Guia de turismo lança livro com causos inusitados que viveu em passeios pelo Ceará
LITERATURA

Guia de turismo lança livro com causos inusitados que viveu em passeios pelo Ceará

A cearense Cibele de Fátima Silva, que trabalha como guia turística há 30 anos, reuniu as 88 histórias mais marcantes de sua carreira

Por Rosana Romão em Perfil

18 de abril de 2016 às 06:00

Há 11 meses
Cibele já vendeu mais de 5 mil exemplares. (FOTO: arquivo pessoal)

Cibele já vendeu mais de 5 mil exemplares. (FOTO: arquivo pessoal)

O que poderia acontecer de inusitado durante uma viagem de férias? É fato que todo mundo tem uma história para contar. Mas, e se a pessoa que conduzisse um grupo de turismo contasse as diversas histórias que viu? Esse é o conteúdo de um livro produzido pela guia de turismo cearense Cibele Silva. No ramo há 30 anos, ela selecionou 88 contos bem humorados no livro “Pela estrada a fora… eu nunca fui sozinha”.

A maioria das histórias aconteceu em meio a excursões pelo litoral cearense. Muitas vezes, em situações inesperadas, engraçadas e trágicas. De forma leve e com humor, esquecimentos, traições, sonhos, desesperos e até falsa gravidez são temas de algumas das histórias.

“Eu sempre me apresento como a melhor amiga que eles podem ter na cidade. E, em alguns casos, realmente as amizades perduram até hoje”, exemplifica.

O que acontece no final de um dia de excursão em que um cliente mistura, durante o almoço, uma peixada completa com pirão e, de quebra, uma sobremesa de doce de coco verde com sorvete? Sim, pode dar uma má digestão. Mas, se ainda faltar duas horas e meia para chegar ao banheiro mais próximo?

O jeito foi utilizar o minúsculo banheiro do ônibus. Mas e quanto aos 40 passageiros que estavam a bordo, o que fazem? Essa é uma das histórias que podem ser conferidas no livro, além de uma criança esquecida por familiares e um motorista que interrompeu a viagem para socorrer um motoqueiro que estava em convulsão.

“Eu sou uma informante turística, fotógrafa, conselheira, amiga, advogada, enfermeira, babá, garçonete, caixa eletrônico”, brinca. Devido a amizade estabelecida, os turistas retornam à cidade, com famílias e amigos, mas com a condição de que Cibele seja a guia turística da turma. Entre os lugares mais recomendados por ela, estão as praias da Lagoinha, Mundaú e Canoa Quebrada. E para o entretenimento, shows de humor e forró.

“Trabalhar com os sonhos das pessoas exige muito mais que vontade, exige amor, dedicação e desprendimento. Um guia tem de ‘pôr a mão na massa’ e pensar no bem-estar de todos”. (Cibele Silva)

Para ela, o momento mais emocionante das viagens são as despedidas. “Quando sou aplaudida, abraçada e vejo o agradecimento nos olhos de alguns turistas”, afirma. Porém, essa afetividade também a comove em momentos difíceis. “O mais triste é quando eu tomo conhecimento da morte de um turista que foi meu passageiro no passado. A sensação é de que perdi um membro da minha família. 

Pontos positivos e negativos de Fortaleza

“Falar da insegurança é algo quase obrigatório. Apesar de ouvirmos notícias sobre casos parecidos em qualquer lugar do país, Fortaleza está ficando cada vez mais em destaque, uma vez que a criminalidade cresceu muito nos últimos anos. Creio que seja algo que merece atenção das autoridades, e que deve ser lidado com urgência”, aponta.

Já como aspecto positivo, ela destaca a diversidade cultural e de entretenimento tanto para adultos quanto para crianças. A proximidade das praias e as novas rodovias também são mencionadas, além das belezas naturais conhecidas internacionalmente. 

Com paixão pelo que faz, a profissão escolhida será também a que Cibele pretende se aposentar. Além disso, ela recomenda a área para jovens que queiram ingressar no turismo. “Sempre existirá oportunidades para guias de turismo no nosso estado. Nós precisamos de profissionais capacitados e que abracem a profissão”, finaliza.

Sobre a autora

Cibele sempre teve interesse em uma profissão que a possibilitasse interagir diretamente com as pessoas. Depois de flertar com Jornalismo e Psicologia, optou pelo Turismo. Cabeça chata legítima, tem o humor à flor-da-pele e leva isso para o seu trabalho. Seu livro demorou pouco mais de um ano para ser finalizado e já tem 5 mil exemplares vendidos. Para adquiri-lo, é necessário realizar o contato com a própria autora, através de e-mail e telefone.

