Na largada do 2° turno, Bolsonaro soma 58% contra 42% de Haddad, mostra Datafolha

INTENÇÃO DE VOTO

Na largada do 2° turno, Bolsonaro soma 58% contra 42% de Haddad, mostra Datafolha

A pesquisa mostra que Bolsonaro é derrotado no Nordeste, mas tem maiores índices entre homens, pessoas escolarizadas, ricos e evangélicos

Por Tribuna do Ceará em Eleições 2018

11 de outubro de 2018 às 10:32

Há 2 meses
Bolsonaro larga 16 ponto à frente de Haddad. (Foto: Reuters/Ricardo Moraes/ Direitos Reservados/Agência Brasil e  Ricardo Stuckert)

Bolsonaro larga 16 ponto à frente de Haddad. (Foto: Reuters/Ricardo Moraes/ Direitos Reservados/Agência Brasil e Ricardo Stuckert)

A primeira pesquisa Datafolha do segundo turno confirma o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) como favorito, com 58% dos votos válidos, contra 42% de Fernando Haddad (PT). A contagem, que exclui brancos, nulos e indecisos, como é contabilizado na eleição pela Justiça Eleitoral, confirma a onda conservadora que levou Bolsonaro ao 2° turno com 46% dos votos contra 29% de Haddad.

O Datafolha ouviu 3.235 pessoas em 227 municípios na quarta-feira (10). O levantamento, contrato pela Folha de S. Paulo e pela TV Globo, tem margem de erro de dois pontos para mais ou para menos. O registro no TSE é o BR-00214/2018.

Como no primeiro turno, o militar só perde no Nordeste, mas tem ampla vantagem no Sudeste, entre pessoas mais ricas, escolarizadas e entre evangélicos e católicos.

No votos totais, Bolsonaro tem 49% e Haddad, 36%. Brancos e nulos soma 8%. Não sabem, 6%.

Por região, o ex-ministro vence no Nordeste com 52% contra 32% do deputado federal. No Sudeste, o militar tem 55% contra 30% de Haddad nos votos totais. Seu melhor desempenho é no Sul, 60% a 26%, seguido pelo Centro-Oeste (59% a 27%). No norte, vence por 51% a 40%.

Bolsonaro continua com maioria dos votos masculinos, 57%. O voto das mulheres chega a 42% do total. A situação se inverte para Haddad, que tem 39% entre as mulheres e 33% de votos masculinos.

O candidato do PSL tem maioria entre pessoas ricas (62% no segmento entre 5 e 10 salários mínimos e acima de 10) e escolarizadas (58% de quem tem ensino superior). Haddad tem melhor desempenho entre só quem tem ensino fundamental (44%) e entre os mais pobres (44% no grupo de renda familiar média mensal de até 2 salários).

O Datafolha também comprova o forte apoio de evangélicos a Bolsonaro, 60% contra 26%. Entre católicos, a disputa está em 46% a 40% para o militar.

Publicidade

Dê sua opinião

INTENÇÃO DE VOTO

Na largada do 2° turno, Bolsonaro soma 58% contra 42% de Haddad, mostra Datafolha

A pesquisa mostra que Bolsonaro é derrotado no Nordeste, mas tem maiores índices entre homens, pessoas escolarizadas, ricos e evangélicos

Por Tribuna do Ceará em Eleições 2018

11 de outubro de 2018 às 10:32

Há 2 meses
Bolsonaro larga 16 ponto à frente de Haddad. (Foto: Reuters/Ricardo Moraes/ Direitos Reservados/Agência Brasil e  Ricardo Stuckert)

Bolsonaro larga 16 ponto à frente de Haddad. (Foto: Reuters/Ricardo Moraes/ Direitos Reservados/Agência Brasil e Ricardo Stuckert)

A primeira pesquisa Datafolha do segundo turno confirma o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) como favorito, com 58% dos votos válidos, contra 42% de Fernando Haddad (PT). A contagem, que exclui brancos, nulos e indecisos, como é contabilizado na eleição pela Justiça Eleitoral, confirma a onda conservadora que levou Bolsonaro ao 2° turno com 46% dos votos contra 29% de Haddad.

O Datafolha ouviu 3.235 pessoas em 227 municípios na quarta-feira (10). O levantamento, contrato pela Folha de S. Paulo e pela TV Globo, tem margem de erro de dois pontos para mais ou para menos. O registro no TSE é o BR-00214/2018.

Como no primeiro turno, o militar só perde no Nordeste, mas tem ampla vantagem no Sudeste, entre pessoas mais ricas, escolarizadas e entre evangélicos e católicos.

No votos totais, Bolsonaro tem 49% e Haddad, 36%. Brancos e nulos soma 8%. Não sabem, 6%.

Por região, o ex-ministro vence no Nordeste com 52% contra 32% do deputado federal. No Sudeste, o militar tem 55% contra 30% de Haddad nos votos totais. Seu melhor desempenho é no Sul, 60% a 26%, seguido pelo Centro-Oeste (59% a 27%). No norte, vence por 51% a 40%.

Bolsonaro continua com maioria dos votos masculinos, 57%. O voto das mulheres chega a 42% do total. A situação se inverte para Haddad, que tem 39% entre as mulheres e 33% de votos masculinos.

O candidato do PSL tem maioria entre pessoas ricas (62% no segmento entre 5 e 10 salários mínimos e acima de 10) e escolarizadas (58% de quem tem ensino superior). Haddad tem melhor desempenho entre só quem tem ensino fundamental (44%) e entre os mais pobres (44% no grupo de renda familiar média mensal de até 2 salários).

O Datafolha também comprova o forte apoio de evangélicos a Bolsonaro, 60% contra 26%. Entre católicos, a disputa está em 46% a 40% para o militar.