Confira 10 roteiros para saber o quão barato é rodar no Uber em Fortaleza

ECONOMIA

Confira 10 roteiros para saber o quão barato é rodar no Uber em Fortaleza

Levantamento foi feito no próprio aplicativo, e preços podem mudar conforme tráfego, tempo ou demanda

Por Roberta Tavares em Mobilidade Urbana

17 de Maio de 2016 às 07:00

Há 3 anos
Uber chegou a Fortaleza em 30 de abril e gera polêmica (FOTO: Tribuna do Ceará)

Uber chegou a Fortaleza em 30 de abril e gera polêmica (FOTO: Tribuna do Ceará)

O serviço de caronas pagas Uber tem desencadeado protestos de taxistas em diversas cidades do Brasil para que o aplicativo seja proibido. Em Fortaleza, os movimentos não foram diferentes. Em meio à polêmica, o Tribuna do Ceará estimou o valor de 10 trajetos na capital utilizando o Uber.

Antes de tudo, é bom saber que no serviço a corrida é uma soma da tarifa base (cobrada logo que você entra no carro), dos minutos gastos no trajeto e da distância percorrida em quilômetros. Portanto, os preços podem mudar conforme o tráfego, o tempo ou a demanda. Nas rotas pesquisadas em Fortaleza, os preços variam de R$ 6 a R$ 27. O levantamento foi feito no próprio aplicativo.

A corrida mais barata foi registrada da Avenida Antônio Sales, 2811, no Bairro Dionísio Torres (endereço do Sistema Jangadeiro de Comunicação) até o Shopping Iguatemi, na Avenida Washington Soares, no Edson Queiroz. São cerca de 1,5 quilômetros, e o valor estimado pelo aplicativo foi de R$ 6 a R$ 7 para o passeio.

Da Praça da Imprensa, na Avenida Desembargador Moreira, até o Jardim Japonês, na Avenida Beira-Mar, são 3,5 quilômetros, e o valor no Uber R$ 6 a R$ 9. Do Montese ao Centro, cerca de 5 quilômetros, a estimativa subiu para R$ 9 a R$ 13. Para ir do Terminal da Parangaba ao Terminal do Papicu, 13 quilômetros, o passageiro terá de desembolsar de R$ 18 a R$ 24. Já da Universidade de Fortaleza  à Universidade Federal do Ceará (campus do Pici), 14 quilômetros, o valor é de R$ 20 a R$ 27.

Confira todas as rotas pesquisadas pelo Tribuna do Ceará:

(IMAGEM: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

(IMAGEM: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Preço dinâmico

Ao contrário dos táxis, o Uber não possui “bandeiras”, mas preço dinâmico. Ou seja, quando muitas pessoas estiverem solicitando o serviço em um determinado local, a tarifa pode ser multiplicada, tornando a corrida mais cara.

Nos finais de semana, por exemplo, a tarifa pode subir em regiões de bares e casas noturnas no período de volta para casa. O mesmo pode acontecer durante um show, espetáculo ou evento esportivo cujo a concentração de pessoas é muito grande e a demanda por carros tende a ser maior.

Quem quiser pagar mais pode solicitar um motorista imediatamente; no entanto, quem considerar o preço alto pode pedir que o aplicativo envie uma notificação quando a tarifa baixar. Isso é uma boa opção para quem não tem urgência na viagem e pode esperar até que a demanda se regularize.

Táxi x Uber

De acordo com o presidente do Sindicato dos Taxistas do Ceará (Sinditáxi), Vicente de Paula, o valor reajustado da bandeirada dos táxis convencionais custa R$ 4,76, já o do quilômetro rodado aumentou para R$ 2,38 (bandeira 1) e R$ 3,57 (bandeira 2). Quem opta pelo aplicativo Uber tem uma tarifa bem abaixo da média estipulada pelos taxistas tradicionais. No Uber, o km custa, em média, R$ 1,43 e R$ 0,35 por minuto.

O Tribuna do Ceará também fez levantamento dos preços das corridas de táxis nos mesmos trajetos estimados no Uber. Em todos os percursos, os táxis convencionais registraram valores mais altos que os do serviço de caronas pagas.

O cálculo foi feito a partir da soma da bandeirada à multiplicação da distância pelo valor do quilômetro rodado na bandeira 1. Por exemplo: do Sistema Jangadeiro ao Shopping Iguatemi: R$ 4,76 (bandeirada) + [1,5 (distância) x R$ 2,38 (km rodado)] = R$ 8,33.

No percurso do Terminal da Parangaba ao Terminal do Papicu o valor foi de R$ 35,70. Enquanto, do Conjunto Ceará até a Arena Castelão, o preço foi de R$ 38,08.