Contato
Cibele Silva
E-mail: cibelefsilva@hotmail.com
Telefone: (85) 9 9981-7718 e (85) 9 8681-7718

Guia de Turismo lança livro com histórias inusitadas no litoral cearense
1/2

Guia de Turismo lança livro com histórias inusitadas no litoral cearense

Cibele já vendeu mais de 5 mil exemplares. (FOTO: arquivo pessoal)

Guia de Turismo lança livro com histórias inusitadas no litoral cearense
2/2

Guia de Turismo lança livro com histórias inusitadas no litoral cearense

Cerimônia de lançamento do livro “Pela estrada fora… eu nunca fui sozinha”. (FOTO: arquivo pessoal)

Publicidade

Dê sua opinião

LITERATURA

Guia de turismo lança livro com causos inusitados que viveu em passeios pelo Ceará

A cearense Cibele de Fátima Silva, que trabalha como guia turística há 30 anos, reuniu as 88 histórias mais marcantes de sua carreira

Por Rosana Romão em Perfil

18 de abril de 2016 às 06:00

Há 11 meses
Cibele já vendeu mais de 5 mil exemplares. (FOTO: arquivo pessoal)

Cibele já vendeu mais de 5 mil exemplares. (FOTO: arquivo pessoal)

O que poderia acontecer de inusitado durante uma viagem de férias? É fato que todo mundo tem uma história para contar. Mas, e se a pessoa que conduzisse um grupo de turismo contasse as diversas histórias que viu? Esse é o conteúdo de um livro produzido pela guia de turismo cearense Cibele Silva. No ramo há 30 anos, ela selecionou 88 contos bem humorados no livro “Pela estrada a fora… eu nunca fui sozinha”.

A maioria das histórias aconteceu em meio a excursões pelo litoral cearense. Muitas vezes, em situações inesperadas, engraçadas e trágicas. De forma leve e com humor, esquecimentos, traições, sonhos, desesperos e até falsa gravidez são temas de algumas das histórias.

“Eu sempre me apresento como a melhor amiga que eles podem ter na cidade. E, em alguns casos, realmente as amizades perduram até hoje”, exemplifica.

O que acontece no final de um dia de excursão em que um cliente mistura, durante o almoço, uma peixada completa com pirão e, de quebra, uma sobremesa de doce de coco verde com sorvete? Sim, pode dar uma má digestão. Mas, se ainda faltar duas horas e meia para chegar ao banheiro mais próximo?

O jeito foi utilizar o minúsculo banheiro do ônibus. Mas e quanto aos 40 passageiros que estavam a bordo, o que fazem? Essa é uma das histórias que podem ser conferidas no livro, além de uma criança esquecida por familiares e um motorista que interrompeu a viagem para socorrer um motoqueiro que estava em convulsão.

“Eu sou uma informante turística, fotógrafa, conselheira, amiga, advogada, enfermeira, babá, garçonete, caixa eletrônico”, brinca. Devido a amizade estabelecida, os turistas retornam à cidade, com famílias e amigos, mas com a condição de que Cibele seja a guia turística da turma. Entre os lugares mais recomendados por ela, estão as praias da Lagoinha, Mundaú e Canoa Quebrada. E para o entretenimento, shows de humor e forró.

“Trabalhar com os sonhos das pessoas exige muito mais que vontade, exige amor, dedicação e desprendimento. Um guia tem de ‘pôr a mão na massa’ e pensar no bem-estar de todos”. (Cibele Silva)

Para ela, o momento mais emocionante das viagens são as despedidas. “Quando sou aplaudida, abraçada e vejo o agradecimento nos olhos de alguns turistas”, afirma. Porém, essa afetividade também a comove em momentos difíceis. “O mais triste é quando eu tomo conhecimento da morte de um turista que foi meu passageiro no passado. A sensação é de que perdi um membro da minha família. 

Pontos positivos e negativos de Fortaleza

“Falar da insegurança é algo quase obrigatório. Apesar de ouvirmos notícias sobre casos parecidos em qualquer lugar do país, Fortaleza está ficando cada vez mais em destaque, uma vez que a criminalidade cresceu muito nos últimos anos. Creio que seja algo que merece atenção das autoridades, e que deve ser lidado com urgência”, aponta.

Já como aspecto positivo, ela destaca a diversidade cultural e de entretenimento tanto para adultos quanto para crianças. A proximidade das praias e as novas rodovias também são mencionadas, além das belezas naturais conhecidas internacionalmente. 

Com paixão pelo que faz, a profissão escolhida será também a que Cibele pretende se aposentar. Além disso, ela recomenda a área para jovens que queiram ingressar no turismo. “Sempre existirá oportunidades para guias de turismo no nosso estado. Nós precisamos de profissionais capacitados e que abracem a profissão”, finaliza.

Sobre a autora

Cibele sempre teve interesse em uma profissão que a possibilitasse interagir diretamente com as pessoas. Depois de flertar com Jornalismo e Psicologia, optou pelo Turismo. Cabeça chata legítima, tem o humor à flor-da-pele e leva isso para o seu trabalho. Seu livro demorou pouco mais de um ano para ser finalizado e já tem 5 mil exemplares vendidos. Para adquiri-lo, é necessário realizar o contato com a própria autora, através de e-mail e telefone.

Contato
Cibele Silva
E-mail: cibelefsilva@hotmail.com
Telefone: (85) 9 9981-7718 e (85) 9 8681-7718

Guia de Turismo lança livro com histórias inusitadas no litoral cearense
1/2

Guia de Turismo lança livro com histórias inusitadas no litoral cearense

Cibele já vendeu mais de 5 mil exemplares. (FOTO: arquivo pessoal)

Guia de Turismo lança livro com histórias inusitadas no litoral cearense
2/2

Guia de Turismo lança livro com histórias inusitadas no litoral cearense

Cerimônia de lançamento do livro “Pela estrada fora… eu nunca fui sozinha”. (FOTO: arquivo pessoal)