Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito

MENÇÃO HONROSA

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito

Arquitetos do mundo todo concorreram na seleção da melhor proposta para a construção da Cidade da Ciência

Por Rosana Romão em Educação

15 de outubro de 2016 às 07:00

Há 2 anos
O projeto da equipe brasileira destacou-se pela clareza e coesão. (FOTO: arquivo pessoal)

O projeto da equipe brasileira destacou-se pela clareza e coesão. (FOTO: arquivo pessoal)

O cearense Giliarde Silva, juntamente com dois arquitetos, um professor e três estudantes de arquitetura, foram agraciados com uma menção honrosa em uma competição internacional de arquitetura. O grupo classificou-se em 6º lugar. Os primeiros colocados foram equipes do Reino Unido (1º e 3º), Malásia (2º), Coreia do Sul (4º) e Grécia (5º).

O concurso foi organizado pela União Internacional dos Arquitetos (UIA), órgão consultivo da Unesco, com a participação de 349 arquitetos de 45 países. Os brasileiros ficaram em sexto lugar, recebendo menção honrosa da UIA e Biblioteca de Alexandria, durante a última edição do “The New Science City” International Architectural Competition, no Egito. 

“Tivemos a surpresa de ficar ao lado de grandes nomes da arquitetura no mundo. Um dos premiados chega a ser estudo indispensável em muitas escolas de arquitetura. E isso significa muito para nós”, comemora o cearense Giliarde Silva.

A competição tem como propósito selecionar a melhor proposta de arquitetura para a construção da Cidade da Ciência, que representará o renascimento científico do Egito e o principal centro de ciência do Oriente Médio e África. Para a etapa final, 142 projetos, de 32 países, foram para avaliação do júri

O trabalho

“Tudo começou no primeiro ano de faculdade, quando participamos do primeiro concurso nacional que nos levou a expor na Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo, em 2011. Ao longo da faculdade participamos de outros concursos, nacionais e internacionais, foram mais de seis. O resultado desse concurso veio depois de muita persistência”, relata Giliarde.

O projeto da equipe brasileira destacou-se pela clareza e coesão, desenvolvido com design flexível, contendo uma grande praça central coberta por uma cúpula de 230 metros de diâmetro que permite o encontro e a comunicação entre os diversos laboratórios, e uma grande esfera de 45 metros de diâmetro que marca a paisagem do Egito.

“É um projeto muito claro e inspirador, mantendo-se convencional de uma maneira que oferece grandeza sem estranheza.” aponta a ata da comissão de avaliadores.

Equipe

O grupo é formado por três jovens arquitetos recém formados da PUC Campinas (Daniel Henrique Ribeiro – mineiro, Giliarde Silva – cearense, Guilherme Oliveira – paulistano), um arquiteto e professor da PUC Campinas (Joaquim Caetano de Lima Filho) e dois estudantes de arquitetura também da PUC Campinas (Lucas Moretti, Raissa Shizue). A equipe ainda teve o apoio do estudante e artista Gabriel Damasceno, da Faculdade de Jaguariúna-SP.

“O resultado nos motiva ainda mais a continuar lutando por aquilo que acreditamos. Acreditamos poder fazer do mundo um lugar melhor através da arquitetura e da arte”, conclui o cearense.

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito
1/10

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito

Da esquerda pra direita, de cima pra baixo: Caetano de Lima, Guilherme Oliveira, Giliarde Silva, Daniel Ribeiro, Raíssa Shizue, Lucas Moretti. (FOTO: arquivo pessoal)

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito
2/10

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito

O projeto da equipe brasileira destacou-se pela clareza e coesão. (FOTO: arquivo pessoal)

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito
3/10

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito

O projeto da equipe brasileira destacou-se pela clareza e coesão. (FOTO: arquivo pessoal)

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito
4/10

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito

O projeto da equipe brasileira destacou-se pela clareza e coesão. (FOTO: arquivo pessoal)

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito
5/10

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito

O projeto da equipe brasileira destacou-se pela clareza e coesão. (FOTO: arquivo pessoal)

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito
6/10

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito

O projeto da equipe brasileira destacou-se pela clareza e coesão. (FOTO: arquivo pessoal)

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito
7/10

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito

O projeto da equipe brasileira destacou-se pela clareza e coesão. (FOTO: arquivo pessoal)

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito
8/10

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito

O projeto da equipe brasileira destacou-se pela clareza e coesão. (FOTO: arquivo pessoal)

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito
9/10

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito

O projeto da equipe brasileira destacou-se pela clareza e coesão. (FOTO: arquivo pessoal)

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito
10/10

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito

O cearense Giliarde Silva participou da equipe brasileira, que concorreu com mais 31 países. (FOTO: arquivo pessoal)