Os valores das corridas nos táxis convencionais, no entanto, podem ser ainda mais altos, já que o levantamento não considerou a hora parada, que é automaticamente acionada no taxímetro toda vez que o veículo para, seja em filas, trânsito, semáforos ou à espera do passageiro que saiu e pediu para o táxi esperar.

Como solicitar uma corrida Uber?

Para solicitar uma corrida, o usuário precisa baixar o app no smartphone, cadastrar-se usando o número do cartão de crédito, indicar o local de destino e chamar o motorista. Antes da viagem, o passageiro pode selecionar a opção ‘dividir o valor’, caso esteja viajando com amigos que tenham uma conta Uber, ou ainda compartilhar a rota com amigos e familiares que queiram acompanhar a viagem.

Ao final da corrida, o cliente recebe uma notificação com o valor, e o pagamento é feito por meio do cartão de crédito cadastrado. Também há a oportunidade de avaliar o motorista no próprio aplicativo após o uso, concedendo nota de um a cinco estrelas.

Aplicativo em Fortaleza

O Uber chegou a Fortaleza em 30 de abril deste ano e tem gerado reclamações dos taxistas convencionais. Eles afirmam que o serviço é ilegal e deve ser proibido na cidade. “Não queremos colocar a população contra a categoria. Somos cadastrados. Somos registrados. É isso que o queremos passar para as pessoas”, explica o presidente do Sinditáxi, Vicente de Paula.

Somente no período em que o serviço se instalou em Fortaleza, a categoria registrou queda de aproximadamente 45% do faturamento. Na manhã de quarta-feira (11), a categoria fez carreata em protesto contra o aplicativo e seguiu até a Câmara Municipal de Fortaleza, a fim de pressionar os vereadores para a votação dos projetos de lei que impedem a execução do serviço na capital.

A Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) afirma que, até então, o transporte é considerado irregular e ilegal, sendo o veículo passível de multa e apreensão, conforme a lei de n° 7163 de 30 de junho de 1992, que proíbe o transporte remunerado de passageiros em veículo não-autorizado pela Prefeitura de Fortaleza.

Em resposta, a empresa Uber informou que “é completamente legal, já que os motoristas parceiros prestam o serviço de transporte individual privado, que tem respaldo na Constituição Federal e é previsto em lei federal”. A assessoria acrescentou que em diversas cidades em que o aplicativo opera percebem-se decisões que reforçam a legalidade do serviço.

Publicidade

Dê sua opinião

ECONOMIA

Confira 10 roteiros para saber o quão barato é rodar no Uber em Fortaleza

Levantamento foi feito no próprio aplicativo, e preços podem mudar conforme tráfego, tempo ou demanda

Por Roberta Tavares em Mobilidade Urbana

17 de Maio de 2016 às 07:00

Há 3 anos
Uber chegou a Fortaleza em 30 de abril e gera polêmica (FOTO: Tribuna do Ceará)

Uber chegou a Fortaleza em 30 de abril e gera polêmica (FOTO: Tribuna do Ceará)

O serviço de caronas pagas Uber tem desencadeado protestos de taxistas em diversas cidades do Brasil para que o aplicativo seja proibido. Em Fortaleza, os movimentos não foram diferentes. Em meio à polêmica, o Tribuna do Ceará estimou o valor de 10 trajetos na capital utilizando o Uber.

Antes de tudo, é bom saber que no serviço a corrida é uma soma da tarifa base (cobrada logo que você entra no carro), dos minutos gastos no trajeto e da distância percorrida em quilômetros. Portanto, os preços podem mudar conforme o tráfego, o tempo ou a demanda. Nas rotas pesquisadas em Fortaleza, os preços variam de R$ 6 a R$ 27. O levantamento foi feito no próprio aplicativo.

A corrida mais barata foi registrada da Avenida Antônio Sales, 2811, no Bairro Dionísio Torres (endereço do Sistema Jangadeiro de Comunicação) até o Shopping Iguatemi, na Avenida Washington Soares, no Edson Queiroz. São cerca de 1,5 quilômetros, e o valor estimado pelo aplicativo foi de R$ 6 a R$ 7 para o passeio.

Da Praça da Imprensa, na Avenida Desembargador Moreira, até o Jardim Japonês, na Avenida Beira-Mar, são 3,5 quilômetros, e o valor no Uber R$ 6 a R$ 9. Do Montese ao Centro, cerca de 5 quilômetros, a estimativa subiu para R$ 9 a R$ 13. Para ir do Terminal da Parangaba ao Terminal do Papicu, 13 quilômetros, o passageiro terá de desembolsar de R$ 18 a R$ 24. Já da Universidade de Fortaleza  à Universidade Federal do Ceará (campus do Pici), 14 quilômetros, o valor é de R$ 20 a R$ 27.

