Multas de trânsito poderão ser parceladas no cartão de crédito

CONTRAN

Multas de trânsito poderão ser parceladas no cartão de crédito

Nova resolução do Contran permite órgãos e entidades do SNT a optar pelo pagamento com cartões de crédito e débito

Por Tribuna do Ceará em Mobilidade Urbana

18 de outubro de 2017 às 16:51

Há 1 mês

Resta agora cada órgão que aplica as multas regulamentar o pagamento (FOTO: Reprodução)

A partir desta quarta-feira (18), os órgãos e entidades integrantes do Sistema Nacional de Trânsito (SNT) estão autorizados a firmar acordos com empresas financeiras a fim de permitir o pagamento de multas de trânsito com cartões de crédito e débito.

A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) já anunciou adesão à nova forma de pagamento, mas ainda toma as medidas cabíveis para permiti-la.

Já o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) afirma que irá articular com a Secretaria da Fazenda do Estado a viabilidade da nova resolução. “O Detran entende que se trata de uma medida que facilita, para os proprietários de veículos, a solução de pendências para pagamento de multas de trânsito”, diz nota enviada à imprensa. O Detran já permitia que correntistas do Banco do Brasil e Bradesco tivessem acesso à modalidade de pagamento.

O pagamento por cartão permitirá o parcelamento das multas, conforme a resolução 697 do Conselho Nacional de trânsito (Contran), publicada nesta no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (18).

O texto altera a Resolução 619, de 2016, que não previa tais formas de pagamento. Até então, somente multas aplicadas a veículos registrados em países estrangeiros possuíam a prerrogativa de pagamento por cartão.

O parcelamento poderá englobar uma ou mais multas de trânsito. A partir da aprovação e efetivação do parcelamento estará liberado o licenciamento do veículo e a emissão do Certificado de Registro de Licenciamento do Veículo (CRLV).

“Antes dessa norma, alguns órgãos de trânsito adotaram o parcelamento das multas de trânsito diretamente por meio de documentos de arrecadação. Muitos proprietários de veículos buscavam o parcelamento como forma inicial de regulamentar a situação do veículo e obter o documento de licenciamento ou possibilidade de transferência, sem arcar com o compromisso de quitar as demais parcelas”, afirma o diretor do Departamento Nacional de Trânsito e presidente do Contran, Elmer Vicenzi.

Confira a decisão na íntegra clicando aqui.

O Tribuna do Ceará entrou em contato com o Detran/CE, mas até a publicação da matéria não obteve retorno.

Publicidade

Dê sua opinião

CONTRAN

Multas de trânsito poderão ser parceladas no cartão de crédito

Nova resolução do Contran permite órgãos e entidades do SNT a optar pelo pagamento com cartões de crédito e débito

Por Tribuna do Ceará em Mobilidade Urbana

18 de outubro de 2017 às 16:51

Há 1 mês

Resta agora cada órgão que aplica as multas regulamentar o pagamento (FOTO: Reprodução)

A partir desta quarta-feira (18), os órgãos e entidades integrantes do Sistema Nacional de Trânsito (SNT) estão autorizados a firmar acordos com empresas financeiras a fim de permitir o pagamento de multas de trânsito com cartões de crédito e débito.

A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) já anunciou adesão à nova forma de pagamento, mas ainda toma as medidas cabíveis para permiti-la.

Já o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) afirma que irá articular com a Secretaria da Fazenda do Estado a viabilidade da nova resolução. “O Detran entende que se trata de uma medida que facilita, para os proprietários de veículos, a solução de pendências para pagamento de multas de trânsito”, diz nota enviada à imprensa. O Detran já permitia que correntistas do Banco do Brasil e Bradesco tivessem acesso à modalidade de pagamento.

O pagamento por cartão permitirá o parcelamento das multas, conforme a resolução 697 do Conselho Nacional de trânsito (Contran), publicada nesta no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (18).

O texto altera a Resolução 619, de 2016, que não previa tais formas de pagamento. Até então, somente multas aplicadas a veículos registrados em países estrangeiros possuíam a prerrogativa de pagamento por cartão.

O parcelamento poderá englobar uma ou mais multas de trânsito. A partir da aprovação e efetivação do parcelamento estará liberado o licenciamento do veículo e a emissão do Certificado de Registro de Licenciamento do Veículo (CRLV).

“Antes dessa norma, alguns órgãos de trânsito adotaram o parcelamento das multas de trânsito diretamente por meio de documentos de arrecadação. Muitos proprietários de veículos buscavam o parcelamento como forma inicial de regulamentar a situação do veículo e obter o documento de licenciamento ou possibilidade de transferência, sem arcar com o compromisso de quitar as demais parcelas”, afirma o diretor do Departamento Nacional de Trânsito e presidente do Contran, Elmer Vicenzi.

Confira a decisão na íntegra clicando aqui.

O Tribuna do Ceará entrou em contato com o Detran/CE, mas até a publicação da matéria não obteve retorno.