Testamos a temperatura dos ônibus com ar-condicionado de Fortaleza. Ela varia de 26º a 32º
DESCONFORTO

Testamos a temperatura dos ônibus com ar-condicionado de Fortaleza. Ela varia de 26º a 32º

O Tribuna do Ceará passeou em 8 ônibus da Capital pela manhã e à noite para conferir a temperatura dos veículos climatizados

Por Lyvia Rocha em Mobilidade Urbana

3 de março de 2017 às 06:45

Há 5 meses
temperatura-calor-onibus

As altas temperaturas dentro dos coletivos incomodam passageiros (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

Diariamente, milhares de pessoas enfrentam as dificuldades de andar de ônibus em Fortaleza. Esperar, subir, descer, levar cotoveladas, enfrentar a lotação e outros inconvenientes que um local com muita gente em pouco espaço pode proporcionar. Na capital cearense, existe um fator que deixa essas viagens ainda mais desconfortáveis: o calor.

A implantação dos ar-condicionados nos ônibus de Fortaleza começou em 2014. O intuito era de melhorar a situação da população que sofria com as altas temperaturas da cidade.

Nesta semana, o Tribuna do Ceará esteve em oito ônibus de cinco linhas diferentes da Capital, pela manhã (de 10h às 12h) e à noite (de 19h às 21h), em dias de temperatura agradável, e verificou que o ar-condicionado não está fazendo tanta diferença assim.

Quais as linhas testadas

Foram as linhas Campus do Pici/Unifor, Parangaba/Papicu e Antonio Sales/Antonio Bezerra/Papicu. Durante o trajeto, mesmo com o sol não tão intenso, a temperatura se manteve alta dentro dos veículos.

O itinerário teve início na Avenida Senador Virgílio Távora, dentro do ônibus Campus do Pici/Unifor, e nos 30 minutos de trajeto dentro do ônibus a temperatura permaneceu em 28 graus. Em seguida, a linha escolhida foi Parangaba/Papicu. Já era por volta de 10h40, e o calor dentro do coletivo já estava mais intenso: 32 graus.

Quanto mais o horário se aproximava do meio-dia, mais a sensação térmica dentro do coletivo parceria aumentar. O terceiro ônibus, que não estava tão cheio, marcou 31 graus. Pessoas reclamando e pegando qualquer papel que servia como leque era fácil de ver dentro do coletivo.

Finalizando a viagem, o último ônibus marcava no termômetro 32 graus. O horário já era meio-dia, e a quantidade de pessoas também era maior que no ônibus anterior.

Usuários reclamam

Para Fátima Araújo, relações públicas, o ônibus com ar-condicionado até veio para uma boa intenção, mas infelizmente não está cumprindo o papel. “O calor aqui é horrível. Eu pego esse ônibus todos os dias e sinceramente para mim esse ar não resolve nada. Ficou mais quente do que era antes. Porque não tem vento, fica totalmente abafado. Tinha que ser pelo menos 20º graus”, desabafou, com um leque na mão para espantar o calor.

A estudante Carla Oliveira também tem a mesma opinião. “Eu pego esse ônibus todos os dias, mas sinceramente nunca conseguir aproveitar esse ar-condicionado que tem no ônibus. É muito abafado. Infelizmente, a temperatura também é muito alta e com o acúmulo de pessoas a sensação fica ainda pior”, relatou.

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)
1/9

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)
2/9

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)
3/9

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)
4/9

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará) O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)
5/9

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)
6/9

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)
7/9

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)
8/9

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)
9/9

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

 

Nem à noite esfria

Um pouco mais ameno, mas ainda não o ideal. Assim são os ônibus com ar-condicionado à noite. Entre 18h30 e 21h, o Tribuna do Ceará percorreu 4 ônibus. Desta vez, as temperaturas foram menores. O tempo e o horário ajudaram, mas a temperatura mínima foi de 26º.

