Taxistas estimam queda de 45% no faturamento desde a chegada do Uber a Fortaleza

CONCORRÊNCIA

Taxistas estimam queda de 45% no faturamento desde a chegada do Uber a Fortaleza

O sindicato dos taxistas fará manifestação no dia 11, com a presença de 1.200 profissionais na Av. Leste-Oeste

Por Matheus Ribeiro em Mobilidade Urbana

4 de maio de 2016 às 06:30

Há 3 anos
Taxistas vão se organizar contra Uber (Foto: Reprodução)

Taxistas vão se organizar contra Uber (Foto: Reprodução)

Nos primeiros quatro dias de funcionamento na capital cearense, o aplicativo de corridas Uber já causa problemas aos taxistas tradicionais. De acordo o sindicato dos taxistas do Ceará, neste período em que o serviço se instalou em Fortaleza, os taxistas registraram uma queda de aproximadamente 45% do faturamento.

Na noite desta segunda-feira (2), a categoria realizou uma assembleia e decidiu que, no próximo dia 11 de maio, a partir das 6h, um ato deverá ser realizado na Avenida Leste-Oeste. Na ocasião, pelo menos 1.200 taxistas devem pedir que a Câmara Municipal de Fortaleza rejeite o projeto de lei que regulamenta o app na capital. 

Em entrevista à Rádio Tribuna BandNews FM, o presidente do Sinditaxi, Vicente de Paula, avisou que deve enviar as reivindicações para a prefeitura. “Se, antes do ato, acontecer uma reunião com o gestor e ficar decidido que enviará um projeto de lei para a Câmara para proibir o aplicativo, nós acordamos em recuar o nosso movimento”, sinalizou Vicente.

Outro objetivo da categoria com a manifestação é alertar a população sobre o que o Sinditaxi chama de ‘Riscos do Uso do Uber’. Para o presidente, além do Uber, o serviço de táxi clandestino também tem gerado complicações à categoria. “Além do Uber, nós temos também os táxis amigos. A gente está perdendo nosso faturamento em quase 50%”, concluiu.

Ouça a reportagem de Tiago Lima, da Rádio Tribuna BandNews FM:

Publicidade

Dê sua opinião

CONCORRÊNCIA

Taxistas estimam queda de 45% no faturamento desde a chegada do Uber a Fortaleza

O sindicato dos taxistas fará manifestação no dia 11, com a presença de 1.200 profissionais na Av. Leste-Oeste

Por Matheus Ribeiro em Mobilidade Urbana

4 de maio de 2016 às 06:30

Há 3 anos
Taxistas vão se organizar contra Uber (Foto: Reprodução)

Taxistas vão se organizar contra Uber (Foto: Reprodução)

Nos primeiros quatro dias de funcionamento na capital cearense, o aplicativo de corridas Uber já causa problemas aos taxistas tradicionais. De acordo o sindicato dos taxistas do Ceará, neste período em que o serviço se instalou em Fortaleza, os taxistas registraram uma queda de aproximadamente 45% do faturamento.

Na noite desta segunda-feira (2), a categoria realizou uma assembleia e decidiu que, no próximo dia 11 de maio, a partir das 6h, um ato deverá ser realizado na Avenida Leste-Oeste. Na ocasião, pelo menos 1.200 taxistas devem pedir que a Câmara Municipal de Fortaleza rejeite o projeto de lei que regulamenta o app na capital. 

Em entrevista à Rádio Tribuna BandNews FM, o presidente do Sinditaxi, Vicente de Paula, avisou que deve enviar as reivindicações para a prefeitura. “Se, antes do ato, acontecer uma reunião com o gestor e ficar decidido que enviará um projeto de lei para a Câmara para proibir o aplicativo, nós acordamos em recuar o nosso movimento”, sinalizou Vicente.

Outro objetivo da categoria com a manifestação é alertar a população sobre o que o Sinditaxi chama de ‘Riscos do Uso do Uber’. Para o presidente, além do Uber, o serviço de táxi clandestino também tem gerado complicações à categoria. “Além do Uber, nós temos também os táxis amigos. A gente está perdendo nosso faturamento em quase 50%”, concluiu.

Ouça a reportagem de Tiago Lima, da Rádio Tribuna BandNews FM: