Professora chama eleitor de Bolsonaro de “preto e pobre” e é detida por injúria racial em Sobral

Gilmara Craveiro de Vasconcelos pagou fiança e foi liberada, após desrespeitar o representante comercial Policarpo Rodrigues