Bolsonaro cresce pouco após atentado e Ciro assume vice-liderança, diz Datafolha

DISPUTA PRESIDENCIAL

Bolsonaro cresce pouco após atentado e Ciro assume vice-liderança, diz Datafolha

Sem Lula, Bolsonaro lidera. Ciro aparece em segundo, mas está empatado tecnicamente com Marina, Alckmin e Haddad; pesquisa também testou 2° turno

Por Tribuna do Ceará em Eleições 2018

11 de setembro de 2018 às 11:18

Há 1 semana
Bolsonaro está na liderança. Ciro aparece em 2°, mas empatado na margem de erro com outros candidatos. (Foto: Kelly Fuzaro/Band)

Bolsonaro está na liderança. Ciro aparece em 2°, mas empatado na margem de erro com outros candidatos. (Foto: Kelly Fuzaro/Band)

Uma das pesquisas mais aguardadas, a Datafolha divulgada na segunda-feira (10) mostra que o candidato Jair Bolsonaro (PSL) pouco oscilou eleitoralmente após a tentativa de assassinato e que Ciro Gomes (PDT) passa Marina Silva (Rede) e assume vice-liderança.

Essa é a primeira pesquisa de intenção de voto para presidente da República desde que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitou a candidatura do ex-presidente Lula (PT) e desde o ataque a Jair Bolsonaro. O Datafolha pesquisou o cenário em que o nome de Fernando Haddad, candidato a vice do PT, aparece como substituto do ex-presidente.

No levantamento, Bolsonaro oscilou para cima de 22% a 24%, mas dentro da margem de erro. Seu índice de rejeição, no entanto, aumentou de 39% em 21 de agosto para 43%.

Ciro Gomes saiu de 10% para 13% na intenção de voto. Marina, que antes ocupava a 2° posição, caiu de 16% para 11%. Em quarto, está Geraldo Alckmin (PSDB) que chegou a 10%, com crescimento de 1%. Haddad aparece em quinto, com 9%. O petista subiu 5 pontos percentuais, o maior crescimento do cenário.

Os cinco estão tecnicamente empatados na margem de erro, que é de 2 pontos para mais ou para menos.

Intenção de voto:

Jair Bolsonaro (PSL): 24%
Ciro Gomes (PDT): 13%
Marina Silva (Rede): 11%
Geraldo Alckmin (PSDB): 10%
Fernando Haddad (PT): 9%
Alvaro Dias (Podemos): 3%
João Amoêdo (Novo): 3%
Henrique Meirelles (MDB): 3%
Guilherme Boulos (PSOL): 1%
Vera Lúcia (PSTU): 1%
Cabo Daciolo (Patriota): 1%
João Goulart Filho (PPL): 0%
Eymael (DC): 0%
Branco/nulos: 15%
Não sabe/não respondeu: 7%

O levantamento também avaliou a rejeição aos candidatos. Nesse caso, os entrevistados podem citar mais de um candidato, portanto os resultados somam mais de 100%:

Bolsonaro: 43%
Marina: 29%
Alckmin: 24%
Haddad: 22%
Ciro: 20%
Cabo Daciolo: 19%
Vera: 19%
Eymael: 18%
Boulos: 17%
Meirelles: 17%
João Goulart Filho: 15%
Amoêdo: 15%
Alvaro Dias: 14%
Rejeita todos/não votaria em nenhum: 5%
Votaria em qualquer um/não rejeita nenhum: 2%
Não sabe: 6%

Na pesquisa anterior, Bolsonaro tinha 39% de rejeição; Marina, 25%; Ciro, 20%; Alckmin, 26%; e Haddad, 21%.

2° Turno

O Datafolha também mediu possibilidades para o segundo turno. Marina, Alckmin, Ciro e Haddad venceriam Bolsonaro. A situação mais acirrada, porém, é entre Haddad e Bolsonaro, por uma margem apertada de 1%.

Ainda assim, Bolsonaro é o único candidato contra quem Haddad teria chances. Ele perderia para Alckmin e Marina. Não foi medida sua disputa com Ciro, cenário considerado improvável pelo instituto.

Simulações

Marina 43% x 37% Bolsonaro (branco/nulo: 18%; não sabe: 2%)
Ciro 39% x 35% Alckmin (branco/nulo: 23%; não sabe: 3%)
Alckmin 43% x 34% Bolsonaro (branco/nulo: 20%; não sabe: 3%)
Marina 38% x 37% Alckmin (branco/nulo: 23%; não sabe: 2%)
Ciro 45% x 35% Bolsonaro (branco/nulo: 17%; não sabe: 3%)
Alckmin 43% x 29% Haddad (branco/nulo: 25%; não sabe: 3%)
Haddad 39% x 38% Bolsonaro (branco/nulo: 20%; não sabe: 3%)
Ciro 41% x 35% Marina (branco/nulo: 22%; não sabe: 2%)
Marina 42% x 31% Haddad (branco/nulo: 25%; não sabe: 3%)

O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos. A pesquisa foi feita no dia 10 de setembro, contratada pela TV Globo e Folha de S. Paulo, e está registrada no TSE (BR 02376/2018).

Publicidade

Dê sua opinião

DISPUTA PRESIDENCIAL

Bolsonaro cresce pouco após atentado e Ciro assume vice-liderança, diz Datafolha

Sem Lula, Bolsonaro lidera. Ciro aparece em segundo, mas está empatado tecnicamente com Marina, Alckmin e Haddad; pesquisa também testou 2° turno

Por Tribuna do Ceará em Eleições 2018

11 de setembro de 2018 às 11:18

Há 1 semana
Bolsonaro está na liderança. Ciro aparece em 2°, mas empatado na margem de erro com outros candidatos. (Foto: Kelly Fuzaro/Band)

Bolsonaro está na liderança. Ciro aparece em 2°, mas empatado na margem de erro com outros candidatos. (Foto: Kelly Fuzaro/Band)

Uma das pesquisas mais aguardadas, a Datafolha divulgada na segunda-feira (10) mostra que o candidato Jair Bolsonaro (PSL) pouco oscilou eleitoralmente após a tentativa de assassinato e que Ciro Gomes (PDT) passa Marina Silva (Rede) e assume vice-liderança.

Essa é a primeira pesquisa de intenção de voto para presidente da República desde que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitou a candidatura do ex-presidente Lula (PT) e desde o ataque a Jair Bolsonaro. O Datafolha pesquisou o cenário em que o nome de Fernando Haddad, candidato a vice do PT, aparece como substituto do ex-presidente.

No levantamento, Bolsonaro oscilou para cima de 22% a 24%, mas dentro da margem de erro. Seu índice de rejeição, no entanto, aumentou de 39% em 21 de agosto para 43%.

Ciro Gomes saiu de 10% para 13% na intenção de voto. Marina, que antes ocupava a 2° posição, caiu de 16% para 11%. Em quarto, está Geraldo Alckmin (PSDB) que chegou a 10%, com crescimento de 1%. Haddad aparece em quinto, com 9%. O petista subiu 5 pontos percentuais, o maior crescimento do cenário.

Os cinco estão tecnicamente empatados na margem de erro, que é de 2 pontos para mais ou para menos.

Intenção de voto:

Jair Bolsonaro (PSL): 24%
Ciro Gomes (PDT): 13%
Marina Silva (Rede): 11%
Geraldo Alckmin (PSDB): 10%
Fernando Haddad (PT): 9%
Alvaro Dias (Podemos): 3%
João Amoêdo (Novo): 3%
Henrique Meirelles (MDB): 3%
Guilherme Boulos (PSOL): 1%
Vera Lúcia (PSTU): 1%
Cabo Daciolo (Patriota): 1%
João Goulart Filho (PPL): 0%
Eymael (DC): 0%
Branco/nulos: 15%
Não sabe/não respondeu: 7%

O levantamento também avaliou a rejeição aos candidatos. Nesse caso, os entrevistados podem citar mais de um candidato, portanto os resultados somam mais de 100%:

Bolsonaro: 43%
Marina: 29%
Alckmin: 24%
Haddad: 22%
Ciro: 20%
Cabo Daciolo: 19%
Vera: 19%
Eymael: 18%
Boulos: 17%
Meirelles: 17%
João Goulart Filho: 15%
Amoêdo: 15%
Alvaro Dias: 14%
Rejeita todos/não votaria em nenhum: 5%
Votaria em qualquer um/não rejeita nenhum: 2%
Não sabe: 6%

Na pesquisa anterior, Bolsonaro tinha 39% de rejeição; Marina, 25%; Ciro, 20%; Alckmin, 26%; e Haddad, 21%.

2° Turno

O Datafolha também mediu possibilidades para o segundo turno. Marina, Alckmin, Ciro e Haddad venceriam Bolsonaro. A situação mais acirrada, porém, é entre Haddad e Bolsonaro, por uma margem apertada de 1%.

Ainda assim, Bolsonaro é o único candidato contra quem Haddad teria chances. Ele perderia para Alckmin e Marina. Não foi medida sua disputa com Ciro, cenário considerado improvável pelo instituto.

Simulações

Marina 43% x 37% Bolsonaro (branco/nulo: 18%; não sabe: 2%)
Ciro 39% x 35% Alckmin (branco/nulo: 23%; não sabe: 3%)
Alckmin 43% x 34% Bolsonaro (branco/nulo: 20%; não sabe: 3%)
Marina 38% x 37% Alckmin (branco/nulo: 23%; não sabe: 2%)
Ciro 45% x 35% Bolsonaro (branco/nulo: 17%; não sabe: 3%)
Alckmin 43% x 29% Haddad (branco/nulo: 25%; não sabe: 3%)
Haddad 39% x 38% Bolsonaro (branco/nulo: 20%; não sabe: 3%)
Ciro 41% x 35% Marina (branco/nulo: 22%; não sabe: 2%)
Marina 42% x 31% Haddad (branco/nulo: 25%; não sabe: 3%)

O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos. A pesquisa foi feita no dia 10 de setembro, contratada pela TV Globo e Folha de S. Paulo, e está registrada no TSE (BR 02376/2018).