Blitz punitivas para motociclistas serão diárias até o mês de março

REGRAS DE SEGURANÇA

Blitz punitivas para motociclistas serão diárias até o mês de março

O condutor que for flagrado sem o uso do capacete ou viseira, pode pagar multa de até 293 reais e quarenta e sete centavos, além de ganhar 7 pontos na carteira

Por Tribuna Bandnews FM em Mobilidade Urbana

4 de Fevereiro de 2017 às 06:45

Há 10 meses

A blitz é educativa e punitiva. (FOTO: Reprodução/ Clube Detran)

Uma campanha de fiscalização com foco nos motociclistas quanto ao uso do capacete, começa na próxima terça-feira, em várias vias de Fortaleza. As blitz educativas e também punitivas, serão diárias até o mês de Março, como mostra a reportagem da Tribuna BandNews FM.

Para se ter ideia, de acordo com levantamento dos órgãos de trânsito e de saúde, motociclistas e passageiros estão entre as vítimas que mais morrem na capital. Só no ano passado, por exemplo, foram registrados mais de 5 mil acidentes em Fortaleza envolvendo motos. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde , o uso do capacete afivelado corretamente é capaz de reduzir em até 40% o risco de morte e em até 70% as chances da vítima sofrer lesões graves na cabeça.

Além disso, cerca de 60% do total de pacientes atendidos no Instituto Doutor José Frota, são motociclistas. De acordo com o Prefeito Roberto Cláudio, os acidentes envolvem jovens de 18 a 29 anos, que não usam capacete e ainda sob o efeito de álcool.

“A gente hoje tá prendendo e sabendo aonde acontece o acidente, que horas acontece, com quem preferencialmente e sob que circunstâncias. Isso os ajuda a mudar, por exemplo, o sentido de uma rua, colocar um semáforo, dirigir a fiscalização para os horários e locais acertados e também dirigir a propaganda para um público específico”, explica o prefeito.

Os estudos sobre o assunto acontecem desde o ano passado pela Associação Bloomberg, instituição de Nova York que trabalha com segurança viária. A parceria com a prefeitura foi feita desde 2015.

De acordo com o Representante da Instituição Jonas Romo, Fortaleza, São Paulo e Bogotá na Colômbia, foram as cidades escolhidas pela Bloomberg para realizar essas ações. “A cidade de Fortaleza foi selecionada pela proposta que eles mandaram para participar da iniciativa. A gente tá apoiando com recursos, com uma equipe técnica para aumentar a capacidade da cidade”, define Jonas.

Para o Secretário-Executivo de Conservação e Serviços públicos, Luiz Alberto Saboia, a intenção é de que a campanha tenha continuidade. Além dessa, outras também vão ser realizadas ao longo do ano. “Mais importante do que fazer uma campanha num momento específico, é que ela tenha continuidade. Vai ser a primeira de uma das campanhas. Teremos também para alcoolemia, duas do cinto de segurança com excesso de velocidade”, diz.

O condutor que for flagrado sem o uso do capacete ou viseira, pode pagar multa de até 293 reais e quarenta e sete centavos, além de ganhar 7 pontos na carteira.

Ouça entrevistas concedidas a Juliana Marques para a Tribuna BandNews FM:

Publicidade

Dê sua opinião

REGRAS DE SEGURANÇA

Blitz punitivas para motociclistas serão diárias até o mês de março

O condutor que for flagrado sem o uso do capacete ou viseira, pode pagar multa de até 293 reais e quarenta e sete centavos, além de ganhar 7 pontos na carteira

Por Tribuna Bandnews FM em Mobilidade Urbana

4 de Fevereiro de 2017 às 06:45

Há 10 meses

A blitz é educativa e punitiva. (FOTO: Reprodução/ Clube Detran)

Uma campanha de fiscalização com foco nos motociclistas quanto ao uso do capacete, começa na próxima terça-feira, em várias vias de Fortaleza. As blitz educativas e também punitivas, serão diárias até o mês de Março, como mostra a reportagem da Tribuna BandNews FM.

Para se ter ideia, de acordo com levantamento dos órgãos de trânsito e de saúde, motociclistas e passageiros estão entre as vítimas que mais morrem na capital. Só no ano passado, por exemplo, foram registrados mais de 5 mil acidentes em Fortaleza envolvendo motos. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde , o uso do capacete afivelado corretamente é capaz de reduzir em até 40% o risco de morte e em até 70% as chances da vítima sofrer lesões graves na cabeça.

Além disso, cerca de 60% do total de pacientes atendidos no Instituto Doutor José Frota, são motociclistas. De acordo com o Prefeito Roberto Cláudio, os acidentes envolvem jovens de 18 a 29 anos, que não usam capacete e ainda sob o efeito de álcool.

“A gente hoje tá prendendo e sabendo aonde acontece o acidente, que horas acontece, com quem preferencialmente e sob que circunstâncias. Isso os ajuda a mudar, por exemplo, o sentido de uma rua, colocar um semáforo, dirigir a fiscalização para os horários e locais acertados e também dirigir a propaganda para um público específico”, explica o prefeito.

Os estudos sobre o assunto acontecem desde o ano passado pela Associação Bloomberg, instituição de Nova York que trabalha com segurança viária. A parceria com a prefeitura foi feita desde 2015.

De acordo com o Representante da Instituição Jonas Romo, Fortaleza, São Paulo e Bogotá na Colômbia, foram as cidades escolhidas pela Bloomberg para realizar essas ações. “A cidade de Fortaleza foi selecionada pela proposta que eles mandaram para participar da iniciativa. A gente tá apoiando com recursos, com uma equipe técnica para aumentar a capacidade da cidade”, define Jonas.

Para o Secretário-Executivo de Conservação e Serviços públicos, Luiz Alberto Saboia, a intenção é de que a campanha tenha continuidade. Além dessa, outras também vão ser realizadas ao longo do ano. “Mais importante do que fazer uma campanha num momento específico, é que ela tenha continuidade. Vai ser a primeira de uma das campanhas. Teremos também para alcoolemia, duas do cinto de segurança com excesso de velocidade”, diz.

O condutor que for flagrado sem o uso do capacete ou viseira, pode pagar multa de até 293 reais e quarenta e sete centavos, além de ganhar 7 pontos na carteira.

Ouça entrevistas concedidas a Juliana Marques para a Tribuna BandNews FM: