da história do Ceará e do Brasil. Conheça abaixo quem foram as pessoas que deram nome às unidades hospitalares da cidade.

Dr. Edmilson Barros de Oliveira (Foto: Reprodução)
1/6

Dr. Edmilson Barros de Oliveira (Foto: Reprodução)

Dr. Edmilson Barros de Oliveira, médico e político. (Foto: Reprodução)

HOMENAGEADOS
2/6

HOMENAGEADOS

Waldemar Alcântara, médico e político cearense. (Foto: Reprodução)

HOMENAGEADOS
3/6

HOMENAGEADOS

O famoso Chatô, conhecido como o “Rei do Brasil”. (Foto: Reprodução)

HOMENAGEADOS
4/6

HOMENAGEADOS

Carlos Alberto Studart Gomes dá nome ao Hospital do Coração de Messejana. (Foto: Reprodução)

HOMENAGEADOS
5/6

HOMENAGEADOS

Gonzaga Mota, político cearense. (Foto: Reprodução)

HOMENAGEADOS
6/6

HOMENAGEADOS

Alber Sabin com a vacina da “gotinha”, contra a poliomielite. (Foto: Reprodução)

1. José Ribeiro Frota (Instituto Dr. José Frota) – Municipal

José Ribeiro Frota nasceu em Viçosa, em 17 de julho de 1882. Estudou no Liceu do Ceará e formou-se em Medicina pela Faculdade da Bahia. Fez especialização em Paris, Viena e Berlim. Retornou ao Ceará e montou seu consultório na farmácia de Turíbio Mota. Exerceu a Medicina durante mais de 50 anos como clínico geral, ginecologista, obstetra e cirurgião, prestando serviços humanitários à população pobre. Foi um dos fundadores da Casa de Saúde Eduardo Salgado, da Maternidade João Moreira e da Casa de Saúde César Cals e, entre outras funções, diretor clínico da Santa Casa de Misericórdia.

Instituto Dr. José Frota, localizado na Rua Barão do Rio Branco, no Centro. Antigamente, o prédio se chamava Assistência Municipal. (Foto: Divulgação)

Instituto Dr. José Frota, localizado na Rua Barão do Rio Branco, no Centro. Antigamente, o prédio se chamava Assistência Municipal. (Foto: Divulgação)

2. Evandro Ayres de Moura (Hospital Distrital Evandro Ayres de Moura) – Municipal

Quem dá nome ao “Frotinha” do bairro Antônio Bezerra é um ex-prefeito de Fortaleza. Evandro Ayres nasceu em Piancó, no interior da Paraíba, em 18 de junho de 1923. Formou-se em Direito pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e dedicou-se à advocacia. Foi presidente da Associação Comercial do Ceará, do Banco do Estado do Ceará, professor da Escola de Administração da UFC e vice-presidente do Fortaleza Esporte Clube. Entrou para a política, durante a ditadura militar, quando foi nomeado prefeito de Fortaleza, em 1975. Depois, foi eleito deputado federal pela Arena e pelo PDS.

O Hospital Distrital Evandro Ayres de Moura, é mais conhecido como Frotinha do Antônio Bezerra. (Foto: Reprodução)

O Hospital Distrital Evandro Ayres de Moura, é mais conhecido como Frotinha do Antônio Bezerra. (Foto: Felipe Araújo)

3. Edmilson Barros de Oliveira (Hospital Distrital Edmilson Barros de Oliveira)

O Hospital Edmilson Barros de Oliveira, o "Frotinha da Messejana", é mais uma unidade hospitalar mantida pela Prefeitura de Fortaleza. (Foto: Reprodução)

O Hospital Edmilson Barros de Oliveira, o “Frotinha da Messejana”, é mais uma unidade hospitalar mantida pela Prefeitura de Fortaleza. (Foto: Reprodução)

Para fechar a lista de “Frotinhas”, o da Messejana homenageia o médico oftalmologista Edmilson de Oliveira. Nascido em 10 de setembro de 1912, em Redenção, foi o primeiro de nove filhos. Fundou o Partido Socialista no Ceará, em 1940, e lutou pela defesa do petróleo. Foi presidente do Centro de Oftalmologia e Otorrinolaringologista do Ipec, do Conselho Regional de Medicina do Ceará, professor da Escola de Enfermagem de São Vicente de Paulo e titulado Leão nº 1 do Norte e Nordeste.

4. Luiz de Gonzaga Fonseca Mota (Hospital Distrital Gonzaga Mota)

O ex-governador do Ceará deu nome a três hospitais em Fortaleza. Os “Gonzaguinhas” são encontrados na Barra do Ceará, na Messejana e no Conjunto Dr. José Walter. Gonzaga Mota é economista – formado pela UFC -, professor, político e técnico em Desenvolvimento Econômico do Banco do Nordeste do Brasil (BNB). Nasceu em 9 de dezembro de 1942. Foi deputado federal três vezes, pelo PMDB, e hoje é filiado ao PSDB.

Em Fortaleza, há três "Gonzaguinhas". Um deles fica localizado na Barra do Ceará. (Foto: Reprodução)

Em Fortaleza, há três “Gonzaguinhas”. Um deles fica localizado na Barra do Ceará. (Foto: Reprodução)

5. César Cals de Oliveira (Hospital Geral César Cals de Oliveira):

O médico e político cearense Cesár Cals nasceu em Fortaleza, em 18 de julho de 1885. Formou-se em Medicina no Rio de Janeiro e fundou o Hospital Geral César Cals juntamente com o amigo Manuellito Moreira, também médico. César foi deputado estadual, presidente da Assembleia Legislativa e prefeito da cidade por dois mandatos. Além disso, foi pai do ex-governador e ex-senador César Cals de Oliveira Filho.

Desde 1935, o hospital atende a população menos favorecida (FOTO: Divulgação)

Desde 1935, o hospital atende a população menos favorecida (FOTO: Divulgação)

6. Carlos Alberto Studart Gomes (Hospital de Messejana Carlos Alberto Studart Gomes)

Mais conhecido como “Hospital do Coração de Messejana”, a unidade leva o nome do médico Carlos Alberto Studart Gomes, nascido em 23 de setembro de 1917, na cidade de Fortaleza. Formou-se em Medicina em Belo Horizonte, na Universidade Federal de Minas Gerais, e retornou ao Ceará para trabalhar como tisiologista. Foi membro do Centro Médico Cearense e da Academia Cearense de Medicina, presidente do Centro de Estudos Prof. Manuel de Abreu e autor do livro Sanatório de Messejana. Além disso, estruturou e pôs em funcionamento o Hospital Geral de Fortaleza.

A unidade é referência no diagnóstico e tratamento de doenças cardíacas e pulmonares (FOTO: Divulgação)

A unidade é referência no diagnóstico e tratamento de doenças cardíacas e pulmonares (FOTO: Divulgação)

7. José Waldemar Alcântara e Silva (Hospital Geral Dr. Waldemar Alcântara)

Nascido em 12 de abril de 1912, em Anacetaba, antigo nome do município de São Gonçalo do Amarante, no Ceará, José Waldemar foi médico e político. Formou-se pela Faculdade de Medicina da Bahia e durante sua trajetória política, foi deputado federal e estadual, senador e governador do Estado. O hospital que leva seu nome foi construído durante o mandato do filho Lúcio Alcântara, quando foi governador.

Surgiu no ano de 2002 para atender a demanda do setor secundário que estava com superlotação em Fortaleza (Foto: Panoramio)

Surgiu no ano de 2002 para atender a demanda do setor secundário que estava com superlotação em Fortaleza (Foto: Panoramio)

8. Albert Bruce Sabin (Hospital Infantil Albert Sabin)

O único estrangeiro da lista nasceu no dia 26 de agosto de 1906, em Bialystok, nos Estados Unidos. Albert Sabin estudou Medicina na Universidade de Nova York e desenvolveu intensas pesquisas na área de doenças infecciosas. Ficou conhecido por criar a vacina oral para poliomielite, também conhecida como a vacina da “gotinha”. O cientista e líder de pesquisas pediátricas, esteve diversas vezes no Brasil e casou-se com uma brasileira.

Fundado ainda em 1952, o hospital é especializado no atendimento infantil (FOTO: Wikipedia)

Fundado ainda em 1952, o hospital é especializado no atendimento infantil (FOTO: Wikipedia)

9. Walter de Moura Cantídio (Hospital Universitário Walter Cantídio)

O Hospital Universitário leva o nome de um dos seus fundadores, o professor doutor Walter de Moura Cantídio. O médico nasceu em 6 de novembro de 1913, em Apodi, no Rio Grande do Norte. Formado pela Universidade Federal de Pernambuco, especializou-se na área de dermatologia. Foi reitor da UFC e diretor do Instituto do Câncer de Fortaleza. Foi também presidente do Centro Médico Cearense, da Associação Brasileira de Dermatologia, do Conselho Regional de Medicina do Ceará e da Academia Cearense de Letras.

Hospital universitário administrado pela UFC (FOTO: Divulgação)

Hospital universitário administrado pela UFC (FOTO: Divulgação)

10. Francisco de Assis Chateubriand Bandeira de Mello (Maternidade Escola Assis Chateubriand)

Maternidade está sob administração da Universidade Federal do Ceará (FOTO: Divulgação)

Maternidade está sob administração da Universidade Federal do Ceará (FOTO: Divulgação)

A relação entre a maternidade e Assis Chateubriand vem desde a campanha pela construção da unidade, realizada durante uma solenidade dos Diários Associados, em Fortaleza. Mais conhecido como Chatô, foi um dos político mais influentes do Brasil. Atuou também como jornalista, empresário de sucesso – sendo dono da maior rede de comunicação do país dos anos 50 -, professor, advogado e escritor. Foi uma figura polêmica, amada e odiada ao mesmo tempo, e muito temida por outros políticos. Chatô também foi embaixador do Brasil, na Inglaterra.

Na dúvida

Na lista, ainda faltam dois hospitais: Hospital Distrital Maria José Barroso de Oliveira, o Frotinha da Parangaba, e o Centro de Assistência a Criança Lúcia de Fátima Rodrigues Guimarães Sá. Para conhecer quem eram essas duas mulheres, Tribuna do Ceará entrou em contato com segmentos da categoria (Sindicato e Conselho), Secretaria Municipal de Saúde e o memorialista Nirez. Nenhum soube responder quem eram as pessoas que deram nome aos empreendimentos.

* Maria José Barroso de Oliveira (Hospital Distrital Maria José Barroso de Oliveira)

O verdadeiro nome do Frotinha da Parangaba é Hospital Distrital Maria José Barroso de Oliveira. (Foto: Reprodução)

O verdadeiro nome do Frotinha da Parangaba é Hospital Distrital Maria José Barroso de Oliveira. (Foto: Reprodução)

* Lúcia de Fátima Rodrigues Guimarães Sá (Centro de Assistência a Criança Lúcia de Fátima Rodrigues Guimarães Sá)

A Croa é uma unidade hospitalar que cuida especificamente da saúde das crianças. (Foto: Reprodução)

A Croa é uma unidade hospitalar que cuida especificamente da saúde das crianças. (Foto: Reprodução)