Ex-alunos do Marista Cearense de 1975 se reúnem todos os anos para relembrar o passado
SAUDOSISMO

Ex-alunos do Marista Cearense de 1975 se reúnem todos os anos para relembrar o passado

Encontro acontece com ex-estudantes que terminaram os estudos em 1975. Evento é marcado pelas redes sociais

Por Matheus Ribeiro em Educação

27 de dezembro de 2016 às 07:00

Há 3 meses
Ex-alunos se reúnem todo mês de novembro (FOTO: Arquivo Pessoal)

Ex-alunos se reúnem todo mês de novembro (FOTO: Arquivo Pessoal)

Encontrar amigos de infância e relembrar boas histórias é algo que nem todo mundo consegue. Falar do professor carrasco, da professora querida, da tia da cantina ou até da turma bagunceira é sempre bom de se lembrar com um velho amigo de colégio. Esse tipo de assunto sempre está em pauta quando os ex-alunos da turma de 1975 do colégio Marista Cearense, em Fortaleza, se encontram.

Há dez anos, pelo menos 80 ex-alunos do colégio, que foi uma das maiores referências do ensino particular do Estado no século passado, realizam um encontro sempre no último sábado do mês de novembro.

Segundo uma das organizadores e ex-alunas da instituição, Tereza Valente, essa é uma ação que já virou tradição. “Tem gente que mora fora do Ceará e até o Brasil que já marca o dia para voltar a Fortaleza”, conta.

A procura para participar do evento tem ganho cada vez mais adeptos nos últimos anos. “A cada ano tem mais ex-alunos desse ano que nos procuram para participar. Esse ano foi tão grande que tivemos que fazer um encontro extra em agosto. Participamos de uma tertúlia com todos os ex-alunos e foi muito legal. Pretendemos fazer isso mais vezes”, diz a aposentada.

Uma volta no tempo

Entre histórias engraçadas e memoráveis, há também o sentimento de volta no tempo. Para Tereza, esse sentimento é contagiante e especial. “É muito interessante, parece que voltamos ao tempo. Já se passaram 41 anos que saímos do colégio e lembramos de tudo que fazíamos lá. Realmente nós voltamos a ser adolescentes neste encontro”.

Para marcar o encontro, Tereza destaca que a internet foi essencial. “Hoje, normalmente colocamos no Whatsapp os ex-alunos e no Facebook da gente qual o dia que o evento vai acontecer. Sempre alguns meses antes começamos a ir atrás de colegas. Mas quem quiser participar do nosso evento será um prazer enorme. Queremos a maior quantidade de pessoas”, explica.

O encontro dos ex-alunos do Marista Cearense era realizado no próprio colégio. No entanto, com o aumento do número de participantes e a falência do colégio, o evento agora é realizado em algum buffet de Fortaleza.

Ex-estudantes marcam encontro pelas redes sociais (FOTO: Arquivo Pessoal)

Ex-estudantes marcam encontro pelas redes sociais (FOTO: Arquivo Pessoal)

Tradição que ultrapassa turmas

Não é somente a turma de 1975 que realiza essa ação. O momento de reencontrar antigos amigos se espalhou para outros ex-estudantes do colégio.

No ano passado, o Tribuna do Ceará levou os ex-alunos Flávia Chagas e Emanuel Nascimento ao antigo colégio. Ambos ingressaram no Marista em 1980 e nunca mais quiseram trocar de escola. 25 anos depois de finalizarem os estudos na instituição, em 1990, os ex-alunos retornaram ao local para visitar as obras de reforma do colégio e relembrar os principais acontecimentos da juventude.

O Colégio Marista Cearense fechou suas portas em 2007, passando a funcionar apenas a Faculdade Católica do Ceará, que também foi extinta, em 2013. O prédio foi tombado pelo Patrimônio Histórico e Cultural de Fortaleza, em 2014, e adquirido pelo Grupo Estácio, que ficou responsável pela reforma.

Desde o dia 11 de março do ano passado, o local recebe estudantes dos cursos de Administração, Recursos Humanos, Engenharia Civil, Engenharia de Produção, Arquitetura, Ciências Contáveis e Direito. O Grupo Estácio repaginou a estrutura da escola. Com cores verdes, o prédio agora conta com salas refrigeradas e acessíveis com rampas e elevadores. O teatro, o ginásio e a capela também voltaram a funcionar com a nova gestão.

Para Emanuel, foi um alívio saber que uma nova faculdade funcionaria no local. “Ficamos todos extasiados e lamentamos muito o fechamento. Quando eu soube que a nova Estácio seria aqui, eu me tranquilizei por saber que o prédio não vai deixar de ter sua função educacional”, explica.

Encontro ex-alunos Marista Cearense
1/7

Encontro ex-alunos Marista Cearense

(FOTO: Arquivo Pessoal)

Encontro ex-alunos Marista Cearense
2/7

Encontro ex-alunos Marista Cearense

(FOTO: Arquivo Pessoal)

Encontro ex-alunos Marista Cearense
3/7

Encontro ex-alunos Marista Cearense

(FOTO: Arquivo Pessoal)

Encontro ex-alunos Marista Cearense
4/7

Encontro ex-alunos Marista Cearense

(FOTO: Arquivo Pessoal)

Encontro ex-alunos Marista Cearense
5/7

Encontro ex-alunos Marista Cearense

(FOTO: Arquivo Pessoal)

Encontro ex-alunos Marista Cearense
6/7

Encontro ex-alunos Marista Cearense

(FOTO: Arquivo Pessoal)

Encontro ex-alunos Marista Cearense
7/7

Encontro ex-alunos Marista Cearense

(FOTO: Arquivo Pessoal)

