Sindicalistas protestam contra a reforma da Previdência na manhã desta terça

BENFICA

Sindicalistas protestam contra a reforma da Previdência na manhã desta terça

Segundo a organização, o ato reuniu 10 mil pessoas. Os manifestantes bloquearam o cruzamento das avenidas 13 de Maio e da Universidade

Por Daniel Rocha em Fortaleza

5 de dezembro de 2017 às 10:59

Há 1 semana

Segundo a organização, cerca de 10 mil compareceram ao ato contra a reforma da Previdência (Fotos: Jadson Silva/ Jaqueline Lima)

Um protesto está sendo realizado na manhã desta terça-feira (5), contra a reforma da Previdência e pela saída do presidente Michel Temer (PMDB), na esquina das avenidas 13 de Maio e da Universidade, no Bairro Benfica. O ato é organizado por militantes da Intersindical-CE e de sindicatos filiados, como o Sindicato dos Serviços e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (Sindifort).

Os manifestantes bloquearam o fluxo de veículos no cruzamento das avenidas que devem seguir pela avenida da Universidade em direção ao Centro da cidade, sendo encerrado em frente ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Anteriormente, os integrantes estavam convocando uma greve nacional por acreditarem que a reforma não seria votada nesta semana. Portanto, a Central Única dos Trabalhadores (CUT), a Força Sindical e outras entidades resolveram cancelar neste fim de semana. Entretanto, a medida não foi vista como positiva entre as entidades.

A Intersindical Ceará emitiu uma nota criticando a decisão. “Independente da data de votação da reforma da Previdência, este não é o momento de recuar e sim de avançar na mobilização e organização dos trabalhadores”, informou a instituição.

De acordo com a organização, o ato reuniu cerca de 10 mil pessoas. Além dos manifestantes da Intersindical-CE, a direção da CUT e a Frente Brasil Popular também estão participando do protesto. Neste fim de semana, o governo Temer informou que pretende votar a reforma da Previdência ainda este ano por considerar necessário ao País.  O ato será encerrado no INSS.

10
1/8

10

Fotos: Jadson Silva/ Jaqueline Lima

9
2/8

9

Fotos: Jadson Silva/ Jaqueline Lima

11
3/8

11

Fotos: Jadson Silva/ Jaqueline Lima

whatsapp-image-2017-12-05-at-10.06.15-2
4/8

whatsapp-image-2017-12-05-at-10.06.15-2

FOTO: Dorian Girão

whatsapp-image-2017-12-05-at-10.06.14-1
5/8

whatsapp-image-2017-12-05-at-10.06.14-1

FOTO: Dorian Girão

whatsapp-image-2017-12-05-at-10.06.14
6/8

whatsapp-image-2017-12-05-at-10.06.14

FOTO: Dorian Girão

whatsapp-image-2017-12-05-at-10.06.15-1
7/8

whatsapp-image-2017-12-05-at-10.06.15-1

FOTO: Dorian Girão

(FOTO: Repr
8/8

(FOTO: Repr

FOTO: Dorian Girão

 

 

Publicidade

Dê sua opinião

BENFICA

Sindicalistas protestam contra a reforma da Previdência na manhã desta terça

Segundo a organização, o ato reuniu 10 mil pessoas. Os manifestantes bloquearam o cruzamento das avenidas 13 de Maio e da Universidade

Por Daniel Rocha em Fortaleza

5 de dezembro de 2017 às 10:59

Há 1 semana

Segundo a organização, cerca de 10 mil compareceram ao ato contra a reforma da Previdência (Fotos: Jadson Silva/ Jaqueline Lima)

Um protesto está sendo realizado na manhã desta terça-feira (5), contra a reforma da Previdência e pela saída do presidente Michel Temer (PMDB), na esquina das avenidas 13 de Maio e da Universidade, no Bairro Benfica. O ato é organizado por militantes da Intersindical-CE e de sindicatos filiados, como o Sindicato dos Serviços e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (Sindifort).

Os manifestantes bloquearam o fluxo de veículos no cruzamento das avenidas que devem seguir pela avenida da Universidade em direção ao Centro da cidade, sendo encerrado em frente ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Anteriormente, os integrantes estavam convocando uma greve nacional por acreditarem que a reforma não seria votada nesta semana. Portanto, a Central Única dos Trabalhadores (CUT), a Força Sindical e outras entidades resolveram cancelar neste fim de semana. Entretanto, a medida não foi vista como positiva entre as entidades.

A Intersindical Ceará emitiu uma nota criticando a decisão. “Independente da data de votação da reforma da Previdência, este não é o momento de recuar e sim de avançar na mobilização e organização dos trabalhadores”, informou a instituição.

De acordo com a organização, o ato reuniu cerca de 10 mil pessoas. Além dos manifestantes da Intersindical-CE, a direção da CUT e a Frente Brasil Popular também estão participando do protesto. Neste fim de semana, o governo Temer informou que pretende votar a reforma da Previdência ainda este ano por considerar necessário ao País.  O ato será encerrado no INSS.

10
1/8

10

Fotos: Jadson Silva/ Jaqueline Lima

9
2/8

9

Fotos: Jadson Silva/ Jaqueline Lima

11
3/8

11

Fotos: Jadson Silva/ Jaqueline Lima

whatsapp-image-2017-12-05-at-10.06.15-2
4/8

whatsapp-image-2017-12-05-at-10.06.15-2

FOTO: Dorian Girão

whatsapp-image-2017-12-05-at-10.06.14-1
5/8

whatsapp-image-2017-12-05-at-10.06.14-1

FOTO: Dorian Girão

whatsapp-image-2017-12-05-at-10.06.14
6/8

whatsapp-image-2017-12-05-at-10.06.14

FOTO: Dorian Girão

whatsapp-image-2017-12-05-at-10.06.15-1
7/8

whatsapp-image-2017-12-05-at-10.06.15-1

FOTO: Dorian Girão

(FOTO: Repr
8/8

(FOTO: Repr

FOTO: Dorian Girão