Motoristas e cobradores de ônibus vão aderir à greve geral desta sexta
CONFIRMADO

Motoristas e cobradores de ônibus vão aderir à greve geral desta sexta

Detalhes da manifestação serão acertados em reunião nesta quinta-feira (29). O movimento se opõe ao presidente Michel Temer e às reformas

Por Lucas Barbosa em Mobilidade Urbana

29 de junho de 2017 às 12:55

Há 2 meses

Ao longo desta semana, o sindicato esteve em terminais e garagens arregimentando trabalhadores (FOTO: Divulgação/Sintro Ceará)

O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Ceará (Sintro) é um dos sindicatos que decidiu por aderir à greve geral, marcada para essa sexta-feira (30). Na tarde desta quinta-feira (29), a categoria se reúne para discutir detalhes da participação.

Ao longo da semana, os sindicalistas estiveram em terminais de ônibus convocando trabalhadores e usuários do transporte público para a greve.

O movimento pede a saída de Michel Temer (PMDB) por causa das denúncias de corrupção contra o presidente. Também se posiciona contrário às reformas trabalhista e da previdência social.

Uma manifestação geral está marcada para a sexta. O protesto ocorre a partir das 9 horas, na Praça da Bandeira, no Centro.

Publicidade

Dê sua opinião

CONFIRMADO

Motoristas e cobradores de ônibus vão aderir à greve geral desta sexta

Detalhes da manifestação serão acertados em reunião nesta quinta-feira (29). O movimento se opõe ao presidente Michel Temer e às reformas

Por Lucas Barbosa em Mobilidade Urbana

29 de junho de 2017 às 12:55

Há 2 meses

Ao longo desta semana, o sindicato esteve em terminais e garagens arregimentando trabalhadores (FOTO: Divulgação/Sintro Ceará)

O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Ceará (Sintro) é um dos sindicatos que decidiu por aderir à greve geral, marcada para essa sexta-feira (30). Na tarde desta quinta-feira (29), a categoria se reúne para discutir detalhes da participação.

Ao longo da semana, os sindicalistas estiveram em terminais de ônibus convocando trabalhadores e usuários do transporte público para a greve.

O movimento pede a saída de Michel Temer (PMDB) por causa das denúncias de corrupção contra o presidente. Também se posiciona contrário às reformas trabalhista e da previdência social.

Uma manifestação geral está marcada para a sexta. O protesto ocorre a partir das 9 horas, na Praça da Bandeira, no Centro.