Projeto promove mutirão de consultas para correção de orelha em abano em Fortaleza


Projeto promove mutirão de consultas para correção de orelha em abano em Fortaleza

Como a otoplastia dificilmente é oferecida pelo SUS e não conta com cobertura de convênios médicos, o Projeto Orelhinha realiza cerca de 50 cirurgias por semana em todo o Brasil

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

18 de novembro de 2014 às 16:00

Há 3 anos
Como a otoplastia dificilmente é oferecida pelo SUS e não conta com cobertura de convênios médicos, o Projeto Orelhinha realiza cerca de 50 cirurgias por semana em todo o Brasil (FOTO: Divulgação)

Como a otoplastia dificilmente é oferecida pelo SUS e não conta com cobertura de convênios médicos, o Projeto Orelhinha realiza cerca de 50 cirurgias por semana em todo o Brasil (FOTO: Divulgação)

Um ano após o início das atividades no Ceará e 220 cirurgias de correção de orelha em abano realizadas em Fortaleza, o Projeto Orelhinha promove novo mutirão de consultas para triagem de mais pacientes no próximo sábado (22). A ONG que realiza otoplastias com 70% de desconto espera atender cerca de 300 pacientes que já sairão com a data da cirurgia marcada.

Para participar é preciso fazer um cadastro através do site do projeto ou ligar na central de atendimento nos telefones 4062.0607, para Capitais e Região Metropolitana, e 0800.718.7804 para demais cidades. A iniciativa atende pessoas a partir de sete anos de idade, de todas as classes sociais.

Como a otoplastia dificilmente é oferecida pelo SUS e não conta com cobertura de convênios médicos, o Projeto Orelhinha realiza cerca de 50 cirurgias por semana em todo o Brasil através de uma equipe composta por 20 cirurgiões e anestesistas. Em Fortaleza são realizadas cerca de 20 cirurgias por mês.

Em Fortaleza o cirurgião plástico George Régis Barroso é o coordenador local. As cirurgias serão realizadas no Hospital São Carlos. O idealizador e coordenador nacional do Projeto Orelhinha é o cirurgião plástico Marcelo Assis.

Publicidade

Dê sua opinião

Projeto promove mutirão de consultas para correção de orelha em abano em Fortaleza

Como a otoplastia dificilmente é oferecida pelo SUS e não conta com cobertura de convênios médicos, o Projeto Orelhinha realiza cerca de 50 cirurgias por semana em todo o Brasil

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

18 de novembro de 2014 às 16:00

Há 3 anos
Como a otoplastia dificilmente é oferecida pelo SUS e não conta com cobertura de convênios médicos, o Projeto Orelhinha realiza cerca de 50 cirurgias por semana em todo o Brasil (FOTO: Divulgação)

Como a otoplastia dificilmente é oferecida pelo SUS e não conta com cobertura de convênios médicos, o Projeto Orelhinha realiza cerca de 50 cirurgias por semana em todo o Brasil (FOTO: Divulgação)

Um ano após o início das atividades no Ceará e 220 cirurgias de correção de orelha em abano realizadas em Fortaleza, o Projeto Orelhinha promove novo mutirão de consultas para triagem de mais pacientes no próximo sábado (22). A ONG que realiza otoplastias com 70% de desconto espera atender cerca de 300 pacientes que já sairão com a data da cirurgia marcada.

Para participar é preciso fazer um cadastro através do site do projeto ou ligar na central de atendimento nos telefones 4062.0607, para Capitais e Região Metropolitana, e 0800.718.7804 para demais cidades. A iniciativa atende pessoas a partir de sete anos de idade, de todas as classes sociais.

Como a otoplastia dificilmente é oferecida pelo SUS e não conta com cobertura de convênios médicos, o Projeto Orelhinha realiza cerca de 50 cirurgias por semana em todo o Brasil através de uma equipe composta por 20 cirurgiões e anestesistas. Em Fortaleza são realizadas cerca de 20 cirurgias por mês.

Em Fortaleza o cirurgião plástico George Régis Barroso é o coordenador local. As cirurgias serão realizadas no Hospital São Carlos. O idealizador e coordenador nacional do Projeto Orelhinha é o cirurgião plástico Marcelo Assis.