Estudantes lamentam adiamento da votação do projeto que libera crédito para o Fies

PRÓXIMA SEMANA

Estudantes lamentam adiamento da votação do projeto que libera crédito para o Fies

Projeto prevê liberação de R$ 702 milhões para o financiamento estudantil. Ele é responsável por financiar a graduação de milhares de estudantes no Brasil

Por Tribuna Bandnews FM em Educação

15 de setembro de 2016 às 14:56

Há 1 ano
Votação deve ocorrer nesta segunda-feira (FOTO: Divulgação)

Votação deve ocorrer nesta segunda-feira (FOTO: Divulgação)

A votação do projeto de lei que libera crédito suplementar de mais de R$ 702 milhões para o Fies (Programa de Financiamento Estudantil) foi adiado para a próxima segunda-feira (19). O programa é responsável por financiar a graduação de milhares de estudantes no Ensino Superior.

A sessão que havia sido marcada para a última terça-feira (13) não ocorreu, porque a oposição se negou a votar a matéria e sugeriu a edição de uma medida provisória para liberação dos recursos. No entanto, aliados ao governo descartaram essa possibilidade e defendem que a medida exige a aprovação prévia do Congresso.

Enquanto isso os estudantes ficam na expectativa pela liberação dos recursos. Em entrevista à rádio Tribuna Bandnews FM, a estudante Lorena Lima precisou trancar a faculdade porque já não tinha mais bolsas disponíveis para este ano. “A mesma quantidade de bolsa que eles deram o início do ano, têm que liberar no meio do ano. Porque muita gente que consegue o Fies, muitas vezes não continua na faculdade e, muitas vezes, as pessoas que não precisam acabam recebendo a bolsa”, destaca a universitária.

A bolsa de financiamento é fundamental para quem não tem recursos para pagar uma universidade particular. Para a aluna Ingrid Lopes, que teve a sorte de conseguir o Fies no primeiro semestre do seu curso, o programa fez toda a diferença em sua vida. “Meus pais nunca tiveram condições de pagar uma faculdade pra mim. Então foi maravilhoso ter conseguido o Fies”, ressaltou. 

A professora da Universidade de Fortaleza e doutora em Educação, Xênia Benfatti, considera importante a iniciativa do governo em ampliar os recursos do Fies, mas avalia que o orçamento destinado a programas como esse ainda não é suficiente.

“Essa ampliação do acesso do aluno à instituições de ensino superior tem que ser vista como uma política prioritária. Na minha avaliação, o Fies foi uma política importante e de grande responsabilidade social”, afirmou a educadora.

O projeto de lei prevê a liberação do crédito suplementar no valor total de R$ 1 bilhão e mais de R$ 103 milhões destinados ao Ministério da Educação.

Confira os áudios da entrevista realizada pela repórter Letícia Lima para a rádio Tribuna Bandnews FM:

Publicidade

Dê sua opinião

PRÓXIMA SEMANA

Estudantes lamentam adiamento da votação do projeto que libera crédito para o Fies

Projeto prevê liberação de R$ 702 milhões para o financiamento estudantil. Ele é responsável por financiar a graduação de milhares de estudantes no Brasil

Por Tribuna Bandnews FM em Educação

15 de setembro de 2016 às 14:56

Há 1 ano
Votação deve ocorrer nesta segunda-feira (FOTO: Divulgação)

Votação deve ocorrer nesta segunda-feira (FOTO: Divulgação)

A votação do projeto de lei que libera crédito suplementar de mais de R$ 702 milhões para o Fies (Programa de Financiamento Estudantil) foi adiado para a próxima segunda-feira (19). O programa é responsável por financiar a graduação de milhares de estudantes no Ensino Superior.

A sessão que havia sido marcada para a última terça-feira (13) não ocorreu, porque a oposição se negou a votar a matéria e sugeriu a edição de uma medida provisória para liberação dos recursos. No entanto, aliados ao governo descartaram essa possibilidade e defendem que a medida exige a aprovação prévia do Congresso.

Enquanto isso os estudantes ficam na expectativa pela liberação dos recursos. Em entrevista à rádio Tribuna Bandnews FM, a estudante Lorena Lima precisou trancar a faculdade porque já não tinha mais bolsas disponíveis para este ano. “A mesma quantidade de bolsa que eles deram o início do ano, têm que liberar no meio do ano. Porque muita gente que consegue o Fies, muitas vezes não continua na faculdade e, muitas vezes, as pessoas que não precisam acabam recebendo a bolsa”, destaca a universitária.

A bolsa de financiamento é fundamental para quem não tem recursos para pagar uma universidade particular. Para a aluna Ingrid Lopes, que teve a sorte de conseguir o Fies no primeiro semestre do seu curso, o programa fez toda a diferença em sua vida. “Meus pais nunca tiveram condições de pagar uma faculdade pra mim. Então foi maravilhoso ter conseguido o Fies”, ressaltou. 

A professora da Universidade de Fortaleza e doutora em Educação, Xênia Benfatti, considera importante a iniciativa do governo em ampliar os recursos do Fies, mas avalia que o orçamento destinado a programas como esse ainda não é suficiente.

“Essa ampliação do acesso do aluno à instituições de ensino superior tem que ser vista como uma política prioritária. Na minha avaliação, o Fies foi uma política importante e de grande responsabilidade social”, afirmou a educadora.

O projeto de lei prevê a liberação do crédito suplementar no valor total de R$ 1 bilhão e mais de R$ 103 milhões destinados ao Ministério da Educação.

Confira os áudios da entrevista realizada pela repórter Letícia Lima para a rádio Tribuna Bandnews FM: