95 cobradores já foram demitidos após implantação de cobrança eletrônica em ônibus, diz Sintro

19 LINHAS DE ÔNIBUS

95 cobradores já foram demitidos após implantação de cobrança eletrônica em ônibus, diz Sintro

O Sindiônibus nega que as demissões ocorreram em decorrência da implantação do novo projeto, mas sim devido à rotatividade normal da empresa

Por Tribuna do Ceará em Mobilidade Urbana

22 de dezembro de 2018 às 07:00

Há 3 meses
19 linhas de ônibus já contam com o novo projeto (FOTO: Divulgação/ Prefeitura de Fortaleza)

19 linhas de ônibus já contam com o novo projeto (FOTO: Divulgação/ Prefeitura de Fortaleza)

Nos últimos meses, quem anda de ônibus tem ficado surpreso com a implantação do novo projeto nos coletivos de Fortaleza. Dezenove linhas estão circulando aceitando somente crédito eletrônico como forma de pagamento das passagens.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Ceará (Sintro), Domingos Neto, de 29 de outubro até os últimos dias de dezembro, 95 cobradores de ônibus já foram demitidos. “Esse número pode ser maior, porque só vai ao Sindicato quem tem mais de um ano de trabalho, ou seja, podem ter mais que 95”, explica.

Até o momento, nove mobilizações já foram feitas nos terminais do Antônio Bezerra, Conjunto Ceará, Messejana, Siqueira e Papicu. “A gente chega e os trabalhadores descem dos ônibus e aderem. O movimento não tem um pneu furado, é uma mobilização para a categoria”.

Segundo o gerente de operações do Sindiônibus, João Luís Maciel, as demissões ditas pelo Sindicato dos Trabalhadores são decorrentes de rotatividade na empresa. “Não existem demissões por conta do projeto, isso é uma rotatividade normal do setor. Nós empregamos 13 mil pessoas, ter 70 demissões em 2 meses é normal”.

As linhas que foram implantadas com esse novo sistema já possuíam uma utilização de 70% a 80% de crédito eletrônico. Atualmente, segundo o Sindiônibus, 19 linhas estão operando com autoatendimento. “O processo de embarque com crédito eletrônico é 3 vezes mais rápido. Uma pessoa com dinheiro leva 6 segundos, já com crédito eletrônico leva 2”.

Ainda não há previsão para que 100% das linhas de ônibus operem sem receber dinheiro. “A gente vê o resultado do projeto-piloto e decide pela continuidade na medida que tá sendo aderido”.

Se houver uma totalização do projeto na cidade, o órgão já trabalha propostas para qualificar todas as 11 empresas de ônibus. “Vamos ampliar a escolinha de motoristas, que é um programa existente, que treina motoristas. Dessa forma, os cobradores podem ter uma profissão melhor”..

O Tribuna do Ceará entrou em contato com a Etufor para responder algumas perguntas sobre o funcionamento dos ônibus e a situação dos cobradores, mas não obteve retorno.

Confira as linhas:

19 linhas de ônibus já operam no novo projeto (FOTO: Tribuna do Ceará)

19 linhas de ônibus já operam no novo projeto (Arte: Esdras Nogueira/Tribuna do Ceará)

Publicidade

Dê sua opinião

19 LINHAS DE ÔNIBUS

95 cobradores já foram demitidos após implantação de cobrança eletrônica em ônibus, diz Sintro

O Sindiônibus nega que as demissões ocorreram em decorrência da implantação do novo projeto, mas sim devido à rotatividade normal da empresa

Por Tribuna do Ceará em Mobilidade Urbana

22 de dezembro de 2018 às 07:00

Há 3 meses
19 linhas de ônibus já contam com o novo projeto (FOTO: Divulgação/ Prefeitura de Fortaleza)

19 linhas de ônibus já contam com o novo projeto (FOTO: Divulgação/ Prefeitura de Fortaleza)

Nos últimos meses, quem anda de ônibus tem ficado surpreso com a implantação do novo projeto nos coletivos de Fortaleza. Dezenove linhas estão circulando aceitando somente crédito eletrônico como forma de pagamento das passagens.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Ceará (Sintro), Domingos Neto, de 29 de outubro até os últimos dias de dezembro, 95 cobradores de ônibus já foram demitidos. “Esse número pode ser maior, porque só vai ao Sindicato quem tem mais de um ano de trabalho, ou seja, podem ter mais que 95”, explica.

Até o momento, nove mobilizações já foram feitas nos terminais do Antônio Bezerra, Conjunto Ceará, Messejana, Siqueira e Papicu. “A gente chega e os trabalhadores descem dos ônibus e aderem. O movimento não tem um pneu furado, é uma mobilização para a categoria”.

Segundo o gerente de operações do Sindiônibus, João Luís Maciel, as demissões ditas pelo Sindicato dos Trabalhadores são decorrentes de rotatividade na empresa. “Não existem demissões por conta do projeto, isso é uma rotatividade normal do setor. Nós empregamos 13 mil pessoas, ter 70 demissões em 2 meses é normal”.

As linhas que foram implantadas com esse novo sistema já possuíam uma utilização de 70% a 80% de crédito eletrônico. Atualmente, segundo o Sindiônibus, 19 linhas estão operando com autoatendimento. “O processo de embarque com crédito eletrônico é 3 vezes mais rápido. Uma pessoa com dinheiro leva 6 segundos, já com crédito eletrônico leva 2”.

Ainda não há previsão para que 100% das linhas de ônibus operem sem receber dinheiro. “A gente vê o resultado do projeto-piloto e decide pela continuidade na medida que tá sendo aderido”.

Se houver uma totalização do projeto na cidade, o órgão já trabalha propostas para qualificar todas as 11 empresas de ônibus. “Vamos ampliar a escolinha de motoristas, que é um programa existente, que treina motoristas. Dessa forma, os cobradores podem ter uma profissão melhor”..

O Tribuna do Ceará entrou em contato com a Etufor para responder algumas perguntas sobre o funcionamento dos ônibus e a situação dos cobradores, mas não obteve retorno.

Confira as linhas:

19 linhas de ônibus já operam no novo projeto (FOTO: Tribuna do Ceará)

19 linhas de ônibus já operam no novo projeto (Arte: Esdras Nogueira/Tribuna do Ceará)