Fora do ônibus, uma brisa fria. Ao embarcar no primeiro coletivo, a diferença para o lado externo não era tão grande, contudo a sensação términa não era a mesma que os 26º do termômetro: parecia mais quente devido à lotação. Foram 30 minutos até a chegada ao terminal do Papicu.

Foram mais duas linhas e novos trajetos. Foram 27º graus marcados nas linhas Campus do Pici/Unifor e Siqueira Papicu/Via Aeroporto, respectivamente nos horários de 19h30 e 20h20.

(Arte: Mayara Kiwi/Tribuna do Ceará)

Temperatura ideal em veículos

Para o especialista em ar-condicionado automotivo Natan Oliveira, a temperatura depende muito do carro. “Os veículos mais novos gelam muito bem. Mas dentro dos ônibus tem a questão das portas que ficam abrindo a todo momento, e isso complica. Eles devem ter um termostato que mostra o mínimo que pode ser mostrado, o que acredito que chegue a 18º graus”, acredita.

Sindiônibus justifica

Segundo a explicação do Sindicato das Empresas de ônibus do Ceará (Sindionibus), a temperatura já vem determinada da garagem e não há como diminui-la além do registrado, pois o funcionamento do motor e o abre e fecha das portas gera calor na parte interna. Confira nota enviada pela assessoria de imprensa:

“A temperatura vem da garagem, mas não altera. O ar consegue amenizar, mas os coletivos não são como automóveis, como tem muita gente e abre as portas com muita frequência, o ar trabalha praticamente o tempo todo no máximo e não conseguem deixar a temperatura muito baixa nos horários de pico. Se o passageiro andar até 6h ou após as 20:30h , talvez fique com frio. Se está 29 graus, não faz diferença se ele está ajustado para 23 ou 16 graus, ele fica no máximo e só diminuiria a potência ao se aproximar da temperatura que ele está buscando.
A regulagem não se refere à temperatura que sai dos defletores de ar, corresponde à temperatura alvo”, diz a nota.

Veja o vídeo:

Publicidade

Dê sua opinião

DESCONFORTO

Testamos a temperatura dos ônibus com ar-condicionado de Fortaleza. Ela varia de 26º a 32º

O Tribuna do Ceará passeou em 8 ônibus da Capital pela manhã e à noite para conferir a temperatura dos veículos climatizados

Por Lyvia Rocha em Mobilidade Urbana

3 de março de 2017 às 06:45

Há 5 meses
temperatura-calor-onibus

As altas temperaturas dentro dos coletivos incomodam passageiros (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

Diariamente, milhares de pessoas enfrentam as dificuldades de andar de ônibus em Fortaleza. Esperar, subir, descer, levar cotoveladas, enfrentar a lotação e outros inconvenientes que um local com muita gente em pouco espaço pode proporcionar. Na capital cearense, existe um fator que deixa essas viagens ainda mais desconfortáveis: o calor.

A implantação dos ar-condicionados nos ônibus de Fortaleza começou em 2014. O intuito era de melhorar a situação da população que sofria com as altas temperaturas da cidade.

Nesta semana, o Tribuna do Ceará esteve em oito ônibus de cinco linhas diferentes da Capital, pela manhã (de 10h às 12h) e à noite (de 19h às 21h), em dias de temperatura agradável, e verificou que o ar-condicionado não está fazendo tanta diferença assim.

Quais as linhas testadas

Foram as linhas Campus do Pici/Unifor, Parangaba/Papicu e Antonio Sales/Antonio Bezerra/Papicu. Durante o trajeto, mesmo com o sol não tão intenso, a temperatura se manteve alta dentro dos veículos.

O itinerário teve início na Avenida Senador Virgílio Távora, dentro do ônibus Campus do Pici/Unifor, e nos 30 minutos de trajeto dentro do ônibus a temperatura permaneceu em 28 graus. Em seguida, a linha escolhida foi Parangaba/Papicu. Já era por volta de 10h40, e o calor dentro do coletivo já estava mais intenso: 32 graus.

Quanto mais o horário se aproximava do meio-dia, mais a sensação térmica dentro do coletivo parceria aumentar. O terceiro ônibus, que não estava tão cheio, marcou 31 graus. Pessoas reclamando e pegando qualquer papel que servia como leque era fácil de ver dentro do coletivo.

Finalizando a viagem, o último ônibus marcava no termômetro 32 graus. O horário já era meio-dia, e a quantidade de pessoas também era maior que no ônibus anterior.

Usuários reclamam

Para Fátima Araújo, relações públicas, o ônibus com ar-condicionado até veio para uma boa intenção, mas infelizmente não está cumprindo o papel. “O calor aqui é horrível. Eu pego esse ônibus todos os dias e sinceramente para mim esse ar não resolve nada. Ficou mais quente do que era antes. Porque não tem vento, fica totalmente abafado. Tinha que ser pelo menos 20º graus”, desabafou, com um leque na mão para espantar o calor.

A estudante Carla Oliveira também tem a mesma opinião. “Eu pego esse ônibus todos os dias, mas sinceramente nunca conseguir aproveitar esse ar-condicionado que tem no ônibus. É muito abafado. Infelizmente, a temperatura também é muito alta e com o acúmulo de pessoas a sensação fica ainda pior”, relatou.

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)
1/9

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)
2/9

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)
3/9

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)
4/9

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará) O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)
5/9

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)
6/9

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)
7/9

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)
8/9

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)
9/9

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O calor segue mesmo nos ônibus com ar-condicionado em Fortaleza (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

 

Nem à noite esfria

Um pouco mais ameno, mas ainda não o ideal. Assim são os ônibus com ar-condicionado à noite. Entre 18h30 e 21h, o Tribuna do Ceará percorreu 4 ônibus. Desta vez, as temperaturas foram menores. O tempo e o horário ajudaram, mas a temperatura mínima foi de 26º.

Fora do ônibus, uma brisa fria. Ao embarcar no primeiro coletivo, a diferença para o lado externo não era tão grande, contudo a sensação términa não era a mesma que os 26º do termômetro: parecia mais quente devido à lotação. Foram 30 minutos até a chegada ao terminal do Papicu.

Foram mais duas linhas e novos trajetos. Foram 27º graus marcados nas linhas Campus do Pici/Unifor e Siqueira Papicu/Via Aeroporto, respectivamente nos horários de 19h30 e 20h20.

(Arte: Mayara Kiwi/Tribuna do Ceará)

Temperatura ideal em veículos

Para o especialista em ar-condicionado automotivo Natan Oliveira, a temperatura depende muito do carro. “Os veículos mais novos gelam muito bem. Mas dentro dos ônibus tem a questão das portas que ficam abrindo a todo momento, e isso complica. Eles devem ter um termostato que mostra o mínimo que pode ser mostrado, o que acredito que chegue a 18º graus”, acredita.

Sindiônibus justifica

Segundo a explicação do Sindicato das Empresas de ônibus do Ceará (Sindionibus), a temperatura já vem determinada da garagem e não há como diminui-la além do registrado, pois o funcionamento do motor e o abre e fecha das portas gera calor na parte interna. Confira nota enviada pela assessoria de imprensa:

“A temperatura vem da garagem, mas não altera. O ar consegue amenizar, mas os coletivos não são como automóveis, como tem muita gente e abre as portas com muita frequência, o ar trabalha praticamente o tempo todo no máximo e não conseguem deixar a temperatura muito baixa nos horários de pico. Se o passageiro andar até 6h ou após as 20:30h , talvez fique com frio. Se está 29 graus, não faz diferença se ele está ajustado para 23 ou 16 graus, ele fica no máximo e só diminuiria a potência ao se aproximar da temperatura que ele está buscando.
A regulagem não se refere à temperatura que sai dos defletores de ar, corresponde à temperatura alvo”, diz a nota.

Veja o vídeo: