Estudantes desenvolvem carros movidos a energia elétrica semelhantes a um kart

TECNOLOGIA

Estudantes desenvolvem carros movidos a energia elétrica semelhantes a um kart

Estudantes de quatro universidades do Ceará estão desenvolvendo protótipos de carros elétricos, com peso de 300 kg

Por Tribuna Bandnews FM em Educação

6 de dezembro de 2018 às 06:45

Há 1 semana
detalhe-tiro

Alunos cearenses vão desenvolver carro elétrico semelhante a um kart. (FOTO: Freepik)

Inovação é com o cearense mesmo. Todo dia é uma invenção nova para ajudar a sociedade. Dessa vez, estudantes de quatro universidades cearense se reuniram para desenvolver carros movidos a energia elétrica e competirem numa corrida. Nasceu aí o Projeto Fórmula Elétrica Ceará, que foi lançado no 23º Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica (Sendi) 2018.

Na produção desses protótipos, estão envolvidos pesquisadores, professores, estudantes, iniciativa privada e poder público. Segundo o especialista de inovação da Enel Distribuição Ceará e organizador do projeto, Luiz Gonzaga Júnior, o projeto integra o conceito da Fórmula SAE (Sociedade de Engenharia Automotiva), modalidade de competição internacional na qual estudantes de graduação e pós-graduação constroem veículos do tipo fórmula.

“Consiste em ter uma transferência de conhecimento da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), que já criou um carro de corrida totalmente elétrico, para outras quatro universidades daqui do Ceará: a Unilab, a Unifor, o IFCE e a UFC. Durante esse período, eles vão desenvolver os carros, construir do zero, e depois disso eles vão ter uma competição de arrancada”, explicou o especialista.

Os automóveis devem pesar em torno de 300 kg. Em apenas 3 segundos, eles atingem a marca de 100 km/h.

“Ele é um pouco menor do que o carro de Fórmula 1, mas é similar a um kart, porém um pouco maior. Tem centro elétrico e eles têm todo um desafio de ter um equilíbrio entre o peso das baterias, o motor e configuração que eles vão ter que colocar”, disse Luiz Gonzaga Júnior.

Ainda segundo o especialista, a produção de cada veículo envolve, pelo menos, 30 alunos. Ele também defende que a iniciativa é como um primeiro impulso para futuros projetos dos acadêmicos envolvidos.

Confira matéria da Rádio Tribuna Band News FM:

Publicidade

Dê sua opinião

TECNOLOGIA

Estudantes desenvolvem carros movidos a energia elétrica semelhantes a um kart

Estudantes de quatro universidades do Ceará estão desenvolvendo protótipos de carros elétricos, com peso de 300 kg

Por Tribuna Bandnews FM em Educação

6 de dezembro de 2018 às 06:45

Há 1 semana
detalhe-tiro

Alunos cearenses vão desenvolver carro elétrico semelhante a um kart. (FOTO: Freepik)

Inovação é com o cearense mesmo. Todo dia é uma invenção nova para ajudar a sociedade. Dessa vez, estudantes de quatro universidades cearense se reuniram para desenvolver carros movidos a energia elétrica e competirem numa corrida. Nasceu aí o Projeto Fórmula Elétrica Ceará, que foi lançado no 23º Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica (Sendi) 2018.

Na produção desses protótipos, estão envolvidos pesquisadores, professores, estudantes, iniciativa privada e poder público. Segundo o especialista de inovação da Enel Distribuição Ceará e organizador do projeto, Luiz Gonzaga Júnior, o projeto integra o conceito da Fórmula SAE (Sociedade de Engenharia Automotiva), modalidade de competição internacional na qual estudantes de graduação e pós-graduação constroem veículos do tipo fórmula.

“Consiste em ter uma transferência de conhecimento da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), que já criou um carro de corrida totalmente elétrico, para outras quatro universidades daqui do Ceará: a Unilab, a Unifor, o IFCE e a UFC. Durante esse período, eles vão desenvolver os carros, construir do zero, e depois disso eles vão ter uma competição de arrancada”, explicou o especialista.

Os automóveis devem pesar em torno de 300 kg. Em apenas 3 segundos, eles atingem a marca de 100 km/h.

“Ele é um pouco menor do que o carro de Fórmula 1, mas é similar a um kart, porém um pouco maior. Tem centro elétrico e eles têm todo um desafio de ter um equilíbrio entre o peso das baterias, o motor e configuração que eles vão ter que colocar”, disse Luiz Gonzaga Júnior.

Ainda segundo o especialista, a produção de cada veículo envolve, pelo menos, 30 alunos. Ele também defende que a iniciativa é como um primeiro impulso para futuros projetos dos acadêmicos envolvidos.

Confira matéria da Rádio Tribuna Band News FM: