Ceará tem o maior número de finalistas na 10ª Olimpíada Nacional em História do Brasil

FORÇA CEARENSE!

Ceará tem o maior número de finalistas da 10ª Olimpíada Nacional em História do Brasil

A Olimpíada teve início em maio com a participação de 14,3 mil equipes, um total de 57,5 mil inscritos de todos os estados brasileiros

Por Tribuna do Ceará em Educação

4 de julho de 2018 às 07:00

Há 2 semanas
O Ceará tem 118 participantes na disputa (FOTO: Divulgação)

O Ceará tem 118 participantes na disputa (FOTO: Divulgação)

O Ceará é o estado com o maior número de finalistas na 10ª Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB). A Região Nordeste concentra o maior número de alunos e professores que participação da competição.

Ao todo, 311 equipes foram convocadas. O Ceará é o líder com 118 equipes; seguido do Rio Grande do Norte (45 equipes); São Paulo (44 equipes), Pernambuco (34) e Bahia (12 equipes). Somente os quatro estados nordestinos correspondem juntos a 67% do número total de finalistas na competição.

Outro destaque é do estado de São Paulo, que segue como o terceiro com maior número de equipes. Neste ano, somente Amapá deixou a competição e não terá nenhum representante na final. Já os estados do Amazonas, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Piauí, Paraná, Rondônia, Roraima, Sergipe e Tocantins seguem com apenas uma equipe finalista com a missão de conquistar medalha.

A Olimpíada teve início em maio com a participação de 14,3 mil equipes, um total de 57,5 mil inscritos de todos os estados brasileiros. A edição de 2018 atingiu seu recorde de participações, com 18% de equipes a mais que no ano anterior.

Para a coordenadora da ONHB, Cristina Meneguello, o projeto pode contribuir de forma significativa com o aprendizado da História em sala de aula. “A ONHB foi pensada para incentivar o desenvolvimento da análise crítica e discussões sobre os mais variados assuntos. Para isso, oferecemos informações, textos, imagens e mapas para serem analisados e pesquisados para a elaboração das respostas”, afirmou.

As equipes são compostas por um professor de História e três alunos. A competição é aberta a estudantes dos 8º e 9º anos do Ensino Fundamental e todos os anos do Ensino Médio – escolas públicas ou particulares. A ONHB contou com seis fases online, com duração de uma semana cada. As questões de múltipla escolha e realização de tarefas foram respondidas pelos participantes por meio de debate com os colegas, pesquisa em livros, internet e orientação do professor.

Publicidade

Dê sua opinião

FORÇA CEARENSE!

Ceará tem o maior número de finalistas da 10ª Olimpíada Nacional em História do Brasil

A Olimpíada teve início em maio com a participação de 14,3 mil equipes, um total de 57,5 mil inscritos de todos os estados brasileiros

Por Tribuna do Ceará em Educação

4 de julho de 2018 às 07:00

Há 2 semanas
O Ceará tem 118 participantes na disputa (FOTO: Divulgação)

O Ceará tem 118 participantes na disputa (FOTO: Divulgação)

O Ceará é o estado com o maior número de finalistas na 10ª Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB). A Região Nordeste concentra o maior número de alunos e professores que participação da competição.

Ao todo, 311 equipes foram convocadas. O Ceará é o líder com 118 equipes; seguido do Rio Grande do Norte (45 equipes); São Paulo (44 equipes), Pernambuco (34) e Bahia (12 equipes). Somente os quatro estados nordestinos correspondem juntos a 67% do número total de finalistas na competição.

Outro destaque é do estado de São Paulo, que segue como o terceiro com maior número de equipes. Neste ano, somente Amapá deixou a competição e não terá nenhum representante na final. Já os estados do Amazonas, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Piauí, Paraná, Rondônia, Roraima, Sergipe e Tocantins seguem com apenas uma equipe finalista com a missão de conquistar medalha.

A Olimpíada teve início em maio com a participação de 14,3 mil equipes, um total de 57,5 mil inscritos de todos os estados brasileiros. A edição de 2018 atingiu seu recorde de participações, com 18% de equipes a mais que no ano anterior.

Para a coordenadora da ONHB, Cristina Meneguello, o projeto pode contribuir de forma significativa com o aprendizado da História em sala de aula. “A ONHB foi pensada para incentivar o desenvolvimento da análise crítica e discussões sobre os mais variados assuntos. Para isso, oferecemos informações, textos, imagens e mapas para serem analisados e pesquisados para a elaboração das respostas”, afirmou.

As equipes são compostas por um professor de História e três alunos. A competição é aberta a estudantes dos 8º e 9º anos do Ensino Fundamental e todos os anos do Ensino Médio – escolas públicas ou particulares. A ONHB contou com seis fases online, com duração de uma semana cada. As questões de múltipla escolha e realização de tarefas foram respondidas pelos participantes por meio de debate com os colegas, pesquisa em livros, internet e orientação do professor.