Justiça proíbe Sintro de bloquear vias e terminais de ônibus em Fortaleza

APÓS PROTESTOS

Justiça proíbe Sintro de bloquear vias e terminais de ônibus em Fortaleza

O Sindicato vinha realizando diversas mobilizações nos terminais de ônibus. O motivo é a implantação de projeto em que coletivos que só aceitem cartões eletrônicos

Por Tribuna do Ceará em Mobilidade Urbana

27 de dezembro de 2018 às 18:59

Há 3 meses
A multa para o descumprimento da decisão é de R$20 mil reais (FOTO: Roberta Tavares)

A multa para o descumprimento da decisão é de R$20 mil reais (FOTO: Roberta Tavares)

A Justiça proibiu o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do Estado do Ceará (Sintro) de realizar interdições ou bloqueios nas vias de acessos aos terminais de Fortaleza.

A decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região foi tomada a pedido do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Sindiônibus).

O Sindicato dos Trabalhadores está proibido de obstruir vias públicas para impedir o tráfego de veículos da empresa em um raio de 200 metros nos terminais de integração de passageiros do Antônio Bezerra, Parangaba, Lagoa, Siqueira, Messejana e Conjunto Ceará. Se ocorrer o descumprimento da ordem judicial, a pena diária será de R$ 20 mil.

O objetivo da liminar, segundo a Justiça, é assegurar a execução do serviço de transporte coletivo urbano de passageiros pelas empresas representadas pelo autor. “Bem como que o requerido abstenha-se de promover interdição dos terminais de integração de passageiros, os quais são imprescindíveis para a fluidez do transporte de passageiros”, diz o documento.

Além da multa, a liminar determina que a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) destaque o policiamento necessário em garagens de empresas e terminais de ônibus.

Entenda

O Sintro vem realizando diversas mobilizações nos terminais de ônibus de Fortaleza após a implantação do projeto-piloto, em que algumas linhas de coletivos da cidade só devem aceitar pagamento de forma eletrônica, dispensando assim a utilização dos cobradores.

Até 22 de dezembro, 19 linhas de ônibus já estavam operando no novo sistema recebendo apenas pagamento eletrônico. As mobilizações já ocorreram nos terminais do Antônio Bezerra, Conjunto Ceará, Messejana, Siqueira e Papicu.

A equipe do Tribuna do Ceará tentou entrar em contato com o Sintro, mas as ligações não foram atendidas. 

Publicidade

Dê sua opinião

APÓS PROTESTOS

Justiça proíbe Sintro de bloquear vias e terminais de ônibus em Fortaleza

O Sindicato vinha realizando diversas mobilizações nos terminais de ônibus. O motivo é a implantação de projeto em que coletivos que só aceitem cartões eletrônicos

Por Tribuna do Ceará em Mobilidade Urbana

27 de dezembro de 2018 às 18:59

Há 3 meses
A multa para o descumprimento da decisão é de R$20 mil reais (FOTO: Roberta Tavares)

A multa para o descumprimento da decisão é de R$20 mil reais (FOTO: Roberta Tavares)

A Justiça proibiu o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do Estado do Ceará (Sintro) de realizar interdições ou bloqueios nas vias de acessos aos terminais de Fortaleza.

A decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região foi tomada a pedido do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Sindiônibus).

O Sindicato dos Trabalhadores está proibido de obstruir vias públicas para impedir o tráfego de veículos da empresa em um raio de 200 metros nos terminais de integração de passageiros do Antônio Bezerra, Parangaba, Lagoa, Siqueira, Messejana e Conjunto Ceará. Se ocorrer o descumprimento da ordem judicial, a pena diária será de R$ 20 mil.

O objetivo da liminar, segundo a Justiça, é assegurar a execução do serviço de transporte coletivo urbano de passageiros pelas empresas representadas pelo autor. “Bem como que o requerido abstenha-se de promover interdição dos terminais de integração de passageiros, os quais são imprescindíveis para a fluidez do transporte de passageiros”, diz o documento.

Além da multa, a liminar determina que a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) destaque o policiamento necessário em garagens de empresas e terminais de ônibus.

Entenda

O Sintro vem realizando diversas mobilizações nos terminais de ônibus de Fortaleza após a implantação do projeto-piloto, em que algumas linhas de coletivos da cidade só devem aceitar pagamento de forma eletrônica, dispensando assim a utilização dos cobradores.

Até 22 de dezembro, 19 linhas de ônibus já estavam operando no novo sistema recebendo apenas pagamento eletrônico. As mobilizações já ocorreram nos terminais do Antônio Bezerra, Conjunto Ceará, Messejana, Siqueira e Papicu.

A equipe do Tribuna do Ceará tentou entrar em contato com o Sintro, mas as ligações não foram atendidas.