Estudante cearense cria alternativa de irrigação com hidrogel de fraldas descartáveis

INOVAÇÃO

Estudante cearense cria alternativa de irrigação com hidrogel de fraldas descartáveis

Alana Karen é estudante do IFCE de Maracanaú, e apresentou a pesquisa em Barcelona, na Espanha

Por Roberta Tavares em Educação

23 de Maio de 2017 às 06:45

Há 7 meses
O processo se inicia com a retirada do hidrogel da fralda (FOTO: Reprodução)

O processo se inicia com a retirada do hidrogel da fralda (FOTO: Reprodução)

Reaproveitar para irrigação o hidrogel das fraldas descartáveis. Os resultados desta pesquisa foram apresentados pela aluna Alana Karen Damasceno Queroga, do 9º semestre do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária, do campus de Maracanaú do Instituto Federal do Ceará, na “Expocerca Jovem”, evento voltado para jovens pesquisadores que acontece anualmente, em Barcelona, na Espanha.

O trabalho desenvolvido no Laboratório de Tecnologias Alternativas de Convivência com o Semiárido (Latacs), do campus de Maracanaú do IFCE, oferece uma alternativa de economia na irrigação e no uso de fertilizantes, além de apresentar destinação ambientalmente correta para as fraldas.

Alana Karen Damasceno explica que o processo se inicia com a retirada do hidrogel da fralda. Em seguida, o material vai para a secagem, que pode ser artificial ou natural, esta última a mais viável. Na sequência, o hidrogel é aplicado ao solo.

Essa aplicação pode ser de duas maneiras: misturado ou em camadas – a segunda forma é a mais indicada pelo estudo. A estudante destaca que o estudo constatou que o hidrogel aplicado ao solo tem a capacidade de reter até 92% de água, o que ajuda na economia hídrica e na absorção de nutrientes. 

A pesquisa com hidrogel já foi premiada na Expo Milset Brasil 2016, que ocorreu em Fortaleza. Na ocasião, o trabalho foi credenciado para Expo Sciences International 2017, que acontecerá em agosto, e também terá como cidade anfitriã a capital do Ceará.

A pesquisa é orientada pelo professor Antônio Olívio Silveira Britto Júnior. Também integram a equipe responsável pelo projeto os estudantes: Ailla Thalita Carvalho do Nascimento, Larissa Dantas Franco, Mayara Jéssica Cavalcante Freitas, Renata Caroline Barbosa Sena Carioca, Tamires Raquel Gonçalves Silva e Thiane Rodrigues França.

Publicidade

Dê sua opinião

INOVAÇÃO

Estudante cearense cria alternativa de irrigação com hidrogel de fraldas descartáveis

Alana Karen é estudante do IFCE de Maracanaú, e apresentou a pesquisa em Barcelona, na Espanha

Por Roberta Tavares em Educação

23 de Maio de 2017 às 06:45

Há 7 meses
O processo se inicia com a retirada do hidrogel da fralda (FOTO: Reprodução)

O processo se inicia com a retirada do hidrogel da fralda (FOTO: Reprodução)

Reaproveitar para irrigação o hidrogel das fraldas descartáveis. Os resultados desta pesquisa foram apresentados pela aluna Alana Karen Damasceno Queroga, do 9º semestre do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária, do campus de Maracanaú do Instituto Federal do Ceará, na “Expocerca Jovem”, evento voltado para jovens pesquisadores que acontece anualmente, em Barcelona, na Espanha.

O trabalho desenvolvido no Laboratório de Tecnologias Alternativas de Convivência com o Semiárido (Latacs), do campus de Maracanaú do IFCE, oferece uma alternativa de economia na irrigação e no uso de fertilizantes, além de apresentar destinação ambientalmente correta para as fraldas.

Alana Karen Damasceno explica que o processo se inicia com a retirada do hidrogel da fralda. Em seguida, o material vai para a secagem, que pode ser artificial ou natural, esta última a mais viável. Na sequência, o hidrogel é aplicado ao solo.

Essa aplicação pode ser de duas maneiras: misturado ou em camadas – a segunda forma é a mais indicada pelo estudo. A estudante destaca que o estudo constatou que o hidrogel aplicado ao solo tem a capacidade de reter até 92% de água, o que ajuda na economia hídrica e na absorção de nutrientes. 

A pesquisa com hidrogel já foi premiada na Expo Milset Brasil 2016, que ocorreu em Fortaleza. Na ocasião, o trabalho foi credenciado para Expo Sciences International 2017, que acontecerá em agosto, e também terá como cidade anfitriã a capital do Ceará.

A pesquisa é orientada pelo professor Antônio Olívio Silveira Britto Júnior. Também integram a equipe responsável pelo projeto os estudantes: Ailla Thalita Carvalho do Nascimento, Larissa Dantas Franco, Mayara Jéssica Cavalcante Freitas, Renata Caroline Barbosa Sena Carioca, Tamires Raquel Gonçalves Silva e Thiane Rodrigues França.