Veja quais parlamentares do Ceará não se reelegeram e deixam cargos em 2019

DERROTA NAS URNAS

Veja quais parlamentares do Ceará não se reelegeram e deixam cargos em 2019

Dez deputados federais e sete estaduais não foram reeleitos; outros parlamentares, como Rachel Marques, não conseguiram se eleger para cargo mais alto

Por Tribuna do Ceará em Eleições 2018

11 de outubro de 2018 às 07:00

Há 6 dias
Cabo Sabino, Rachel Marques, Ferreira Aragão e Raimundo Matos não terão mandato em 2019.

Cabo Sabino, Rachel Marques, Ferreira Aragão e Raimundo Matos não terão mandato em 2019.

O resultado da votação de domingo (6) deixou de fora nomes tradicionais da disputa política no Ceará. Além do presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB), deputados estaduais e federais não conseguiram reeleição. Outros candidatos que tentaram alcançar posições mais altas também não tiveram sucesso na progressão da carreira no Poder Legislativo.

Não se reelegeram os deputados federais Aníbal Gomes (DEM), Odorico (PSB), Balman (PDT), Gorete Pereira (PR), Chico Lopes (PCdoB), Ronaldo Martins (PRB), Adail Carneiro (Pode), Cabo Sabino (Avante), Danilo Forte (PSDB) e Raimundo Gomes de Matos (PSDB).

Em 2014, Gorete, Danilo e Aníbal estiveram entre os 10 deputados federais mais votados. Cabo Sabino foi o 12° mais votado à época, com 120.485 votos, após campanha em dobradinha com o deputado estadual Capitão Wagner (Pros). Em 2018, Wagner foi o líder de votos para a Câmara.

Na Assembleia Legislativa do Ceará, não voltam à Casa, em 2019, os deputados Dr. Lucilvio Girão (PP), Duquinha (PDT), Ferreira Aragão (PDT), Bethrose (PP), Dedé Teixeira (PT), Mário Helio (Patri) e Ely Aguiar (DC).

Também não conseguiram ser eleitos os suplentes na atual legislatura Anderson Palácio (PPS), que já havia assumido o cargo no lugar de Tomaz Holanda (PPS); e George Valentim (PCdoB), suplente do deputado Carlos Felipe (PCdoB).

Entre os parlamentares estaduais e federais não reeleitos, os mais antigos são Gomes de Matos, que ocupava o cargo há 20 anos, desde 1997; e Manoel Duca, o Duquinha, eleito deputado estadual pela primeira vez em 1987.

Alguns políticos tentaram eleição para cargos mais altos e não foram reeleitos. É o caso dos deputados estaduais Rachel Marques (PT) e Tomaz Holanda que não conseguiram votos suficientes para deputado federal.

Acompanhe a cobertura das eleições:

Primeira pesquisa após 1º turno aponta Bolsonaro com 54% e Haddad com 46%

PSL articula estratégias para fortalecer candidatura de Bolsonaro no Ceará

Derrotados nas urnas, Eunício Oliveira e Anibal Gomes perdem foro privilegiado na Lava Jato

Camilo defende que Haddad se mostre “acima do PT” e reconheça erros do partido

Para Capitão Wagner, população recusou a “velha política” ao rejeitar Eunício Oliveira

Bolsonaro não venceu em nenhum município do Ceará; Ciro e Haddad empataram em 92 a 92

“Assembleia é omissa na Segurança”, critica youtuber de direita campeão de votos no Ceará

Cearenses organizam evento “No Barzinho com o Ciro”, em referência a entrevista pós-derrota

Camilo atingiu mais de 90% dos votos em 110 dos 184 municípios cearenses

Saiba quem são os suplentes que podem assumir vaga por deputados federais eleitos

Tiririca é reeleito deputado federal em São Paulo com 453 mil votos

Filiado ao Pros, que apoia Haddad, Eduardo Girão vai de Bolsonaro, “com ressalvas”

Eunício Oliveira anuncia fim da carreira política após ser derrotado nas urnas

Motorista discute com eleitores de Bolsonaro e é detido na Praça Portugal

Ciro sinaliza apoio a Haddad, mas já julgou petista de “inexperiente e sem liderança”

Youtuber campeão de votos no Ceará conseguiu fama ao chamar Camilo de “frouxo”

Camilo defende aliança contra Bolsonaro e evita comentar derrota de Eunício para o Senado

Número de eleitores indígenas e quilombolas aumenta 18% neste ano no Ceará

Eleições vão contar com aplicativo que exibirá a apuração de votos no celular

Mais da metade dos candidatos às eleições no Ceará não fez faculdade

Em Fortaleza, grupo percorre colégios eleitorais incentivando pessoas a não votarem

Camilo Santana é reeleito governador do Ceará em 1° turno

Quer saber como votaram os eleitores na sua seção? Aplicativo do TRE entrega relatório

Seção eleitoral ornamenta sala em tons de rosa em alusão a campanha contra câncer de mama

Veja a lista dos 23 deputados federais eleitos no Ceará em 2018

Confira os nomes dos 46 deputados estaduais eleitos no Ceará

Cid Gomes e Eduardo Girão eleitos para o Senado; Eunício derrotado por novo candidato

Bolsonaro e Haddad vão para o 2° turno; Ciro vence no Ceará, mas fica em 3º no geral

Publicidade

Dê sua opinião

DERROTA NAS URNAS

Veja quais parlamentares do Ceará não se reelegeram e deixam cargos em 2019

Dez deputados federais e sete estaduais não foram reeleitos; outros parlamentares, como Rachel Marques, não conseguiram se eleger para cargo mais alto

Por Tribuna do Ceará em Eleições 2018

11 de outubro de 2018 às 07:00

Há 6 dias
Cabo Sabino, Rachel Marques, Ferreira Aragão e Raimundo Matos não terão mandato em 2019.

