Geraldo Alckmin tem encontro com Maria da Penha e defende propostas contra feminicídio no Ceará

PRESIDENCIÁVEL

Geraldo Alckmin tem encontro com Maria da Penha e defende propostas contra feminicídio no Ceará

Alckmin visita o Ceará nesta sexta-feira e no sábado. Na agenda estão incluídas, além de Fortaleza, as cidades de Horizonte, Itapipoca e Caucaia

Por Tribuna do Ceará em Eleições 2018

31 de agosto de 2018 às 19:29

Há 3 semanas
Alckmin assinou documento em que se compromete com propostas. (Foto: Dorian Girão / TV Jangadeiro)

Alckmin assinou documento em que se compromete com propostas. (Foto: Dorian Girão / TV Jangadeiro)

O candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, em visita ao Ceará, esteve no Instituto Maria da Penha e defendeu propostas para reduzir os índices de violência contra a mulher. Alckmin cumpriu agenda em Fortaleza acompanhado da esposa, Lu Alckmin, e da candidata a vice, Ana Amélia Lemos (PP).

Também estiveram presentes o candidato ao Governo do Ceará General Theophilo (PSDB), a vice, Emília Pessoa (PSDB), a candidata ao Senado Mayra Pinheiro (PSDB) e a empresária e ex-primeira dama do Ceará, Renata Jereissati.

No encontro, a farmacêutica Maria da Penha destacou a importância de ampliar o número de Casas da Mulher Brasileira, um centro de atendimento integrado para mulheres em situação de violência; e de levar centros de referência da mulher a pequenos municípios.

Maria da Penha, que inspirou a lei de combate à violência doméstica, chamou atenção para o fato de que, no Brasil, ainda não existe pesquisa nem dados sobre os órfãos da violência doméstica. “Mesmo com a Lei Maria da Penha, nós não temos esses dados. Eles precisam ser localizados. A revolta presente nesses órfaos que viram seus pais assassinarem suas mães é grande”, destacou. Ela lembrou que, se não tivesse sobrevivido, teria deixado duas filhas órfãs.

Propostas

Alckmin assinou um documento em compromisso a uma carta, enviada pelo Instituto a todos os presidenciáveis, com medidas para melhorar o atendimento às mulheres vítimas de violência. “O Brasil tem uma dívida com as mulheres que precisa ser resgatada. É urgente nós avançarmos no sentido de dar segurança às mulheres e não permitir a impunidade”, pontuou o candidato.

Estiveram presentes a candidata a vice, Ana Amélia (à dir.); a esposa do candidato Lu Alckmin, e o candidato ao Governo General Theophilo. (Foto: Dorian Girão / TV Jangadeiro)

Estiveram presentes a candidata a vice, Ana Amélia (à dir.); a esposa do candidato Lu Alckmin, e o candidato ao Governo General Theophilo. (Foto: Dorian Girão / TV Jangadeiro)

O ex-governador de São Paulo prometeu, se eleito, aumentar as delegacias de defesa da mulher em parceria com estados e municípios, criar uma Patrulha Maria da Penha e buscar leis que coíbam abusos contra as mulheres. Ele disse ainda que pretende formar um governo no qual as mulheres terão protagonismo no comando de ministérios.

O candidato também falou sobre campanha no Nordeste. Questionado se tem como objetivo reverter o baixo desempenho nas pesquisas de intenção de voto, Alckmin ressaltou que o Nordeste “tem tudo para fazer a diferença” e disse que a região “vai crescer acima da média brasileira”.

Nesta sexta-feira, Geraldo Alckmin participa também de fórum com empresários na sede da Federação das Indústrias do Ceará. No sábado, o candidato do PSDB segue cumprindo agenda no Ceará. Ele deve visitar os municípios de Horizonte, Itapipoca e Caucaia, acompanhado do senador Tasso Jereissati (PSDB) e do candidato General Theophilo.

Publicidade

Dê sua opinião

PRESIDENCIÁVEL

Geraldo Alckmin tem encontro com Maria da Penha e defende propostas contra feminicídio no Ceará

Alckmin visita o Ceará nesta sexta-feira e no sábado. Na agenda estão incluídas, além de Fortaleza, as cidades de Horizonte, Itapipoca e Caucaia

Por Tribuna do Ceará em Eleições 2018

31 de agosto de 2018 às 19:29

Há 3 semanas
Alckmin assinou documento em que se compromete com propostas. (Foto: Dorian Girão / TV Jangadeiro)

Alckmin assinou documento em que se compromete com propostas. (Foto: Dorian Girão / TV Jangadeiro)

O candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, em visita ao Ceará, esteve no Instituto Maria da Penha e defendeu propostas para reduzir os índices de violência contra a mulher. Alckmin cumpriu agenda em Fortaleza acompanhado da esposa, Lu Alckmin, e da candidata a vice, Ana Amélia Lemos (PP).

Também estiveram presentes o candidato ao Governo do Ceará General Theophilo (PSDB), a vice, Emília Pessoa (PSDB), a candidata ao Senado Mayra Pinheiro (PSDB) e a empresária e ex-primeira dama do Ceará, Renata Jereissati.

No encontro, a farmacêutica Maria da Penha destacou a importância de ampliar o número de Casas da Mulher Brasileira, um centro de atendimento integrado para mulheres em situação de violência; e de levar centros de referência da mulher a pequenos municípios.

Maria da Penha, que inspirou a lei de combate à violência doméstica, chamou atenção para o fato de que, no Brasil, ainda não existe pesquisa nem dados sobre os órfãos da violência doméstica. “Mesmo com a Lei Maria da Penha, nós não temos esses dados. Eles precisam ser localizados. A revolta presente nesses órfaos que viram seus pais assassinarem suas mães é grande”, destacou. Ela lembrou que, se não tivesse sobrevivido, teria deixado duas filhas órfãs.

Propostas

Alckmin assinou um documento em compromisso a uma carta, enviada pelo Instituto a todos os presidenciáveis, com medidas para melhorar o atendimento às mulheres vítimas de violência. “O Brasil tem uma dívida com as mulheres que precisa ser resgatada. É urgente nós avançarmos no sentido de dar segurança às mulheres e não permitir a impunidade”, pontuou o candidato.

Estiveram presentes a candidata a vice, Ana Amélia (à dir.); a esposa do candidato Lu Alckmin, e o candidato ao Governo General Theophilo. (Foto: Dorian Girão / TV Jangadeiro)

Estiveram presentes a candidata a vice, Ana Amélia (à dir.); a esposa do candidato Lu Alckmin, e o candidato ao Governo General Theophilo. (Foto: Dorian Girão / TV Jangadeiro)

O ex-governador de São Paulo prometeu, se eleito, aumentar as delegacias de defesa da mulher em parceria com estados e municípios, criar uma Patrulha Maria da Penha e buscar leis que coíbam abusos contra as mulheres. Ele disse ainda que pretende formar um governo no qual as mulheres terão protagonismo no comando de ministérios.

O candidato também falou sobre campanha no Nordeste. Questionado se tem como objetivo reverter o baixo desempenho nas pesquisas de intenção de voto, Alckmin ressaltou que o Nordeste “tem tudo para fazer a diferença” e disse que a região “vai crescer acima da média brasileira”.

Nesta sexta-feira, Geraldo Alckmin participa também de fórum com empresários na sede da Federação das Indústrias do Ceará. No sábado, o candidato do PSDB segue cumprindo agenda no Ceará. Ele deve visitar os municípios de Horizonte, Itapipoca e Caucaia, acompanhado do senador Tasso Jereissati (PSDB) e do candidato General Theophilo.