Publicidade

Dê sua opinião

SAUDOSISMO

Ex-alunos do Marista Cearense de 1975 se reúnem todos os anos para relembrar o passado

Encontro acontece com ex-estudantes que terminaram os estudos em 1975. Evento é marcado pelas redes sociais

Por Matheus Ribeiro em Educação

27 de dezembro de 2016 às 07:00

Há 3 meses
Ex-alunos se reúnem todo mês de novembro (FOTO: Arquivo Pessoal)

Ex-alunos se reúnem todo mês de novembro (FOTO: Arquivo Pessoal)

Encontrar amigos de infância e relembrar boas histórias é algo que nem todo mundo consegue. Falar do professor carrasco, da professora querida, da tia da cantina ou até da turma bagunceira é sempre bom de se lembrar com um velho amigo de colégio. Esse tipo de assunto sempre está em pauta quando os ex-alunos da turma de 1975 do colégio Marista Cearense, em Fortaleza, se encontram.

Há dez anos, pelo menos 80 ex-alunos do colégio, que foi uma das maiores referências do ensino particular do Estado no século passado, realizam um encontro sempre no último sábado do mês de novembro.

Segundo uma das organizadores e ex-alunas da instituição, Tereza Valente, essa é uma ação que já virou tradição. “Tem gente que mora fora do Ceará e até o Brasil que já marca o dia para voltar a Fortaleza”, conta.

A procura para participar do evento tem ganho cada vez mais adeptos nos últimos anos. “A cada ano tem mais ex-alunos desse ano que nos procuram para participar. Esse ano foi tão grande que tivemos que fazer um encontro extra em agosto. Participamos de uma tertúlia com todos os ex-alunos e foi muito legal. Pretendemos fazer isso mais vezes”, diz a aposentada.

Uma volta no tempo

Entre histórias engraçadas e memoráveis, há também o sentimento de volta no tempo. Para Tereza, esse sentimento é contagiante e especial. “É muito interessante, parece que voltamos ao tempo. Já se passaram 41 anos que saímos do colégio e lembramos de tudo que fazíamos lá. Realmente nós voltamos a ser adolescentes neste encontro”.

Para marcar o encontro, Tereza destaca que a internet foi essencial. “Hoje, normalmente colocamos no Whatsapp os ex-alunos e no Facebook da gente qual o dia que o evento vai acontecer. Sempre alguns meses antes começamos a ir atrás de colegas. Mas quem quiser participar do nosso evento será um prazer enorme. Queremos a maior quantidade de pessoas”, explica.

O encontro dos ex-alunos do Marista Cearense era realizado no próprio colégio. No entanto, com o aumento do número de participantes e a falência do colégio, o evento agora é realizado em algum buffet de Fortaleza.

Ex-estudantes marcam encontro pelas redes sociais (FOTO: Arquivo Pessoal)

Ex-estudantes marcam encontro pelas redes sociais (FOTO: Arquivo Pessoal)

Tradição que ultrapassa turmas

Não é somente a turma de 1975 que realiza essa ação. O momento de reencontrar antigos amigos se espalhou para outros ex-estudantes do colégio.

No ano passado, o Tribuna do Ceará levou os ex-alunos Flávia Chagas e Emanuel Nascimento ao antigo colégio. Ambos ingressaram no Marista em 1980 e nunca mais quiseram trocar de escola. 25 anos depois de finalizarem os estudos na instituição, em 1990, os ex-alunos retornaram ao local para visitar as obras de reforma do colégio e relembrar os principais acontecimentos da juventude.

O Colégio Marista Cearense fechou suas portas em 2007, passando a funcionar apenas a Faculdade Católica do Ceará, que também foi extinta, em 2013. O prédio foi tombado pelo Patrimônio Histórico e Cultural de Fortaleza, em 2014, e adquirido pelo Grupo Estácio, que ficou responsável pela reforma.

Desde o dia 11 de março do ano passado, o local recebe estudantes dos cursos de Administração, Recursos Humanos, Engenharia Civil, Engenharia de Produção, Arquitetura, Ciências Contáveis e Direito. O Grupo Estácio repaginou a estrutura da escola. Com cores verdes, o prédio agora conta com salas refrigeradas e acessíveis com rampas e elevadores. O teatro, o ginásio e a capela também voltaram a funcionar com a nova gestão.

Para Emanuel, foi um alívio saber que uma nova faculdade funcionaria no local. “Ficamos todos extasiados e lamentamos muito o fechamento. Quando eu soube que a nova Estácio seria aqui, eu me tranquilizei por saber que o prédio não vai deixar de ter sua função educacional”, explica.

Encontro ex-alunos Marista Cearense
1/7

Encontro ex-alunos Marista Cearense

(FOTO: Arquivo Pessoal)

Encontro ex-alunos Marista Cearense
2/7

Encontro ex-alunos Marista Cearense

(FOTO: Arquivo Pessoal)

Encontro ex-alunos Marista Cearense
3/7

Encontro ex-alunos Marista Cearense

(FOTO: Arquivo Pessoal)

Encontro ex-alunos Marista Cearense
4/7

Encontro ex-alunos Marista Cearense

(FOTO: Arquivo Pessoal)

Encontro ex-alunos Marista Cearense
5/7

Encontro ex-alunos Marista Cearense

(FOTO: Arquivo Pessoal)

Encontro ex-alunos Marista Cearense
6/7

Encontro ex-alunos Marista Cearense

(FOTO: Arquivo Pessoal)

Encontro ex-alunos Marista Cearense
7/7

Encontro ex-alunos Marista Cearense

(FOTO: Arquivo Pessoal)