Professor cearense fica querido por alunos por incorporar memes ao dia a dia das aulas
LINGUAGEM DOS JOVENS

Professor cearense fica querido por alunos por incorporar memes ao dia a dia das aulas

João Henrique Viana, professor da Faculdade Farias Brito e da Uece, é conhecido pelo uso de memes nas atividades

Por Lucas Barbosa em Educação

8 de junho de 2017 às 07:15

Há 2 meses
Alunos aprovam o inovador mecanismo de comunicação de João Henrique Viana (FOTO: Reprodução)

Alunos aprovam o inovador mecanismo de comunicação de João Henrique Viana (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

Quando viralizou na internet a reportagem sobre um professor mineiro que usa memes na divulgação das notas, muitos foram os alunos de Fortaleza que lembraram do cearense João Henrique Viana, de 37 anos. Professor dos cursos de Administração da Faculdade Farias Brito (FBB) e da Universidade Estadual do Ceará (Uece), ele também é conhecido por ser adepto do uso de memes na sala de aula e no relacionamento com os estudantes, sobretudo via redes sociais.

Professor universitário há 10 anos, João Henrique percebeu que a formalidade do meio não proporcionava uma comunicação efetiva. “A ideia de utilizar memes se deu pois eu comecei a perceber que o público-alvo das minhas disciplinas era mais jovem e que, às vezes, a linguagem formal não surtia o mesmo efeito que outra mais próxima da realidade”, relembra João Henrique.

Assim, ele conta ter começado a usar os memes aos poucos, para testar a reação dos estudantes. Enquanto professor, ele se via em um dilema: se por um lado “comunicar é tudo” no mundo do marketing, deixar claro os papéis também é fundamental.

A reação dos alunos o fez saber qual caminho a seguir. “Certa vez, um grupo de alunos disse que eles estavam ansiosos para estudarem comigo no semestre seguinte, porque além da aula ser super bacana, eu utilizava memes”, conta. “Foi aí o momento de catarse: Deu certo!

Hoje, João Henrique usa os memes para várias situações. Nos portais oficiais, a linguagem permanece atendendo os parâmetros das instituições. Já nas redes sociais, os memes vão das informações de detalhes das disciplinas que ministra a avisos sobre vagas de emprego ou cursos. “A comunicação melhorou de forma surpreendente“, avalia.

Linguagem da internet como estratégia
1/4

Linguagem da internet como estratégia

João Henrique Viana percebeu que a formalidade do meio não proporcionava uma comunicação efetiva (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

Linguagem da internet como estratégia
2/4

Linguagem da internet como estratégia

João Henrique Viana percebeu que a formalidade do meio não proporcionava uma comunicação efetiva (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

Linguagem da internet como estratégia
3/4

Linguagem da internet como estratégia

João Henrique Viana percebeu que a formalidade do meio não proporcionava uma comunicação efetiva (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

Linguagem da internet como estratégia
4/4

Linguagem da internet como estratégia

João Henrique Viana percebeu que a formalidade do meio não proporcionava uma comunicação efetiva (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

Alunos adoram

A turma também concorda. É o que diz Adriene Santos, aluna dele no curso de Administração da Uece desde o início de 2016. Ela, uma das principais entusiastas do uso de memes, afirma que as aulas ficaram mais espontâneas.

“De cara, já me apaixonei por ele, porque ele dava uma aula muito legal e todos prestavam atenção. Todo mundo que tem aula com ele fala a mesma coisa”, relata. “Aliás, ele é um dos melhores professores que já tive”.

João Henrique vê que o uso de memes torna o ensino mais “fluído” e “participativo” para os professores, enquanto para os alunos o aprendizado fica mais “interessante” e “rico”, já que diminui as distâncias entre os docentes, as instituições e os alunos.

“Comecei a perceber que quebrar essa barreira foi fundamental até mesmo pros alunos chegarem em sala de aula para uma prova ou trabalho, por exemplo, e não acharem que aquilo era o fim da vida ou necessariamente um momento de angústia”, indica. Seus alunos agradecem.

