Motoristas de aplicativos protestam contra altas taxas e insegurança em corridas

UBER E 99 POP

Motoristas de aplicativos protestam contra altas taxas e insegurança em corridas

Expectativa é de que 1.000 motoristas participem do movimento, que irá percorrer as principais avenidas da cidade. Uma das reclamações é a taxa cobrada pelas empresas

Por Tribuna do Ceará em Mobilidade Urbana

5 de fevereiro de 2019 às 18:09

Há 2 semanas
Motoristas afirmam que, em alguns casos, cobrança de taxas chega a 50%

Motoristas afirmam que, em alguns casos, cobrança de taxas chega a 50% (FOTO: Tribuna do Ceará)

Motoristas das plataformas Uber e 99 POP protestam nesta quarta-feira (6) contra as taxas cobradas pelas empresas em Fortaleza.

A manifestação, que também reclama da insegurança durante o trabalho, acontece a partir das 9h e conta com dois trajetos. O primeiro terá início na Praça 31 de março, na Praia do Futuro, e seguirá pela Avenida Santos Dumont até a sede da Uber Fortaleza, no bairro Cocó. Já o segundo seguirá pelas ruas da Aldeota até a sede da empresa 99.

Segundo um dos organizadores, Heberson Santos, o protesto se deve em razão das taxas cobradas pelas empresas durante as corridas. “A gente está lutando pela taxação baixa, porque a Uber está cobrando um valor desproporcional, há casos de cobrança de até 50% em cima do preço da corrida”.

Ele ainda informou que outro fator pautado é a segurança durante o trabalho. “Se a gente pegar uma corrida, suspeitar dela e cancelar, a gente é punido, podendo ser bloqueado até um mês”. A estimativa, segundo os organizadores, é de que 1.000 motoristas participem.

Respostas das empresas

Em nota, a empresa 99 disse que as taxas cobradas aos motoristas em Fortaleza “variam de 4,99% a 12,99%, a depender do desempenho do motorista na semana anterior. Em outras palavras, quanto maior o número de corridas, menor a taxa”.

A plataforma disse ainda que montou uma equipe composta por mais de 70 pessoas para dar segurança aos motoristas e usuários. A 99 listou outras tecnologias focadas em prevenção, como câmeras de segurança nos veículos conectadas diretamente com a central de monitoramento da companhia; mapeamento das áreas de risco enviando aos motoristas notificações sobre zonas perigosas; e canal de incidentes. A empresa disponibiliza também uma ferramenta para que os condutores recebam o pagamento em dinheiro.

Sobre a taxação, a Uber afirmou que leva em conta o tempo e a distância de cada viagem, independente das variações em relação à estimativa de preço feita aos usuários.

“Para equilibrar as variações entre o preço definido ao usuário e o valor pago por este aos motoristas parceiros, a Uber acabou com a taxa fixa (25% no uberX e demais categorias e de 20% no UberBLACK) e adotou taxa de serviço variável, calculada a cada viagem. Independente desta variação maior ou menor, o ganho líquido do motorista parceiro não foi alterado”, diz a nota da empresa.

Sobre a segurança, a Uber explicou que adota o recurso de machine learning, que usa a tecnologia para bloquear viagens consideradas mais arriscadas e lançou uma ferramenta que reúne os recursos de segurança para motoristas parceiros, inclusive um botão para ligar para a polícia em situações de risco ou emergência diretamente do app.

A empresa ainda explicou que é possível informar a forma de pagamento antes de o usuário embarcar. “Se o usuário escolher efetuar o pagamento em dinheiro, por exemplo, essa opção será exibida na tela do aplicativo de quem está atrás do volante. O aplicativo da Uber permite também que solicitações de viagens sejam canceladas por motoristas parceiros por motivo de segurança quando não se sentirem confortáveis”, concluiu a nota.

Publicidade

Dê sua opinião

UBER E 99 POP

Motoristas de aplicativos protestam contra altas taxas e insegurança em corridas

Expectativa é de que 1.000 motoristas participem do movimento, que irá percorrer as principais avenidas da cidade. Uma das reclamações é a taxa cobrada pelas empresas

Por Tribuna do Ceará em Mobilidade Urbana

5 de fevereiro de 2019 às 18:09

Há 2 semanas
Motoristas afirmam que, em alguns casos, cobrança de taxas chega a 50%

Motoristas afirmam que, em alguns casos, cobrança de taxas chega a 50% (FOTO: Tribuna do Ceará)

Motoristas das plataformas Uber e 99 POP protestam nesta quarta-feira (6) contra as taxas cobradas pelas empresas em Fortaleza.

A manifestação, que também reclama da insegurança durante o trabalho, acontece a partir das 9h e conta com dois trajetos. O primeiro terá início na Praça 31 de março, na Praia do Futuro, e seguirá pela Avenida Santos Dumont até a sede da Uber Fortaleza, no bairro Cocó. Já o segundo seguirá pelas ruas da Aldeota até a sede da empresa 99.

Segundo um dos organizadores, Heberson Santos, o protesto se deve em razão das taxas cobradas pelas empresas durante as corridas. “A gente está lutando pela taxação baixa, porque a Uber está cobrando um valor desproporcional, há casos de cobrança de até 50% em cima do preço da corrida”.

Ele ainda informou que outro fator pautado é a segurança durante o trabalho. “Se a gente pegar uma corrida, suspeitar dela e cancelar, a gente é punido, podendo ser bloqueado até um mês”. A estimativa, segundo os organizadores, é de que 1.000 motoristas participem.

Respostas das empresas

Em nota, a empresa 99 disse que as taxas cobradas aos motoristas em Fortaleza “variam de 4,99% a 12,99%, a depender do desempenho do motorista na semana anterior. Em outras palavras, quanto maior o número de corridas, menor a taxa”.

A plataforma disse ainda que montou uma equipe composta por mais de 70 pessoas para dar segurança aos motoristas e usuários. A 99 listou outras tecnologias focadas em prevenção, como câmeras de segurança nos veículos conectadas diretamente com a central de monitoramento da companhia; mapeamento das áreas de risco enviando aos motoristas notificações sobre zonas perigosas; e canal de incidentes. A empresa disponibiliza também uma ferramenta para que os condutores recebam o pagamento em dinheiro.

Sobre a taxação, a Uber afirmou que leva em conta o tempo e a distância de cada viagem, independente das variações em relação à estimativa de preço feita aos usuários.

“Para equilibrar as variações entre o preço definido ao usuário e o valor pago por este aos motoristas parceiros, a Uber acabou com a taxa fixa (25% no uberX e demais categorias e de 20% no UberBLACK) e adotou taxa de serviço variável, calculada a cada viagem. Independente desta variação maior ou menor, o ganho líquido do motorista parceiro não foi alterado”, diz a nota da empresa.

Sobre a segurança, a Uber explicou que adota o recurso de machine learning, que usa a tecnologia para bloquear viagens consideradas mais arriscadas e lançou uma ferramenta que reúne os recursos de segurança para motoristas parceiros, inclusive um botão para ligar para a polícia em situações de risco ou emergência diretamente do app.

A empresa ainda explicou que é possível informar a forma de pagamento antes de o usuário embarcar. “Se o usuário escolher efetuar o pagamento em dinheiro, por exemplo, essa opção será exibida na tela do aplicativo de quem está atrás do volante. O aplicativo da Uber permite também que solicitações de viagens sejam canceladas por motoristas parceiros por motivo de segurança quando não se sentirem confortáveis”, concluiu a nota.