Celular na aula prejudica o ensino? Psicóloga sugere controle, mas não proibição

COMPORTAMENTO

Celular na aula prejudica o ensino? Psicóloga sugere controle, mas não proibição

O assunto volta a ser tema depois que 28 alunos foram suspensos devido ao uso indevido do aparelho em uma escola de Barbalha

Por Tribuna Bandnews FM em Educação

30 de setembro de 2018 às 07:15

Há 3 semanas
alunos, celular

Escolas discutem uso do celular em sala de aula. (FOTO: Freepik)

O uso do celular em sala de aula pode ser prejudicial ao ensino? Em algumas escolas de Fortaleza os professores precisam impor limites, principalmente nos adolescentes quanto ao uso do aparelho. O assunto volta a ser tema depois que 28 alunos foram suspensos devido ao uso indevido do aparelho em uma escola de Barbalha.

Segundo a psicóloga e coordenadora pedagógica Débora Coelho, é preciso controlar a utilização, mas não proibir por completo.

“Muito complicado a gente proibir completamente o uso do celular. Às vezes, os alunos vêm de outras escolas, de uma faixa etária menor, e lá nessas escolas é proibido o uso do celular. Aqui, não, eles podem trazer. Na hora do recreio eles podem usar o celular. A gente entende que a gente não tem como negar o mundo real. E no mundo real, não só para crianças e adolescentes, mas também para os adultos, é uma realidade”, disse a coordenadora, em entrevista à Rádio Tribuna Band News FM.

Além disso, a especialista acredita que disciplina e controle são qualidades importantes de se trabalhar na adolescência.

“Importante eles compreenderem que as coisas não são do jeito deles, na hora deles… Que tem regras, que essas regras valem para todos. Isso também é importante, saudável que eles vivenciem. E é tranquilo que a gente ocupe também esse lugar, que é de disciplinador às vezes, mas que também precisa ser”, explicou Débora Coelho.

O caso dos 28 alunos suspensos por uso de celular, numa escola estadual de Barbalha, ganhou grande repercussão após os jovens alegarem abuso de poder por parte da direção da unidade de ensino.

Por meio de nota, a Secretaria da Educação do Estado (Seduc) informou que a unidade de ensino se organiza a partir do regimento interno, que trata o uso do celular em sala de aula. Ainda segundo o órgão, o documento foi construído com representantes dos diversos segmentos, profissionais, pais e alunos.

Confira a matéria de Juliana Marques, da Rádio Tribuna Band News FM:

Publicidade

Dê sua opinião

COMPORTAMENTO

Celular na aula prejudica o ensino? Psicóloga sugere controle, mas não proibição

O assunto volta a ser tema depois que 28 alunos foram suspensos devido ao uso indevido do aparelho em uma escola de Barbalha

Por Tribuna Bandnews FM em Educação

30 de setembro de 2018 às 07:15

Há 3 semanas
alunos, celular

Escolas discutem uso do celular em sala de aula. (FOTO: Freepik)

O uso do celular em sala de aula pode ser prejudicial ao ensino? Em algumas escolas de Fortaleza os professores precisam impor limites, principalmente nos adolescentes quanto ao uso do aparelho. O assunto volta a ser tema depois que 28 alunos foram suspensos devido ao uso indevido do aparelho em uma escola de Barbalha.

Segundo a psicóloga e coordenadora pedagógica Débora Coelho, é preciso controlar a utilização, mas não proibir por completo.

“Muito complicado a gente proibir completamente o uso do celular. Às vezes, os alunos vêm de outras escolas, de uma faixa etária menor, e lá nessas escolas é proibido o uso do celular. Aqui, não, eles podem trazer. Na hora do recreio eles podem usar o celular. A gente entende que a gente não tem como negar o mundo real. E no mundo real, não só para crianças e adolescentes, mas também para os adultos, é uma realidade”, disse a coordenadora, em entrevista à Rádio Tribuna Band News FM.

Além disso, a especialista acredita que disciplina e controle são qualidades importantes de se trabalhar na adolescência.

“Importante eles compreenderem que as coisas não são do jeito deles, na hora deles… Que tem regras, que essas regras valem para todos. Isso também é importante, saudável que eles vivenciem. E é tranquilo que a gente ocupe também esse lugar, que é de disciplinador às vezes, mas que também precisa ser”, explicou Débora Coelho.

O caso dos 28 alunos suspensos por uso de celular, numa escola estadual de Barbalha, ganhou grande repercussão após os jovens alegarem abuso de poder por parte da direção da unidade de ensino.

Por meio de nota, a Secretaria da Educação do Estado (Seduc) informou que a unidade de ensino se organiza a partir do regimento interno, que trata o uso do celular em sala de aula. Ainda segundo o órgão, o documento foi construído com representantes dos diversos segmentos, profissionais, pais e alunos.

Confira a matéria de Juliana Marques, da Rádio Tribuna Band News FM: