Projeto vencedor do concurso de ideias para o Cocó prevê trilhas elevadas e passeios de barco

TRANSFORMAÇÃO

Projeto vencedor do concurso de ideias para o Cocó prevê trilhas elevadas e passeios de barco

O projeto da arquiteta e urbanista Marina Grinover propõe a integração do centro urbano com a sociedade por meio de atividades de lazer

Por Daniel Rocha em Cotidiano

1 de dezembro de 2017 às 11:50

Há 2 semanas

O Concurso Nacional de Ideias vai premiar a equipe vencedora com R$ 80 mil (FOTO: Divulgação)

O Parque Estadual do Cocó vai ganhar um projeto de revitalização após a divulgação do resultado do Concurso Nacional de Ideias, realizado pelo Governo do Ceará, nesta quinta-feira (30). A proposta vencedora foi a da arquiteta urbanista Marina Mange Grinover, de São Paulo (SP), que sugere espaços destinados ao esporte, a pesquisas e observações do ecossistema, a memória e melhoria na balneabilidade do local.

A ideia é promover ainda mais a integração a área urbana com os recursos naturais do Cocó, por meio de rotas de barcos de passeio, pavilhão esportivo e de apoio à comunidade, trilhas elevadas, substituição de aterro por pontes que possibilitem o fluxo natural do rio.

“Entendemos que gerando novos modos de ocupar, novos modos de preservar, e novos modos de desenvolver, estaremos estabelecendo parâmetros alternativos capazes de viabilizar o uso do parque preservando sua relevância ecológica”, diz o projeto vencedor.

A proposta é divida em quatro núcleos. O primeiro trata-se do núcleo laboratório da natureza. Nesta vertente, serão implementadas atividades relacionadas a educação ambiental com espaços de pesquisa científica especializada à prática de convivência da natureza.

O projeto também prevê o núcleo beira-mar, que sugere iniciativas de fins turísticos com passeios e culinária da região. O trabalho da equipe de Marina também propôs atividades esportivas no parque e equipamentos que preservasse a história da reserva ambiental.

Além da equipe de Marina, outros trabalhos foram classificados no concurso. Em segundo lugar, ficou o arquiteto urbanista Ricardo Henrique Muratori de Menezes, de Fortaleza. Já a terceira posição foi destinado ao trabalho de Alexandre Brasil Garcia, de Belo Horizonte (MG). A Comissão Julgadora do Concurso também premiou com menção honrosa ao projeto de Gabriela Tie Nagoya Tamari, de São Paulo (SP).

Segundo a Secretaria de Meio Ambiente (SEMA), o concurso vai premiar com R$ 80 mil o projeto vencedor, R$ 50 mil para o segundo lugar e R$ 25 mil para o terceiro classificado. Ao todo, a Comissão Julgadora avaliou 18 trabalhos de todo o País durante os dias 23 e 25 de novembro deste ano, no Comfort Hotel, no Meireles. A entrega do prêmio acontecerá no dia 17 de dezembro com a presença do governador Camilo Santana.

Publicidade

Dê sua opinião

TRANSFORMAÇÃO

Projeto vencedor do concurso de ideias para o Cocó prevê trilhas elevadas e passeios de barco

O projeto da arquiteta e urbanista Marina Grinover propõe a integração do centro urbano com a sociedade por meio de atividades de lazer

Por Daniel Rocha em Cotidiano

1 de dezembro de 2017 às 11:50

Há 2 semanas

O Concurso Nacional de Ideias vai premiar a equipe vencedora com R$ 80 mil (FOTO: Divulgação)

O Parque Estadual do Cocó vai ganhar um projeto de revitalização após a divulgação do resultado do Concurso Nacional de Ideias, realizado pelo Governo do Ceará, nesta quinta-feira (30). A proposta vencedora foi a da arquiteta urbanista Marina Mange Grinover, de São Paulo (SP), que sugere espaços destinados ao esporte, a pesquisas e observações do ecossistema, a memória e melhoria na balneabilidade do local.

A ideia é promover ainda mais a integração a área urbana com os recursos naturais do Cocó, por meio de rotas de barcos de passeio, pavilhão esportivo e de apoio à comunidade, trilhas elevadas, substituição de aterro por pontes que possibilitem o fluxo natural do rio.

“Entendemos que gerando novos modos de ocupar, novos modos de preservar, e novos modos de desenvolver, estaremos estabelecendo parâmetros alternativos capazes de viabilizar o uso do parque preservando sua relevância ecológica”, diz o projeto vencedor.

A proposta é divida em quatro núcleos. O primeiro trata-se do núcleo laboratório da natureza. Nesta vertente, serão implementadas atividades relacionadas a educação ambiental com espaços de pesquisa científica especializada à prática de convivência da natureza.

O projeto também prevê o núcleo beira-mar, que sugere iniciativas de fins turísticos com passeios e culinária da região. O trabalho da equipe de Marina também propôs atividades esportivas no parque e equipamentos que preservasse a história da reserva ambiental.

Além da equipe de Marina, outros trabalhos foram classificados no concurso. Em segundo lugar, ficou o arquiteto urbanista Ricardo Henrique Muratori de Menezes, de Fortaleza. Já a terceira posição foi destinado ao trabalho de Alexandre Brasil Garcia, de Belo Horizonte (MG). A Comissão Julgadora do Concurso também premiou com menção honrosa ao projeto de Gabriela Tie Nagoya Tamari, de São Paulo (SP).

Segundo a Secretaria de Meio Ambiente (SEMA), o concurso vai premiar com R$ 80 mil o projeto vencedor, R$ 50 mil para o segundo lugar e R$ 25 mil para o terceiro classificado. Ao todo, a Comissão Julgadora avaliou 18 trabalhos de todo o País durante os dias 23 e 25 de novembro deste ano, no Comfort Hotel, no Meireles. A entrega do prêmio acontecerá no dia 17 de dezembro com a presença do governador Camilo Santana.