Problemas cardíacos são as maiores causas de afogamentos no triatlo

FATALIDADE

Problemas cardíacos são as maiores causas de afogamentos no triathlon

Mal súbito é uma das probabilidades levadas em conta pela Pefoce para determinar a morte de Genilson Lima durante o IronMan

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

28 de novembro de 2017 às 18:55

Há 2 semanas
Pefoce ainda investiga causas do afogamento de Genilson Lima, no IronMan (FOTO: Arquivo pessoal)

Pefoce ainda investiga causas do afogamento de Genilson Lima, no IronMan (FOTO: Arquivo pessoal)

Só deve ficar pronto em 10 dias o laudo que determinará a causa do afogamento do triatleta Genilson Lima, 48 anos, que morreu durante a prova de natação do IronMan, nesse domingo (26).

Conforme o titular da Coordenadoria de Medicina Legal (Comel), Hugo Leandro, problemas cardíacos estão por trás da maioria de eventos como esse.

Por isso, mal súbito é uma das probabilidades que a Perícia Forense do Estado (Pefoce) trabalha para explicar o que levou ao afogamento do atleta.

“A estatística mostra — não nesse caso específico, pois só vamos saber ao concluir os exames — mas, de um modo geral, que a maioria desses eventos acontecem por problemas cardíacos que não se manifestaram antes, isquemia ou arritmia cardíaca”, afirmou na manhã desta terça-feira (28), durante coletiva de imprensa em que foi detalhada operação de buscas por Genilson.

De acordo com o perito geral da Pefoce, Ricardo Macedo, não foram encontrados sinais de pancada no corpo de Genilson. Acidente Vascular Cerebral (AVC) também é uma hipótese foi descartada.

“Os médicos realizaram outros procedimentos, pesquisaram e colheram alguns elementos, que irão ao laboratório de patologia para determinar a causa, porque foi um afogamento. Tinha água nos pulmões do atleta. O que queremos saber é o que ocasionou o afogamento”, ele disse.

Os profissionais destacaram que a natação é a prova mais crítica do triathlon. Hugo Leandro citou um estudo que mostrou que, de 135 mortes registradas em triathlon nos Estados Unidos entre 1985 e 2006, 90 ocorreram durante a natação.

“A nossa preocupação com a natação é porque, na prova de corrida ou na de ciclismo, se ele passa mal, ele senta, ele para. Na natação, não, ele afunda, se não tiver alguém próximo”, disse.

Relembre o caso

Genilson Lima desapareceu durante a prova de natação do IronMan, realizada na manhã de domingo (26). Ele foi localizado por volta das 17h da segunda-feira (27), por equipes de mergulho da Seção de Salvamento Marítimo do Corpo de Bombeiros.

O corpo estava boiando próximo à Estação de Pré-Condicionamento de Esgoto da Cagece, no Bairro Moura Brasil, perto do local onde a prova era disputada, segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

Publicidade

Dê sua opinião

FATALIDADE

Problemas cardíacos são as maiores causas de afogamentos no triathlon

Mal súbito é uma das probabilidades levadas em conta pela Pefoce para determinar a morte de Genilson Lima durante o IronMan

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

28 de novembro de 2017 às 18:55

Há 2 semanas
Pefoce ainda investiga causas do afogamento de Genilson Lima, no IronMan (FOTO: Arquivo pessoal)

Pefoce ainda investiga causas do afogamento de Genilson Lima, no IronMan (FOTO: Arquivo pessoal)

Só deve ficar pronto em 10 dias o laudo que determinará a causa do afogamento do triatleta Genilson Lima, 48 anos, que morreu durante a prova de natação do IronMan, nesse domingo (26).

Conforme o titular da Coordenadoria de Medicina Legal (Comel), Hugo Leandro, problemas cardíacos estão por trás da maioria de eventos como esse.

Por isso, mal súbito é uma das probabilidades que a Perícia Forense do Estado (Pefoce) trabalha para explicar o que levou ao afogamento do atleta.

“A estatística mostra — não nesse caso específico, pois só vamos saber ao concluir os exames — mas, de um modo geral, que a maioria desses eventos acontecem por problemas cardíacos que não se manifestaram antes, isquemia ou arritmia cardíaca”, afirmou na manhã desta terça-feira (28), durante coletiva de imprensa em que foi detalhada operação de buscas por Genilson.

De acordo com o perito geral da Pefoce, Ricardo Macedo, não foram encontrados sinais de pancada no corpo de Genilson. Acidente Vascular Cerebral (AVC) também é uma hipótese foi descartada.

“Os médicos realizaram outros procedimentos, pesquisaram e colheram alguns elementos, que irão ao laboratório de patologia para determinar a causa, porque foi um afogamento. Tinha água nos pulmões do atleta. O que queremos saber é o que ocasionou o afogamento”, ele disse.

Os profissionais destacaram que a natação é a prova mais crítica do triathlon. Hugo Leandro citou um estudo que mostrou que, de 135 mortes registradas em triathlon nos Estados Unidos entre 1985 e 2006, 90 ocorreram durante a natação.

“A nossa preocupação com a natação é porque, na prova de corrida ou na de ciclismo, se ele passa mal, ele senta, ele para. Na natação, não, ele afunda, se não tiver alguém próximo”, disse.

Relembre o caso

Genilson Lima desapareceu durante a prova de natação do IronMan, realizada na manhã de domingo (26). Ele foi localizado por volta das 17h da segunda-feira (27), por equipes de mergulho da Seção de Salvamento Marítimo do Corpo de Bombeiros.

O corpo estava boiando próximo à Estação de Pré-Condicionamento de Esgoto da Cagece, no Bairro Moura Brasil, perto do local onde a prova era disputada, segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).