Regiões da Aguanambi e do José Bonifácio recebem 6 km de ciclofaixas e ciclovias

NOVIDADE PARA CICLISTAS

Regiões da Aguanambi e do José Bonifácio recebem 6 km de ciclofaixas e ciclovias

As obras do Corredor Expresso Messejana/Centro vão gerar mais faixas cicloviárias em Fortaleza

Por Tribuna do Ceará em Mobilidade Urbana

9 de novembro de 2018 às 12:13

Há 1 mês
Av. Aguanambi e rua Barão do Rio Branco serão interligadas por ciclofaixas (FOTO: Prefeitura de Fortaleza/Divulgação)

Av. Aguanambi e rua Barão do Rio Branco serão interligadas por ciclofaixas (FOTO: Prefeitura de Fortaleza/Divulgação)

Começou a implantação de novas ciclofaixas e de um trecho de ciclorrota no bairro José Bonifácio, em Fortaleza. O projeto prevê um binário de ciclofaixas, com 1,1 km no sentido oeste-leste nas ruas Padre Matos Serra e Padre Miguelino e 0,9 km no sentido leste-oeste nas ruas Coronel Sólon e Saldanha Marinho.

Dentro deste projeto, será implantado um trecho de 0,1 km de ciclorrota no quarteirão da Rua Padre Miguelino entre as ruas Senador Pompeu e Barão do Rio Branco, por conta da alta demanda de estacionamento ocasionada por um colégio. As ciclorrotas são compostas por pictogramas vermelhos pintados no asfalto.

A implantação das faixas cicloviárias, executada por meio da Gestão Cicloviária do Plano de Ações Imediatas de Transporte e Trânsito de Fortaleza (Paitt) da Prefeitura de Fortaleza, faz parte do projeto do Corredor Expresso Messejana/Centro, que passará pela Av. Aguanambi. 

Com as obras de requalificação da Aguanambi, desenvolvidas pela Secretaria Municipal da Infraestrutura (Seinf), a via também passará a contar com 4 km de ciclovias, em ambos os sentidos, sendo integradas às novas ciclofaixas do José Bonifácio. A ciclovia está sendo implantada junto às calçadas.

Com a conclusão destas novas infraestruturas cicloviárias, Fortaleza contará com 244,8 km de malha cicloviária, sendo 103,7 km de ciclovias, 137 km de ciclofaixas e 4 km de ciclorrotas. Este número representa um aumento de 258% de ampliação na malha cicloviária em relação a 2012.

Publicidade

Dê sua opinião

NOVIDADE PARA CICLISTAS

Regiões da Aguanambi e do José Bonifácio recebem 6 km de ciclofaixas e ciclovias

As obras do Corredor Expresso Messejana/Centro vão gerar mais faixas cicloviárias em Fortaleza

Por Tribuna do Ceará em Mobilidade Urbana

9 de novembro de 2018 às 12:13

Há 1 mês
Av. Aguanambi e rua Barão do Rio Branco serão interligadas por ciclofaixas (FOTO: Prefeitura de Fortaleza/Divulgação)

Av. Aguanambi e rua Barão do Rio Branco serão interligadas por ciclofaixas (FOTO: Prefeitura de Fortaleza/Divulgação)

Começou a implantação de novas ciclofaixas e de um trecho de ciclorrota no bairro José Bonifácio, em Fortaleza. O projeto prevê um binário de ciclofaixas, com 1,1 km no sentido oeste-leste nas ruas Padre Matos Serra e Padre Miguelino e 0,9 km no sentido leste-oeste nas ruas Coronel Sólon e Saldanha Marinho.

Dentro deste projeto, será implantado um trecho de 0,1 km de ciclorrota no quarteirão da Rua Padre Miguelino entre as ruas Senador Pompeu e Barão do Rio Branco, por conta da alta demanda de estacionamento ocasionada por um colégio. As ciclorrotas são compostas por pictogramas vermelhos pintados no asfalto.

A implantação das faixas cicloviárias, executada por meio da Gestão Cicloviária do Plano de Ações Imediatas de Transporte e Trânsito de Fortaleza (Paitt) da Prefeitura de Fortaleza, faz parte do projeto do Corredor Expresso Messejana/Centro, que passará pela Av. Aguanambi. 

Com as obras de requalificação da Aguanambi, desenvolvidas pela Secretaria Municipal da Infraestrutura (Seinf), a via também passará a contar com 4 km de ciclovias, em ambos os sentidos, sendo integradas às novas ciclofaixas do José Bonifácio. A ciclovia está sendo implantada junto às calçadas.

Com a conclusão destas novas infraestruturas cicloviárias, Fortaleza contará com 244,8 km de malha cicloviária, sendo 103,7 km de ciclovias, 137 km de ciclofaixas e 4 km de ciclorrotas. Este número representa um aumento de 258% de ampliação na malha cicloviária em relação a 2012.