Águeda Muniz: "Quem são os gentis de nossa cidade?"
CIDADES EM TRANSFORMAÇÃO

Águeda Muniz: “Quem são os gentis de nossa cidade?”

Colunista comenta sobre 25 de julho, o Dia da Gentileza Urbana

Por Tribuna do Ceará em Opinião

26 de julho de 2016 às 09:26

Há 6 meses

Agueda Muniz Tribuna do Ceará colunistaPor Águeda Muniz

O dia 25 de julho foi a primeira vez em que, oficialmente, a cidade de Fortaleza comemorou o Dia da Gentileza Urbana. A data estimula atitudes individuais e coletivas, que propiciem um olhar mais generoso sobre as pessoas e sobre a cidade.

Quem são os gentis de nossa cidade? Certamente, não são o estereótipo do “homem cordial” a que se refere Sergio Buarque de Holanda em sua obra Raízes do Brasil. Segundo o autor, para o “homem cordial” há uma extensão natural entre o público e o privado. Os gentis de nossa cidade devem ser como os moradores da polis, os politikos da Grécia Antiga, aqueles que exercem a cidadania.

Fazer parte da cidade é muito mais que tirar proveito do que ela nos oferece, ao contrário, é contribuir, é compartilhar, é cooperar, … E nossa cidade – nossa polis –, comemora o retorno dos cidadãos aos espaços públicos, sejam parques, praças e áreas verdes, graças a esses gentis urbanos. Cidadãos que, por meio do voluntariado, passaram a cuidar da cidade em parceria com o poder público.

25 de julho foi o dia de comemorar a Gentileza Urbana com agentes e educadores ambientais que realizaram uma grande atividade de conscientização no Jangurussu. As equipes percorreram ruas e avenidas do entorno do ecoponto do bairro levando orientações sobre destino adequado de resíduos, arborização e reciclagem.

Foi o dia de comemorar a Gentileza Urbana com Maria Vital, professora universitária, servidora pública e cidadã de Fortaleza a implantação do Parklet Prof. Agerson Tabosa, na rua que também leva o nome do conceituado jurista e acadêmico. Rua que a professora Maria, para homenagear seu saudoso esposo, adotou, e que em pouco tempo transformou-se no espaço da convivência, no espaço do pré-carnaval, no espaço da festa junina, … e agora irá também ser o espaço do “saber urbano”, já que o parklet implantado é dotado de biblioteca circulante.

Também foi dia de comemorar a Gentileza Urbana com Honorato Alves, o sapateiro Alves, artista de rua, escritor de muros, que encanta com sua simplicidade, alegria e a obstinação de ser e fazer o outro feliz! O sapateiro Alves, que se diz “amigo do pobre, conhecido do rico” foi homenageado pelo Instituto de Arquitetos do Brasil, secção Ceará, no VII Prêmio Gentileza Urbana, pela sua arte e, principalmente por transmitir felicidade, gentileza.

Cidadãos, gentis urbanos. Educadores, professora Maria Vital e o sapateiro Alves: pessoas que talvez não se conheçam, mas pessoas que fazem a diferença em nossa cidade! O gentis podemos ser eu, você, nós… Praticar a gentileza seja com o próximo, seja com a cidade, é algo transformador!

* Águeda Muniz é Doutora em Arquitetura e Urbanismo e titular da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente de Fortaleza.

A coluna “Cidades em Transformação” é publicada no Tribuna do Ceará, às terça-feiras e aos domingos, e vai ao ar na Rádio Tribuna BandNews (FM 101.7) às 9h10 de terça-feira.

Publicidade

Dê sua opinião

CIDADES EM TRANSFORMAÇÃO

Águeda Muniz: “Quem são os gentis de nossa cidade?”

Colunista comenta sobre 25 de julho, o Dia da Gentileza Urbana

Por Tribuna do Ceará em Opinião

26 de julho de 2016 às 09:26

Há 6 meses

Agueda Muniz Tribuna do Ceará colunistaPor Águeda Muniz

O dia 25 de julho foi a primeira vez em que, oficialmente, a cidade de Fortaleza comemorou o Dia da Gentileza Urbana. A data estimula atitudes individuais e coletivas, que propiciem um olhar mais generoso sobre as pessoas e sobre a cidade.

Quem são os gentis de nossa cidade? Certamente, não são o estereótipo do “homem cordial” a que se refere Sergio Buarque de Holanda em sua obra Raízes do Brasil. Segundo o autor, para o “homem cordial” há uma extensão natural entre o público e o privado. Os gentis de nossa cidade devem ser como os moradores da polis, os politikos da Grécia Antiga, aqueles que exercem a cidadania.

Fazer parte da cidade é muito mais que tirar proveito do que ela nos oferece, ao contrário, é contribuir, é compartilhar, é cooperar, … E nossa cidade – nossa polis –, comemora o retorno dos cidadãos aos espaços públicos, sejam parques, praças e áreas verdes, graças a esses gentis urbanos. Cidadãos que, por meio do voluntariado, passaram a cuidar da cidade em parceria com o poder público.

25 de julho foi o dia de comemorar a Gentileza Urbana com agentes e educadores ambientais que realizaram uma grande atividade de conscientização no Jangurussu. As equipes percorreram ruas e avenidas do entorno do ecoponto do bairro levando orientações sobre destino adequado de resíduos, arborização e reciclagem.

Foi o dia de comemorar a Gentileza Urbana com Maria Vital, professora universitária, servidora pública e cidadã de Fortaleza a implantação do Parklet Prof. Agerson Tabosa, na rua que também leva o nome do conceituado jurista e acadêmico. Rua que a professora Maria, para homenagear seu saudoso esposo, adotou, e que em pouco tempo transformou-se no espaço da convivência, no espaço do pré-carnaval, no espaço da festa junina, … e agora irá também ser o espaço do “saber urbano”, já que o parklet implantado é dotado de biblioteca circulante.

Também foi dia de comemorar a Gentileza Urbana com Honorato Alves, o sapateiro Alves, artista de rua, escritor de muros, que encanta com sua simplicidade, alegria e a obstinação de ser e fazer o outro feliz! O sapateiro Alves, que se diz “amigo do pobre, conhecido do rico” foi homenageado pelo Instituto de Arquitetos do Brasil, secção Ceará, no VII Prêmio Gentileza Urbana, pela sua arte e, principalmente por transmitir felicidade, gentileza.

Cidadãos, gentis urbanos. Educadores, professora Maria Vital e o sapateiro Alves: pessoas que talvez não se conheçam, mas pessoas que fazem a diferença em nossa cidade! O gentis podemos ser eu, você, nós… Praticar a gentileza seja com o próximo, seja com a cidade, é algo transformador!

* Águeda Muniz é Doutora em Arquitetura e Urbanismo e titular da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente de Fortaleza.

A coluna “Cidades em Transformação” é publicada no Tribuna do Ceará, às terça-feiras e aos domingos, e vai ao ar na Rádio Tribuna BandNews (FM 101.7) às 9h10 de terça-feira.