Cearenses criam sistema de baixo custo que controla portão e luzes pelo celular

ENSINO INTEGRADO

Cearenses criam sistema de baixo custo que controla portão e luzes pelo celular

O objetivo é permitir o controle mesmo que os moradores não estejam em casa. Ele avisará, por exemplo, se você esqueceu o ar-condicionado ligado

Por Tribuna do Ceará em Educação

12 de setembro de 2017 às 07:00

Há 2 meses
Esse foi o primeiro trabalho apresentado por João Carlos no IFCE. (Foto: IFCE/Facebook)

Esse foi o primeiro trabalho apresentado por João Carlos no IFCE. (Foto: IFCE/Facebook)

Estudantes do Instituto Federal do Ceará no Crato (IFCE), na Região do Cariri, criaram um sistema de automação residencial de baixo custo capaz de acender luzes, controlar eletrodomésticos e abrir portões automáticos com um toque no celular.

O trabalho foi desenvolvido por três alunos e apresentado por João Carlos Almeida Tolovi, aluno do 2° ano do curso técnico em Informática para Internet, durante mostra científica.

O sistema controla a emissão de energia elétrica para os dispositivos ligados na rede. Assim, por um aplicativo no smartphone, é possível apagar e acender as luzes e ligar e desligar eletrodomésticos.

Por enquanto, o primeiro módulo funciona através de bluetooth, mas a equipe já está adaptando o sistema para que funcione também por wi-fi e permita o controle dos moradores mesmo que eles não estejam em casa. Ele avisará, por exemplo, se você esqueceu o ar-condicionado ligado. Também são autores dot rabalho Armando Johann Sousa Santos e Sthefany Lima da Cruz.

O objetivo dos estudantes é tornar esse tipo de tecnologia mais acessível para a população, diminuindo os custos de instalação. “A gente percebeu que é algo barato de se fazer, mas ainda não é muito acessível à população. A gente queria facilitar ao máximo esse processo, para que seja mais acessível tanto no custo quanto na informação”, disse João Carlos.

O professor Camilo Silva, orientador do trabalho, destacou que o projeto mostra como a tecnologia pode impactar positivamente a vida das pessoas: “A pessoa pode controlar tudo através do seu celular, como iluminação, ar-condicionado, portões e até cafeteira”, afirmou.

A segunda edição da Mostra Científica do Cariri (Mocica), no IFCE de Juazeiro do Norte, ocorreu de 28 de agosto a 1º de setembro. A Mocica recebeu cerca de cem projetos, experimentos e inovações científicas de estudantes do Brasil e de outros quatro países.

Publicidade

Dê sua opinião

ENSINO INTEGRADO

Cearenses criam sistema de baixo custo que controla portão e luzes pelo celular

O objetivo é permitir o controle mesmo que os moradores não estejam em casa. Ele avisará, por exemplo, se você esqueceu o ar-condicionado ligado

Por Tribuna do Ceará em Educação

12 de setembro de 2017 às 07:00

Há 2 meses
Esse foi o primeiro trabalho apresentado por João Carlos no IFCE. (Foto: IFCE/Facebook)

Esse foi o primeiro trabalho apresentado por João Carlos no IFCE. (Foto: IFCE/Facebook)

Estudantes do Instituto Federal do Ceará no Crato (IFCE), na Região do Cariri, criaram um sistema de automação residencial de baixo custo capaz de acender luzes, controlar eletrodomésticos e abrir portões automáticos com um toque no celular.

O trabalho foi desenvolvido por três alunos e apresentado por João Carlos Almeida Tolovi, aluno do 2° ano do curso técnico em Informática para Internet, durante mostra científica.

O sistema controla a emissão de energia elétrica para os dispositivos ligados na rede. Assim, por um aplicativo no smartphone, é possível apagar e acender as luzes e ligar e desligar eletrodomésticos.

Por enquanto, o primeiro módulo funciona através de bluetooth, mas a equipe já está adaptando o sistema para que funcione também por wi-fi e permita o controle dos moradores mesmo que eles não estejam em casa. Ele avisará, por exemplo, se você esqueceu o ar-condicionado ligado. Também são autores dot rabalho Armando Johann Sousa Santos e Sthefany Lima da Cruz.

O objetivo dos estudantes é tornar esse tipo de tecnologia mais acessível para a população, diminuindo os custos de instalação. “A gente percebeu que é algo barato de se fazer, mas ainda não é muito acessível à população. A gente queria facilitar ao máximo esse processo, para que seja mais acessível tanto no custo quanto na informação”, disse João Carlos.

O professor Camilo Silva, orientador do trabalho, destacou que o projeto mostra como a tecnologia pode impactar positivamente a vida das pessoas: “A pessoa pode controlar tudo através do seu celular, como iluminação, ar-condicionado, portões e até cafeteira”, afirmou.

A segunda edição da Mostra Científica do Cariri (Mocica), no IFCE de Juazeiro do Norte, ocorreu de 28 de agosto a 1º de setembro. A Mocica recebeu cerca de cem projetos, experimentos e inovações científicas de estudantes do Brasil e de outros quatro países.