Confira alguns dos usos de memes feitos pelo professor:

Exemplos de memes
1/4

Exemplos de memes

Alunos aprovam o inovador mecanismo de comunicação (FOTO: Reprodução)

Exemplos de memes
2/4

Exemplos de memes

Alunos aprovam o inovador mecanismo de comunicação (FOTO: Reprodução)

Exemplos de memes
3/4

Exemplos de memes

Alunos aprovam o inovador mecanismo de comunicação (FOTO: Reprodução)

Exemplos de memes
4/4

Exemplos de memes

Alunos aprovam o inovador mecanismo de comunicação (FOTO: Reprodução)

Publicidade

Dê sua opinião

LINGUAGEM DOS JOVENS

Professor cearense fica querido por alunos por incorporar memes ao dia a dia das aulas

João Henrique Viana, professor da Faculdade Farias Brito e da Uece, é conhecido pelo uso de memes nas atividades

Por Lucas Barbosa em Educação

8 de junho de 2017 às 07:15

Há 2 meses
Alunos aprovam o inovador mecanismo de comunicação de João Henrique Viana (FOTO: Reprodução)

Alunos aprovam o inovador mecanismo de comunicação de João Henrique Viana (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

Quando viralizou na internet a reportagem sobre um professor mineiro que usa memes na divulgação das notas, muitos foram os alunos de Fortaleza que lembraram do cearense João Henrique Viana, de 37 anos. Professor dos cursos de Administração da Faculdade Farias Brito (FBB) e da Universidade Estadual do Ceará (Uece), ele também é conhecido por ser adepto do uso de memes na sala de aula e no relacionamento com os estudantes, sobretudo via redes sociais.

Professor universitário há 10 anos, João Henrique percebeu que a formalidade do meio não proporcionava uma comunicação efetiva. “A ideia de utilizar memes se deu pois eu comecei a perceber que o público-alvo das minhas disciplinas era mais jovem e que, às vezes, a linguagem formal não surtia o mesmo efeito que outra mais próxima da realidade”, relembra João Henrique.

Assim, ele conta ter começado a usar os memes aos poucos, para testar a reação dos estudantes. Enquanto professor, ele se via em um dilema: se por um lado “comunicar é tudo” no mundo do marketing, deixar claro os papéis também é fundamental.

A reação dos alunos o fez saber qual caminho a seguir. “Certa vez, um grupo de alunos disse que eles estavam ansiosos para estudarem comigo no semestre seguinte, porque além da aula ser super bacana, eu utilizava memes”, conta. “Foi aí o momento de catarse: Deu certo!

Hoje, João Henrique usa os memes para várias situações. Nos portais oficiais, a linguagem permanece atendendo os parâmetros das instituições. Já nas redes sociais, os memes vão das informações de detalhes das disciplinas que ministra a avisos sobre vagas de emprego ou cursos. “A comunicação melhorou de forma surpreendente“, avalia.

Linguagem da internet como estratégia
1/4

Linguagem da internet como estratégia

João Henrique Viana percebeu que a formalidade do meio não proporcionava uma comunicação efetiva (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

Linguagem da internet como estratégia
2/4

Linguagem da internet como estratégia

João Henrique Viana percebeu que a formalidade do meio não proporcionava uma comunicação efetiva (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

Linguagem da internet como estratégia
3/4

Linguagem da internet como estratégia

João Henrique Viana percebeu que a formalidade do meio não proporcionava uma comunicação efetiva (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

Linguagem da internet como estratégia
4/4

Linguagem da internet como estratégia

João Henrique Viana percebeu que a formalidade do meio não proporcionava uma comunicação efetiva (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

Alunos adoram

A turma também concorda. É o que diz Adriene Santos, aluna dele no curso de Administração da Uece desde o início de 2016. Ela, uma das principais entusiastas do uso de memes, afirma que as aulas ficaram mais espontâneas.

“De cara, já me apaixonei por ele, porque ele dava uma aula muito legal e todos prestavam atenção. Todo mundo que tem aula com ele fala a mesma coisa”, relata. “Aliás, ele é um dos melhores professores que já tive”.

João Henrique vê que o uso de memes torna o ensino mais “fluído” e “participativo” para os professores, enquanto para os alunos o aprendizado fica mais “interessante” e “rico”, já que diminui as distâncias entre os docentes, as instituições e os alunos.

“Comecei a perceber que quebrar essa barreira foi fundamental até mesmo pros alunos chegarem em sala de aula para uma prova ou trabalho, por exemplo, e não acharem que aquilo era o fim da vida ou necessariamente um momento de angústia”, indica. Seus alunos agradecem.

Confira alguns dos usos de memes feitos pelo professor:

Exemplos de memes
1/4

Exemplos de memes

Alunos aprovam o inovador mecanismo de comunicação (FOTO: Reprodução)

Exemplos de memes
2/4

Exemplos de memes

Alunos aprovam o inovador mecanismo de comunicação (FOTO: Reprodução)

Exemplos de memes
3/4

Exemplos de memes

Alunos aprovam o inovador mecanismo de comunicação (FOTO: Reprodução)

Exemplos de memes
4/4

Exemplos de memes

Alunos aprovam o inovador mecanismo de comunicação (FOTO: Reprodução)