Publicidade

Dê sua opinião

MENÇÃO HONROSA

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito

Arquitetos do mundo todo concorreram na seleção da melhor proposta para a construção da Cidade da Ciência

Por Rosana Romão em Educação

15 de outubro de 2016 às 07:00

Há 2 anos
O projeto da equipe brasileira destacou-se pela clareza e coesão. (FOTO: arquivo pessoal)

O projeto da equipe brasileira destacou-se pela clareza e coesão. (FOTO: arquivo pessoal)

O cearense Giliarde Silva, juntamente com dois arquitetos, um professor e três estudantes de arquitetura, foram agraciados com uma menção honrosa em uma competição internacional de arquitetura. O grupo classificou-se em 6º lugar. Os primeiros colocados foram equipes do Reino Unido (1º e 3º), Malásia (2º), Coreia do Sul (4º) e Grécia (5º).

O concurso foi organizado pela União Internacional dos Arquitetos (UIA), órgão consultivo da Unesco, com a participação de 349 arquitetos de 45 países. Os brasileiros ficaram em sexto lugar, recebendo menção honrosa da UIA e Biblioteca de Alexandria, durante a última edição do “The New Science City” International Architectural Competition, no Egito. 

“Tivemos a surpresa de ficar ao lado de grandes nomes da arquitetura no mundo. Um dos premiados chega a ser estudo indispensável em muitas escolas de arquitetura. E isso significa muito para nós”, comemora o cearense Giliarde Silva.

A competição tem como propósito selecionar a melhor proposta de arquitetura para a construção da Cidade da Ciência, que representará o renascimento científico do Egito e o principal centro de ciência do Oriente Médio e África. Para a etapa final, 142 projetos, de 32 países, foram para avaliação do júri

O trabalho

“Tudo começou no primeiro ano de faculdade, quando participamos do primeiro concurso nacional que nos levou a expor na Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo, em 2011. Ao longo da faculdade participamos de outros concursos, nacionais e internacionais, foram mais de seis. O resultado desse concurso veio depois de muita persistência”, relata Giliarde.

O projeto da equipe brasileira destacou-se pela clareza e coesão, desenvolvido com design flexível, contendo uma grande praça central coberta por uma cúpula de 230 metros de diâmetro que permite o encontro e a comunicação entre os diversos laboratórios, e uma grande esfera de 45 metros de diâmetro que marca a paisagem do Egito.

“É um projeto muito claro e inspirador, mantendo-se convencional de uma maneira que oferece grandeza sem estranheza.” aponta a ata da comissão de avaliadores.

Equipe

O grupo é formado por três jovens arquitetos recém formados da PUC Campinas (Daniel Henrique Ribeiro – mineiro, Giliarde Silva – cearense, Guilherme Oliveira – paulistano), um arquiteto e professor da PUC Campinas (Joaquim Caetano de Lima Filho) e dois estudantes de arquitetura também da PUC Campinas (Lucas Moretti, Raissa Shizue). A equipe ainda teve o apoio do estudante e artista Gabriel Damasceno, da Faculdade de Jaguariúna-SP.

“O resultado nos motiva ainda mais a continuar lutando por aquilo que acreditamos. Acreditamos poder fazer do mundo um lugar melhor através da arquitetura e da arte”, conclui o cearense.

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito
1/10

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito

Da esquerda pra direita, de cima pra baixo: Caetano de Lima, Guilherme Oliveira, Giliarde Silva, Daniel Ribeiro, Raíssa Shizue, Lucas Moretti. (FOTO: arquivo pessoal)

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito
2/10

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito

O projeto da equipe brasileira destacou-se pela clareza e coesão. (FOTO: arquivo pessoal)

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito
3/10

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito

O projeto da equipe brasileira destacou-se pela clareza e coesão. (FOTO: arquivo pessoal)

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito
4/10

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito

O projeto da equipe brasileira destacou-se pela clareza e coesão. (FOTO: arquivo pessoal)

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito
5/10

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito

O projeto da equipe brasileira destacou-se pela clareza e coesão. (FOTO: arquivo pessoal)

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito
6/10

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito

O projeto da equipe brasileira destacou-se pela clareza e coesão. (FOTO: arquivo pessoal)

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito
7/10

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito

O projeto da equipe brasileira destacou-se pela clareza e coesão. (FOTO: arquivo pessoal)

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito
8/10

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito

O projeto da equipe brasileira destacou-se pela clareza e coesão. (FOTO: arquivo pessoal)

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito
9/10

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito

O projeto da equipe brasileira destacou-se pela clareza e coesão. (FOTO: arquivo pessoal)

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito
10/10

Cearense é premiado em concurso internacional de arquitetura por proposta de obra no Egito

O cearense Giliarde Silva participou da equipe brasileira, que concorreu com mais 31 países. (FOTO: arquivo pessoal)