Danielle Lodetti: "Um alimento sem lactose não é um alimento com menos calorias"
COMER BEM, VIVER MELHOR

Danielle Lodetti: “Um alimento sem lactose não é um alimento com menos calorias”

Nutricionista comenta sobre a lactose, o açúcar do leite e derivados

Por Tribuna do Ceará em Opinião

5 de agosto de 2016 às 10:54

Há 6 meses

Por Danielle Lodetti

Tentando técnicas que levem ao emagrecimento sem sofrimento, uma das estratégias para redução de gorduras vem sendo a retirada da lactose (que é o açúcar do leite e derivados) da dieta. E aí? Isso ajuda a emagrecer?

Bom, pessoal, é o seguinte: nem todas as pessoas toleram a lactose. Algumas são intolerantes desde crianças, outras vão percebendo que, ao longo da vida, sentem-se mal ao comer alimentos com lactose. Os sintomas podem ser diarreia, formação de gases, dor abdominal, inchaço, náuseas e até mesmo constipação.

Quando retiramos a lactose de quem é intolerante, em geral, percebemos uma melhora muito grande nos sintomas e, às vezes, a retirada ajuda a perder peso. Isto porque o intestino para de receber alimentos que antes os faziam mal, ocorre redução do inchaço e da distensão abdominal.

Enfim, o organismo vai se restabelecendo e, com uma boa reposição da flora de bactérias de intestino, essa mudança alimentar pode, sim, ser um auxílio na perda de peso. Claro que, de nada adianta, ficar se entupindo de produtos sem lactose: leite condensado sem lactose, bolo sem lactose, brigadeiro sem lactose.

Gente, um alimento sem lactose não é um alimento com menos calorias! Por favor! E nem tudo que não tem lactose é saudável! A pessoa come um pacote de biscoito recheado inteiro achando que não irá engordar porque ele não contém lactose… cuidado! É importante retirar aquilo que faz mal ao organismo, mas é fundamental dar a ele uma alimentação equilibrada, saudável, sem exageros e também sem neuras.

Por outro lado, retirar a lactose de quem não é intolerante não traz qualquer aumento na velocidade de emagrecimento. E por que traria? O organismo digere a lactose e absorve seus componentes, tudo numa boa. A lactose não é um vilão para essas pessoas. Mas ressalto: após comer queijo gordo, manteiga em excesso e doce de leite a semana inteira, por favor não venha me dizer que quem fez a calça apertar foi a lactose destes alimentos… e não ache que se você consumir a versão sem lactose deles irá adiantar alguma coisa.

Cada organismo é único. O que faz bem a você, talvez seja péssimo para mim. Retirar o que me faz mal ajuda a reequilibrar o organismo, o metabolismo, e com uma dieta adequada ajuda, sim, na perda de peso. Retirar um nutriente apenas porque deu certo para a amiga não significa que fará o mesmo efeito em você. Vamos parar de arranjar um culpado para a falta de equilíbrio em sua alimentação. Você é você. E vale sim descobrir o que faz mal ao seu organismo. Lembrando que mau humor, preguiça e pensamento negativo fazem muito mais mal que muita lactose por aí.

*Danielle Lodetti é nutricionista, especialista em fisiologia do exercício, nutrição estética, bioquímica aplicada à patologia, nutrição molecular e fitoterapia integrativa. Ela é sócia-proprietária da clínica Reviva Nutrição e proprietária da Reviva Sabor & Saúde.

A coluna “Comer bem, Viver melhor” é publicada no Tribuna do Ceará, às sextas-feiras, e vai ao ar na Rádio Tribuna BandNews (FM 101.7) nas segundas e quartas, às 8h45.

Publicidade

Dê sua opinião

COMER BEM, VIVER MELHOR

Danielle Lodetti: “Um alimento sem lactose não é um alimento com menos calorias”

Nutricionista comenta sobre a lactose, o açúcar do leite e derivados

Por Tribuna do Ceará em Opinião

5 de agosto de 2016 às 10:54

Há 6 meses

Por Danielle Lodetti

Tentando técnicas que levem ao emagrecimento sem sofrimento, uma das estratégias para redução de gorduras vem sendo a retirada da lactose (que é o açúcar do leite e derivados) da dieta. E aí? Isso ajuda a emagrecer?

Bom, pessoal, é o seguinte: nem todas as pessoas toleram a lactose. Algumas são intolerantes desde crianças, outras vão percebendo que, ao longo da vida, sentem-se mal ao comer alimentos com lactose. Os sintomas podem ser diarreia, formação de gases, dor abdominal, inchaço, náuseas e até mesmo constipação.

Quando retiramos a lactose de quem é intolerante, em geral, percebemos uma melhora muito grande nos sintomas e, às vezes, a retirada ajuda a perder peso. Isto porque o intestino para de receber alimentos que antes os faziam mal, ocorre redução do inchaço e da distensão abdominal.

Enfim, o organismo vai se restabelecendo e, com uma boa reposição da flora de bactérias de intestino, essa mudança alimentar pode, sim, ser um auxílio na perda de peso. Claro que, de nada adianta, ficar se entupindo de produtos sem lactose: leite condensado sem lactose, bolo sem lactose, brigadeiro sem lactose.

Gente, um alimento sem lactose não é um alimento com menos calorias! Por favor! E nem tudo que não tem lactose é saudável! A pessoa come um pacote de biscoito recheado inteiro achando que não irá engordar porque ele não contém lactose… cuidado! É importante retirar aquilo que faz mal ao organismo, mas é fundamental dar a ele uma alimentação equilibrada, saudável, sem exageros e também sem neuras.

Por outro lado, retirar a lactose de quem não é intolerante não traz qualquer aumento na velocidade de emagrecimento. E por que traria? O organismo digere a lactose e absorve seus componentes, tudo numa boa. A lactose não é um vilão para essas pessoas. Mas ressalto: após comer queijo gordo, manteiga em excesso e doce de leite a semana inteira, por favor não venha me dizer que quem fez a calça apertar foi a lactose destes alimentos… e não ache que se você consumir a versão sem lactose deles irá adiantar alguma coisa.

Cada organismo é único. O que faz bem a você, talvez seja péssimo para mim. Retirar o que me faz mal ajuda a reequilibrar o organismo, o metabolismo, e com uma dieta adequada ajuda, sim, na perda de peso. Retirar um nutriente apenas porque deu certo para a amiga não significa que fará o mesmo efeito em você. Vamos parar de arranjar um culpado para a falta de equilíbrio em sua alimentação. Você é você. E vale sim descobrir o que faz mal ao seu organismo. Lembrando que mau humor, preguiça e pensamento negativo fazem muito mais mal que muita lactose por aí.

*Danielle Lodetti é nutricionista, especialista em fisiologia do exercício, nutrição estética, bioquímica aplicada à patologia, nutrição molecular e fitoterapia integrativa. Ela é sócia-proprietária da clínica Reviva Nutrição e proprietária da Reviva Sabor & Saúde.

A coluna “Comer bem, Viver melhor” é publicada no Tribuna do Ceará, às sextas-feiras, e vai ao ar na Rádio Tribuna BandNews (FM 101.7) nas segundas e quartas, às 8h45.