Estação do Bicicletar amanhece com bicicletas sem pneus dianteiros em Fortaleza
SISTEMA BICICLETAR

Estação do Bicicletar amanhece com bicicletas sem pneus dianteiros em Fortaleza

Gustavo Pinheiro, engenheiro da Prefeitura de Fortaleza, afirma que nesses casos de vandalismo, a polícia é acionada

Por Ana Clara Jovino em Mobilidade Urbana

21 de março de 2017 às 17:55

Há 5 meses

No vídeo, é possível ver todas as bicicletas da estação danificadas, sem o pneu dianteiro (FOTO: Reprodução)

Mais um ato de vandalismo aconteceu em uma das unidades do Bicicletar, sistema de compartilhamento de bicicletas de Fortaleza. Um vídeo compartilhado nas redes sociais, nesta terça-feira (21), indica que foram furtados todos os pneus dianteiros das bicicletas da estação “Instituto dos Cegos”, localizada na Avenida Bezerra de Menezes.

No vídeo, é possível ver todas as bicicletas da estação danificadas, sem o pneu dianteiro. O responsável pela filmagem fica indignado com o estado das bicicletas. “Seja lá quem for, está agindo de má fé e roubando os pneus das bicicletas. Bem que poderiam colocar câmeras para ficar de olho esse tipo de coisa”, sugere.

Veja o vídeo:

Gustavo Pinheiro, engenheiro da Prefeitura de Fortaleza, afirma que nesses casos de vandalismo, a polícia é acionada. “No Brasil e no mundo todo têm cidades que adotam o sistema e em todas essas cidades acontecem roubos e furtos. São doze cidades no Brasil com bicicletas compartilhadas e Fortaleza é a cidade com o menor índice de roubos e furtos”, esclarece.

O engenheiro ainda afirma que a Secretaria de Conservação e Serviços Públicos começou a instalar câmeras de vigilância nas estações do Bicicletar. Até agora, oito estações já receberam câmeras de vigilância. A estação da Avenida Sargento Hermínio e da Praça do Monte Castelo são duas das estações que receberam as câmeras, instaladas perto dos painéis que alimentam as estações com energia solar.

Segundo Gustavo, até o final do próximo mês, mais dez estações vão receber as câmeras, totalizando 18 estações com câmeras de vigilância. A ideia é que, além de ajudar a identificar problemas no sistema, as câmaras possam inibir atos de vandalismo e até mesmo furtos de peças das bicicletas.

Sobre o Bicicletar

Com início em 15 de dezembro de 2014, o sistema surgiu como uma solução de transporte de pequeno percurso para facilitar o deslocamento das pessoas em Fortaleza, estando as estações distribuídas em pontos estratégicos da cidade. O resultado conta com 192,4 quilômetros, sendo 90,9 quilômetros de ciclovias, 100,8 quilômetros de ciclofaixas e 0,7 quilômetro de ciclorrota.

Publicidade

Dê sua opinião

SISTEMA BICICLETAR

Estação do Bicicletar amanhece com bicicletas sem pneus dianteiros em Fortaleza

Gustavo Pinheiro, engenheiro da Prefeitura de Fortaleza, afirma que nesses casos de vandalismo, a polícia é acionada

Por Ana Clara Jovino em Mobilidade Urbana

21 de março de 2017 às 17:55

Há 5 meses

No vídeo, é possível ver todas as bicicletas da estação danificadas, sem o pneu dianteiro (FOTO: Reprodução)

Mais um ato de vandalismo aconteceu em uma das unidades do Bicicletar, sistema de compartilhamento de bicicletas de Fortaleza. Um vídeo compartilhado nas redes sociais, nesta terça-feira (21), indica que foram furtados todos os pneus dianteiros das bicicletas da estação “Instituto dos Cegos”, localizada na Avenida Bezerra de Menezes.

No vídeo, é possível ver todas as bicicletas da estação danificadas, sem o pneu dianteiro. O responsável pela filmagem fica indignado com o estado das bicicletas. “Seja lá quem for, está agindo de má fé e roubando os pneus das bicicletas. Bem que poderiam colocar câmeras para ficar de olho esse tipo de coisa”, sugere.

Veja o vídeo:

Gustavo Pinheiro, engenheiro da Prefeitura de Fortaleza, afirma que nesses casos de vandalismo, a polícia é acionada. “No Brasil e no mundo todo têm cidades que adotam o sistema e em todas essas cidades acontecem roubos e furtos. São doze cidades no Brasil com bicicletas compartilhadas e Fortaleza é a cidade com o menor índice de roubos e furtos”, esclarece.

O engenheiro ainda afirma que a Secretaria de Conservação e Serviços Públicos começou a instalar câmeras de vigilância nas estações do Bicicletar. Até agora, oito estações já receberam câmeras de vigilância. A estação da Avenida Sargento Hermínio e da Praça do Monte Castelo são duas das estações que receberam as câmeras, instaladas perto dos painéis que alimentam as estações com energia solar.

Segundo Gustavo, até o final do próximo mês, mais dez estações vão receber as câmeras, totalizando 18 estações com câmeras de vigilância. A ideia é que, além de ajudar a identificar problemas no sistema, as câmaras possam inibir atos de vandalismo e até mesmo furtos de peças das bicicletas.

Sobre o Bicicletar

Com início em 15 de dezembro de 2014, o sistema surgiu como uma solução de transporte de pequeno percurso para facilitar o deslocamento das pessoas em Fortaleza, estando as estações distribuídas em pontos estratégicos da cidade. O resultado conta com 192,4 quilômetros, sendo 90,9 quilômetros de ciclovias, 100,8 quilômetros de ciclofaixas e 0,7 quilômetro de ciclorrota.