Uber estima que preço das viagens deve subir 80% em Fortaleza se Projeto de Lei for aprovado

REGULAMENTAÇÃO

Uber estima que preço das viagens deve subir 80% em Fortaleza se Projeto de Lei for aprovado

Nos próximos dias, os vereadores de Fortaleza vão votar o Projeto de Lei 204/2018, que regulamenta os aplicativos de mobilidade na cidade

Por Tribuna do Ceará em Mobilidade Urbana

21 de Abril de 2018 às 11:42

Há 3 meses
uber

Projeto de lei quer regularizar Uber (FOTO: Divulgação)

Nos próximos dias, os vereadores de Fortaleza vão votar o Projeto de Lei 204/2018, que regulamenta os aplicativos de mobilidade na cidade. O projeto, no entanto, prevê sérias restrições aos motoristas parceiros, prejudicando a mobilidade dos fortalezenses.

Entre os impeditivos está a restrição de idade máxima do veículo em 5 anos, medida que pode tirar a renda de mais de 10 mil motoristas parceiros da Uber em Fortaleza e afetar diretamente centenas de milhares de usuários. Simulações realizadas pela Uber a partir de dados de milhões de viagens realizadas em Fortaleza apontam que, se implantada, essa limitação deixaria o sistema muito mais caro e ineficiente, causando impactos significativos para os motoristas parceiros e para os usuários.

A estimativa da empresa é que o limite resultaria em um aumento de até 80% no valor cobrado aos usuários pelas viagens e o tempo médio de espera por um carro dobraria.

Esse tipo de medida prejudicaria, principalmente, motoristas parceiros e usuários das regiões periféricas da cidade, onde há menos opções de transporte, quase nenhum táxi e a idade veicular é particularmente mais alta. No lugar de melhorar a mobilidade em Fortaleza, essas restrições tornariam o transporte por aplicativos uma realidade para poucas pessoas de maior poder aquisitivo.

A proposta de 5 anos também vai na contramão do que grandes cidades brasileiras estão determinando como limite de idade veicular em regulações aprovadas recentemente.

Segundo a Uber, ao tentar encaixar uma nova tecnologia em regras ultrapassadas, que impedem que milhares de motoristas parceiros usem a Uber para gerar renda, o PL vai deixar as viagens mais caras e com maior tempo de espera para os usuários que confiam no serviço para se locomover na região metropolitana.

A empresa ainda ressaltou que acredita que a regulamentação da mobilidade precisa levar em conta os benefícios que os novos modelos podem trazer às cidades, sem tentar encaixar a inovação em regras antigas. Novos serviços trazem novos desafios, que precisam ser resolvidos pensando sempre no futuro – e não adicionando burocracia e onerando a população.

Publicidade

Dê sua opinião

REGULAMENTAÇÃO

Uber estima que preço das viagens deve subir 80% em Fortaleza se Projeto de Lei for aprovado

Nos próximos dias, os vereadores de Fortaleza vão votar o Projeto de Lei 204/2018, que regulamenta os aplicativos de mobilidade na cidade

Por Tribuna do Ceará em Mobilidade Urbana

21 de Abril de 2018 às 11:42

Há 3 meses
uber

Projeto de lei quer regularizar Uber (FOTO: Divulgação)

Nos próximos dias, os vereadores de Fortaleza vão votar o Projeto de Lei 204/2018, que regulamenta os aplicativos de mobilidade na cidade. O projeto, no entanto, prevê sérias restrições aos motoristas parceiros, prejudicando a mobilidade dos fortalezenses.

Entre os impeditivos está a restrição de idade máxima do veículo em 5 anos, medida que pode tirar a renda de mais de 10 mil motoristas parceiros da Uber em Fortaleza e afetar diretamente centenas de milhares de usuários. Simulações realizadas pela Uber a partir de dados de milhões de viagens realizadas em Fortaleza apontam que, se implantada, essa limitação deixaria o sistema muito mais caro e ineficiente, causando impactos significativos para os motoristas parceiros e para os usuários.

A estimativa da empresa é que o limite resultaria em um aumento de até 80% no valor cobrado aos usuários pelas viagens e o tempo médio de espera por um carro dobraria.

Esse tipo de medida prejudicaria, principalmente, motoristas parceiros e usuários das regiões periféricas da cidade, onde há menos opções de transporte, quase nenhum táxi e a idade veicular é particularmente mais alta. No lugar de melhorar a mobilidade em Fortaleza, essas restrições tornariam o transporte por aplicativos uma realidade para poucas pessoas de maior poder aquisitivo.

A proposta de 5 anos também vai na contramão do que grandes cidades brasileiras estão determinando como limite de idade veicular em regulações aprovadas recentemente.

Segundo a Uber, ao tentar encaixar uma nova tecnologia em regras ultrapassadas, que impedem que milhares de motoristas parceiros usem a Uber para gerar renda, o PL vai deixar as viagens mais caras e com maior tempo de espera para os usuários que confiam no serviço para se locomover na região metropolitana.

A empresa ainda ressaltou que acredita que a regulamentação da mobilidade precisa levar em conta os benefícios que os novos modelos podem trazer às cidades, sem tentar encaixar a inovação em regras antigas. Novos serviços trazem novos desafios, que precisam ser resolvidos pensando sempre no futuro – e não adicionando burocracia e onerando a população.