Regulamentação do Uber divide opiniões de vereadores na Câmara de Fortaleza
POLÊMICA

Regulamentação do Uber divide opiniões de vereadores na Câmara de Fortaleza

Durante a campanha eleitoral, o prefeito Roberto Cláudio (PDT) se posicionou contra a regulamentação do Uber

Por Tribuna Bandnews FM em Mobilidade Urbana

14 de novembro de 2016 às 07:00

Há 3 meses
uber

Em São Paulo, o Uber já foi legalizado pela prefeitura. (Foto: Fernanda Carvalho/ Fotos Públicas)

Os vereadores de Fortaleza se dividem sobre a polêmica em torno da liberação do aplicativo de caronas pagas Uber. Passados seis meses da chegada do serviço à capital cearense, o tema está longe de chegar a um consenso na Câmara Municipal.

O líder da oposição, vereador Ronivaldo Maia (PT), cobra que os debates sejam retomados. Autor de projeto de lei que visa regulamentar o serviço de transporte particular através de aplicativos, o parlamentar informa que solicitou uma audiência pública para este mês.

“Enquanto a gente não trata do assunto, você tem depoimentos de pessoas que foram confundidas com operadores de Uber e se sentiram ameaçadas porque foram pegar algum parente no aeroporto, e taxistas começam a hostilizar. Isso é um absurdo”, critica Ronivaldo, à Rádio Tribuna Bandnews FM.

Durante a campanha eleitoral, o prefeito Roberto Cláudio (PDT) se posicionou contra a regulamentação do Uber, e alertou que os veículos continuarão a ser apreendidos e multados. Um dia após a reeleição, motoristas do Uber se manifestaram a favor da liberação do aplicativo. 

O vice-líder do Governo na Câmara, vereador Didi Mangueira (PDT), concorda que esse tema deve ser mais discutido. “Não pode ter nada no município que não seja regular. Nós não podemos aceitar que nada funcione na clandestinidade. Nós temos o Uber, nós temos os táxis e nós temos o táxi amigo. Então, nós precisamos discutir porque ela gera emprego, gera renda e é super importante para a população”, relatou.

Paralelo ao projeto da oposição, uma outra proposta tramita na Câmara Municipal, de autoria do vereador Eulógio Neto (PDT), que visa proibir o uso de carros particulares cadastrados ou não em aplicativos para o transporte de pessoas em Fortaleza.

No início deste mês, a Defensoria Pública do Estado entrou com uma ação pública pedindo à Justiça a liberação do aplicativo Uber na Capital.

Confira as entrevistas para a Rádio Tribuna Bandnews FM:

Publicidade

Dê sua opinião

POLÊMICA

Regulamentação do Uber divide opiniões de vereadores na Câmara de Fortaleza

Durante a campanha eleitoral, o prefeito Roberto Cláudio (PDT) se posicionou contra a regulamentação do Uber

Por Tribuna Bandnews FM em Mobilidade Urbana

14 de novembro de 2016 às 07:00

Há 3 meses
uber

Em São Paulo, o Uber já foi legalizado pela prefeitura. (Foto: Fernanda Carvalho/ Fotos Públicas)

Os vereadores de Fortaleza se dividem sobre a polêmica em torno da liberação do aplicativo de caronas pagas Uber. Passados seis meses da chegada do serviço à capital cearense, o tema está longe de chegar a um consenso na Câmara Municipal.

O líder da oposição, vereador Ronivaldo Maia (PT), cobra que os debates sejam retomados. Autor de projeto de lei que visa regulamentar o serviço de transporte particular através de aplicativos, o parlamentar informa que solicitou uma audiência pública para este mês.

“Enquanto a gente não trata do assunto, você tem depoimentos de pessoas que foram confundidas com operadores de Uber e se sentiram ameaçadas porque foram pegar algum parente no aeroporto, e taxistas começam a hostilizar. Isso é um absurdo”, critica Ronivaldo, à Rádio Tribuna Bandnews FM.

Durante a campanha eleitoral, o prefeito Roberto Cláudio (PDT) se posicionou contra a regulamentação do Uber, e alertou que os veículos continuarão a ser apreendidos e multados. Um dia após a reeleição, motoristas do Uber se manifestaram a favor da liberação do aplicativo. 

O vice-líder do Governo na Câmara, vereador Didi Mangueira (PDT), concorda que esse tema deve ser mais discutido. “Não pode ter nada no município que não seja regular. Nós não podemos aceitar que nada funcione na clandestinidade. Nós temos o Uber, nós temos os táxis e nós temos o táxi amigo. Então, nós precisamos discutir porque ela gera emprego, gera renda e é super importante para a população”, relatou.

Paralelo ao projeto da oposição, uma outra proposta tramita na Câmara Municipal, de autoria do vereador Eulógio Neto (PDT), que visa proibir o uso de carros particulares cadastrados ou não em aplicativos para o transporte de pessoas em Fortaleza.

No início deste mês, a Defensoria Pública do Estado entrou com uma ação pública pedindo à Justiça a liberação do aplicativo Uber na Capital.

Confira as entrevistas para a Rádio Tribuna Bandnews FM: