Águeda Muniz: "Ser uma cidade inteligente é também estar mais próximo do cidadão" - Noticias
CIDADES EM TRANSFORMAÇÃO

Águeda Muniz: “Ser uma cidade inteligente é também estar mais próximo do cidadão”

Colunista descreve as smart cities, cidades que otimizam dia a dia do cidadão e representam vantagem competitiva no mapa mundial

Por Tribuna do Ceará em Opinião

31 de julho de 2016 às 06:00

Há 7 meses

Por Águeda Muniz

Cidades em Transformação traz hoje um tema que pode estar em qualquer cidade de nossa aldeia global: são as smart cities.

Dos sistemas integrados de transporte que informam ao cidadão a que horas o metrô chegará em determinada estação; dos semáforos controlados para melhorar a fluidez do trânsito; dos sistemas de iluminação pública; das informações em tempo real sobre trânsito, condições meteorológicas.

As cidades que buscam otimizar o dia a dia do cidadão são cada vez mais uma exigência de quem quer se sobressair no mapa mundial de cidades. Representando mais uma vantagem competitiva. Um valor agregado.

Ser uma cidade inteligente é também estar mais próximo do cidadão. Da consulta médica a ser marcada, da matrícula da escola a ser realizada, do licenciamento a ser emitido, tudo sem a necessidade de deslocamento, sem a utilização de papel… Uma cidade virtual. O poder público estando em qualquer lugar e a qualquer hora com o cidadão.

Muitos podem achar que as smart cities dependem exclusivamente dos sistemas informacionais, da tecnologia da informação. São, sim, extremamente importantes, mas são ferramentas de quem pensa de forma estratégica no desenvolvimento de uma cidade e no bem estar do cidadão.

E para quem acredita que a smart city é para cidades com renda per capita elevada, se engana. O conceito de Social Smart City vem desmistificando este pré-conceito. Já imaginou um grande bairro com padrões de acessibilidade e arborização garantidos; sistemas que orientam e informam sobre trânsito e transporte, coleta de resíduos, manutenção de infraestrutura e ainda uma rede social interna que mantém um canal de diálogo entre os moradores?

* Águeda Muniz é Doutora em Arquitetura e Urbanismo e titular da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente de Fortaleza.

A coluna “Cidades em Transformação” é publicada no Tribuna do Ceará, às terça-feiras e aos domingos, e vai ao ar na Rádio Tribuna BandNews (FM 101.7) às 9h10 de terça-feira.

Publicidade

Dê sua opinião

CIDADES EM TRANSFORMAÇÃO

Águeda Muniz: “Ser uma cidade inteligente é também estar mais próximo do cidadão”

Colunista descreve as smart cities, cidades que otimizam dia a dia do cidadão e representam vantagem competitiva no mapa mundial

Por Tribuna do Ceará em Opinião

31 de julho de 2016 às 06:00

Há 7 meses

Por Águeda Muniz

Cidades em Transformação traz hoje um tema que pode estar em qualquer cidade de nossa aldeia global: são as smart cities.

Dos sistemas integrados de transporte que informam ao cidadão a que horas o metrô chegará em determinada estação; dos semáforos controlados para melhorar a fluidez do trânsito; dos sistemas de iluminação pública; das informações em tempo real sobre trânsito, condições meteorológicas.

As cidades que buscam otimizar o dia a dia do cidadão são cada vez mais uma exigência de quem quer se sobressair no mapa mundial de cidades. Representando mais uma vantagem competitiva. Um valor agregado.

Ser uma cidade inteligente é também estar mais próximo do cidadão. Da consulta médica a ser marcada, da matrícula da escola a ser realizada, do licenciamento a ser emitido, tudo sem a necessidade de deslocamento, sem a utilização de papel… Uma cidade virtual. O poder público estando em qualquer lugar e a qualquer hora com o cidadão.

Muitos podem achar que as smart cities dependem exclusivamente dos sistemas informacionais, da tecnologia da informação. São, sim, extremamente importantes, mas são ferramentas de quem pensa de forma estratégica no desenvolvimento de uma cidade e no bem estar do cidadão.

E para quem acredita que a smart city é para cidades com renda per capita elevada, se engana. O conceito de Social Smart City vem desmistificando este pré-conceito. Já imaginou um grande bairro com padrões de acessibilidade e arborização garantidos; sistemas que orientam e informam sobre trânsito e transporte, coleta de resíduos, manutenção de infraestrutura e ainda uma rede social interna que mantém um canal de diálogo entre os moradores?

* Águeda Muniz é Doutora em Arquitetura e Urbanismo e titular da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente de Fortaleza.

A coluna “Cidades em Transformação” é publicada no Tribuna do Ceará, às terça-feiras e aos domingos, e vai ao ar na Rádio Tribuna BandNews (FM 101.7) às 9h10 de terça-feira.