Cabo Sabino, Rachel Marques, Ferreira Aragão e Raimundo Matos não terão mandato em 2019.

O resultado da votação de domingo (6) deixou de fora nomes tradicionais da disputa política no Ceará. Além do presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB), deputados estaduais e federais não conseguiram reeleição. Outros candidatos que tentaram alcançar posições mais altas também não tiveram sucesso na progressão da carreira no Poder Legislativo.

Não se reelegeram os deputados federais Aníbal Gomes (DEM), Odorico (PSB), Balman (PDT), Gorete Pereira (PR), Chico Lopes (PCdoB), Ronaldo Martins (PRB), Adail Carneiro (Pode), Cabo Sabino (Avante), Danilo Forte (PSDB) e Raimundo Gomes de Matos (PSDB).

Em 2014, Gorete, Danilo e Aníbal estiveram entre os 10 deputados federais mais votados. Cabo Sabino foi o 12° mais votado à época, com 120.485 votos, após campanha em dobradinha com o deputado estadual Capitão Wagner (Pros). Em 2018, Wagner foi o líder de votos para a Câmara.

Na Assembleia Legislativa do Ceará, não voltam à Casa, em 2019, os deputados Dr. Lucilvio Girão (PP), Duquinha (PDT), Ferreira Aragão (PDT), Bethrose (PP), Dedé Teixeira (PT), Mário Helio (Patri) e Ely Aguiar (DC).

Também não conseguiram ser eleitos os suplentes na atual legislatura Anderson Palácio (PPS), que já havia assumido o cargo no lugar de Tomaz Holanda (PPS); e George Valentim (PCdoB), suplente do deputado Carlos Felipe (PCdoB).

Entre os parlamentares estaduais e federais não reeleitos, os mais antigos são Gomes de Matos, que ocupava o cargo há 20 anos, desde 1997; e Manoel Duca, o Duquinha, eleito deputado estadual pela primeira vez em 1987.

Alguns políticos tentaram eleição para cargos mais altos e não foram reeleitos. É o caso dos deputados estaduais Rachel Marques (PT) e Tomaz Holanda que não conseguiram votos suficientes para deputado federal.

Acompanhe a cobertura das eleições:

Primeira pesquisa após 1º turno aponta Bolsonaro com 54% e Haddad com 46%

PSL articula estratégias para fortalecer candidatura de Bolsonaro no Ceará

Derrotados nas urnas, Eunício Oliveira e Anibal Gomes perdem foro privilegiado na Lava Jato

Camilo defende que Haddad se mostre “acima do PT” e reconheça erros do partido

Para Capitão Wagner, população recusou a “velha política” ao rejeitar Eunício Oliveira

Bolsonaro não venceu em nenhum município do Ceará; Ciro e Haddad empataram em 92 a 92

“Assembleia é omissa na Segurança”, critica youtuber de direita campeão de votos no Ceará

Cearenses organizam evento “No Barzinho com o Ciro”, em referência a entrevista pós-derrota

Camilo atingiu mais de 90% dos votos em 110 dos 184 municípios cearenses

Saiba quem são os suplentes que podem assumir vaga por deputados federais eleitos

Tiririca é reeleito deputado federal em São Paulo com 453 mil votos

Filiado ao Pros, que apoia Haddad, Eduardo Girão vai de Bolsonaro, “com ressalvas”

Eunício Oliveira anuncia fim da carreira política após ser derrotado nas urnas

Motorista discute com eleitores de Bolsonaro e é detido na Praça Portugal

Ciro sinaliza apoio a Haddad, mas já julgou petista de “inexperiente e sem liderança”

Youtuber campeão de votos no Ceará conseguiu fama ao chamar Camilo de “frouxo”

Camilo defende aliança contra Bolsonaro e evita comentar derrota de Eunício para o Senado

Número de eleitores indígenas e quilombolas aumenta 18% neste ano no Ceará

Eleições vão contar com aplicativo que exibirá a apuração de votos no celular

Mais da metade dos candidatos às eleições no Ceará não fez faculdade

Em Fortaleza, grupo percorre colégios eleitorais incentivando pessoas a não votarem

Camilo Santana é reeleito governador do Ceará em 1° turno

Quer saber como votaram os eleitores na sua seção? Aplicativo do TRE entrega relatório

Seção eleitoral ornamenta sala em tons de rosa em alusão a campanha contra câncer de mama

Veja a lista dos 23 deputados federais eleitos no Ceará em 2018

Confira os nomes dos 46 deputados estaduais eleitos no Ceará

Cid Gomes e Eduardo Girão eleitos para o Senado; Eunício derrotado por novo candidato

Bolsonaro e Haddad vão para o 2° turno; Ciro vence no Ceará, mas fica em 3º no geral