Confira todas as rotas pesquisadas pelo Tribuna do Ceará:

(IMAGEM: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

(IMAGEM: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Preço dinâmico

Ao contrário dos táxis, o Uber não possui “bandeiras”, mas preço dinâmico. Ou seja, quando muitas pessoas estiverem solicitando o serviço em um determinado local, a tarifa pode ser multiplicada, tornando a corrida mais cara.

Nos finais de semana, por exemplo, a tarifa pode subir em regiões de bares e casas noturnas no período de volta para casa. O mesmo pode acontecer durante um show, espetáculo ou evento esportivo cujo a concentração de pessoas é muito grande e a demanda por carros tende a ser maior.

Quem quiser pagar mais pode solicitar um motorista imediatamente; no entanto, quem considerar o preço alto pode pedir que o aplicativo envie uma notificação quando a tarifa baixar. Isso é uma boa opção para quem não tem urgência na viagem e pode esperar até que a demanda se regularize.

Táxi x Uber

De acordo com o presidente do Sindicato dos Taxistas do Ceará (Sinditáxi), Vicente de Paula, o valor reajustado da bandeirada dos táxis convencionais custa R$ 4,76, já o do quilômetro rodado aumentou para R$ 2,38 (bandeira 1) e R$ 3,57 (bandeira 2). Quem opta pelo aplicativo Uber tem uma tarifa bem abaixo da média estipulada pelos taxistas tradicionais. No Uber, o km custa, em média, R$ 1,43 e R$ 0,35 por minuto.

O Tribuna do Ceará também fez levantamento dos preços das corridas de táxis nos mesmos trajetos estimados no Uber. Em todos os percursos, os táxis convencionais registraram valores mais altos que os do serviço de caronas pagas.

O cálculo foi feito a partir da soma da bandeirada à multiplicação da distância pelo valor do quilômetro rodado na bandeira 1. Por exemplo: do Sistema Jangadeiro ao Shopping Iguatemi: R$ 4,76 (bandeirada) + [1,5 (distância) x R$ 2,38 (km rodado)] = R$ 8,33.

No percurso do Terminal da Parangaba ao Terminal do Papicu o valor foi de R$ 35,70. Enquanto, do Conjunto Ceará até a Arena Castelão, o preço foi de R$ 38,08.

Os valores das corridas nos táxis convencionais, no entanto, podem ser ainda mais altos, já que o levantamento não considerou a hora parada, que é automaticamente acionada no taxímetro toda vez que o veículo para, seja em filas, trânsito, semáforos ou à espera do passageiro que saiu e pediu para o táxi esperar.

Como solicitar uma corrida Uber?

Para solicitar uma corrida, o usuário precisa baixar o app no smartphone, cadastrar-se usando o número do cartão de crédito, indicar o local de destino e chamar o motorista. Antes da viagem, o passageiro pode selecionar a opção ‘dividir o valor’, caso esteja viajando com amigos que tenham uma conta Uber, ou ainda compartilhar a rota com amigos e familiares que queiram acompanhar a viagem.

Ao final da corrida, o cliente recebe uma notificação com o valor, e o pagamento é feito por meio do cartão de crédito cadastrado. Também há a oportunidade de avaliar o motorista no próprio aplicativo após o uso, concedendo nota de um a cinco estrelas.

Aplicativo em Fortaleza

O Uber chegou a Fortaleza em 30 de abril deste ano e tem gerado reclamações dos taxistas convencionais. Eles afirmam que o serviço é ilegal e deve ser proibido na cidade. “Não queremos colocar a população contra a categoria. Somos cadastrados. Somos registrados. É isso que o queremos passar para as pessoas”, explica o presidente do Sinditáxi, Vicente de Paula.

Somente no período em que o serviço se instalou em Fortaleza, a categoria registrou queda de aproximadamente 45% do faturamento. Na manhã de quarta-feira (11), a categoria fez carreata em protesto contra o aplicativo e seguiu até a Câmara Municipal de Fortaleza, a fim de pressionar os vereadores para a votação dos projetos de lei que impedem a execução do serviço na capital.

A Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) afirma que, até então, o transporte é considerado irregular e ilegal, sendo o veículo passível de multa e apreensão, conforme a lei de n° 7163 de 30 de junho de 1992, que proíbe o transporte remunerado de passageiros em veículo não-autorizado pela Prefeitura de Fortaleza.

Em resposta, a empresa Uber informou que “é completamente legal, já que os motoristas parceiros prestam o serviço de transporte individual privado, que tem respaldo na Constituição Federal e é previsto em lei federal”. A assessoria acrescentou que em diversas cidades em que o aplicativo opera percebem-se decisões que reforçam a legalidade do serviço.