Na Mira do Barra mostra casos de prostiuição nos cinemas pornô do Centro

Uma reportagem do programa Barra Pesada, exibida nesta quarta-feira (30), visitou seis cinemas pornô no Centro de Fortaleza e constatou que é comum a prática de prostituição nos locais. Segundo a lei brasileira, a prostituição não é considerada crime, mas a contratação de mulheres para atuarem como prostitutas é ilegal e pode levar à prisão

Uma reportagem do programa Barra Pesada, exibida nesta quarta-feira (30), visitou seis cinemas pornô no Centro de Fortaleza e constatou que é comum a prática de prostituição nos locais. Segundo a lei brasileira, a prostituição não é considerada crime, mas a contratação de mulheres para atuarem como prostitutas é ilegal e pode levar à prisão.

Com uma câmera escondida, o repórter do quadro “Na Mira do Barra” esteve em pontos conhecidos da Capital, onde são exibidos filmes de conteúdo adulto e também mostrou que em alguns deles, não é exigido documento de identificação, o que deixa os espaços acessíveis a menores de idade.

O recepcionista de um dos cinemas, que cobra R$ 3 para o ingresso, permite a entrada de clientes pela aparência. “Você é um cara muito bonito e não tem cara de menor”, disse ele ao repórter na entrada do estabelecimento.

Foi constatado também que os ambientes não oferecem nenhum tipo de segurança e higiene. As imagens evidenciam a prática sexual em diversos ambientes.

Prostituição

Na entrada de um dos cinemas, uma mulher oferecia sexo no valor de R$ 30, apesar de o responsável pelo local ter afirmado que não havia garotas de programa residentes. De acordo com a profissional do sexo, o ato poderia acontecer em cabines individuais, espalhadas pelo estabelecimento, ou em suítes. Neste último caso, o cliente pagaria um pouco mais pelo serviço.

Striptease

Em outro cinema, o repórter do Barra Pesada teve acesso a um show de striptease com mulheres e travestis. A sala estava lotada e, em alguns momentos da apresentação, os espectadores faziam sexo oral nas dançarinas.

Morte

No último dia 17 de novembro, Leopoldo Sávio, de 55 anos, foi encontrado morto na cabine de um dos cinemas pornô mostrados na reportagem. De acordo com a Polícia Militar, ele teria chegado ao estabelecimento na companhia de um rapaz ainda não identificado.

O caso continua sendo investigado pelo 34° Distrito Policial, em Fortaleza. O acusado ainda não foi identificado e também não foi constatada sua participação na morte do idoso.

Regional do Centro

A reportagem do Barra Pesada tentou entrar em contato com a Regional do Centro, responsável pela emissão de alvarás de funcionamento dos cinemas pornô, mas até o fechamento da matéria ninguém se pronunciou sobre o caso.

Assista à matéria completa exibida no Barra Pesada:

Leia mais:
Na Mira do Barra: adolescentes se drogam e badernam no Dragão do Mar

Na Mira do Barra mostra casos de jovens que dirigem alcoolizados

Prever o futuro: dom ou fraude?

Redação Jangadeiro Online

Dê sua Opinião