Prefeitura considera protesto na Rua José Avelino como crime e apresentará denúncia contra envolvidos
IMPASSE

Prefeitura considera protesto na José Avelino como crime e apresentará denúncia contra envolvidos

Em nota, a prefeitura afirma não ter retirado os feirantes de surpresa. “Em fevereiro, havia sido acordado que a Prefeitura aguardaria até o Dia das Mães para iniciar as obras”, informa

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

16 de maio de 2017 às 16:10

Há 5 meses
A Prefeitura já deu início as obras da Nova José Avelino (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

A Prefeitura já deu início às obras da nova José Avelino (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, se pronunciou sobre o protesto dos feirantes da Rua José Avelino, na manhã desta terça-feira (16). Roberto Cláudio (PDT) afirmou que a prefeitura considera a ação dos feirantes um crime e apresentará denúncia contra os envolvidos.

O pronunciamento foi feito por meio de um vídeo. Nas imagens, o prefeito explica como a confusão teve início. Na madrugada de sábado (13) para domingo (14), a feira foi realizada normalmente, de forma regular.

Após o encerramento completo da feira, a prefeitura iniciou intervenções de desvio de trânsito, segundo Roberto Cláudio, cumprindo a palavra da prefeitura e de uma ação judicial proferida pelo Tribunal de Justiça. Ele relata que foi surpreendido por ações perigosas, como o uso de balaclavas, os desvios com pneus queimados, a utilização de coquetel molotov e de rojões, além do sequestro de três ônibus que faziam linhas regulares pelo Centro da cidade.

“Isso não é uma manifestação pacífica, isso não é da natureza do ambulante, do pai e da mãe de família que estão atrás de trabalhar. Essa, na nossa interpretação, é uma ação que se constitui como crime e assim será encarada pela prefeitura. Apresentaremos hoje uma denúncia crime, envolvendo as ações e os autores das ações”, informou o prefeito.

Roberto Cláudio também afirma que qualquer ação violenta será penalizada. “O interesse dos verdadeiros ambulantes e feirantes é, estará, e sempre permanecerá como garantia e prioridade da nossa cidade, como também o interesse em aquecer a economia do atacarejo. Qualquer outra coisa que use da violência, de atividades ilegais, será exemplarmente punido”, assegura.

Veja o pronunciamento completo do prefeito:

Antes de Roberto Cláudio se pronunciar a respeito da confusão, a prefeitura emitiu nota afirmando que “em nenhum momento houve desrespeito – por parte de nenhum órgão do Poder Público Municipal da Cidade de Fortaleza – às decisões judiciais ou às recomendações do Ministério Público”, diz o início da nota.

A prefeitura disse também não ter retirado os feirantes de surpresa. “Em fevereiro, havia sido acordado que a Prefeitura aguardaria até o Dia das Mães para iniciar as obras da Nova José Avelino”.

Outro assunto abordado foi o sorteio estabelecido para os comerciantes. “Para os ambulantes reconhecidamente de baixa renda, foram viabilizados 1.000 boxes, distribuídos por sorteio público, como forma de garantir que os mais carentes tivessem uma alternativa de manter seus pequenos comércios. Vale lembrar que somente 326 pessoas se cadastraram para o sorteio, e, apesar do não comparecimento de grande parte dos feirantes, a prefeitura decidiu ampliar a possibilidade de cadastramento para um novo sorteio das vagas restantes”, explica.

O órgão municipal afirma ainda que não demorou para solucionar o problema da feira. “A prefeitura, na verdade, buscou diversas soluções ao longo dos últimos quatro anos. Ocorre que, a cada mês ofertado como tempo para que buscassem soluções, a situação foi piorando: a cidade assistiu ao rápido crescimento do número de irregularidades, riscos e conflitos, tanto para as feirantes de bem quanto para a população como um todo”, reitera.

A saída dos feirantes seria no último domingo (14) e eles serão encaminhados ao Centro Fashion. Porém, uma liminar garantiu que os feirantes poderiam permanecer na Rua José Avelino, mas isso não aconteceu. As obras de requalificação da rua seguiram cronograma normal, apesar dos protestos registrados domingo (14) e segunda-feira (15). Na última segunda-feira, máquinas a serviço da Prefeitura de Fortaleza começaram os trabalhos de recuperação do pavimento da via — composta por pedras toscas tombadas.

Veja a cobertura do caso:

15 de maio — Feirantes da Rua José Avelino bloqueiam vias do Centro em protesto contra proibição de feira

14 de maio — Feirantes queimam galhos árvores em protesto contra retirada de feira na José Avelino

14 de maio — Liminar proíbe Prefeitura de Fortaleza de encerrar Feira da José Avelino

12 de maio — Feirantes que trabalham nos galpões da José Avelino poderão permanecer no espaço

11 de maio — Trabalhadores da José Avelino afirmam que permanecerão no local, apesar da proibição da feira

9 de maio — Feira da José Avelino funcionará apenas até o Dia das Mães

1º de maio — Centro Fashion: Veja o funcionamento do local que irá receber os feirantes da José Avelino

Publicidade

Dê sua opinião

IMPASSE

Prefeitura considera protesto na José Avelino como crime e apresentará denúncia contra envolvidos

Em nota, a prefeitura afirma não ter retirado os feirantes de surpresa. “Em fevereiro, havia sido acordado que a Prefeitura aguardaria até o Dia das Mães para iniciar as obras”, informa

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

16 de maio de 2017 às 16:10

Há 5 meses
A Prefeitura já deu início as obras da Nova José Avelino (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

A Prefeitura já deu início às obras da nova José Avelino (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, se pronunciou sobre o protesto dos feirantes da Rua José Avelino, na manhã desta terça-feira (16). Roberto Cláudio (PDT) afirmou que a prefeitura considera a ação dos feirantes um crime e apresentará denúncia contra os envolvidos.

O pronunciamento foi feito por meio de um vídeo. Nas imagens, o prefeito explica como a confusão teve início. Na madrugada de sábado (13) para domingo (14), a feira foi realizada normalmente, de forma regular.

Após o encerramento completo da feira, a prefeitura iniciou intervenções de desvio de trânsito, segundo Roberto Cláudio, cumprindo a palavra da prefeitura e de uma ação judicial proferida pelo Tribunal de Justiça. Ele relata que foi surpreendido por ações perigosas, como o uso de balaclavas, os desvios com pneus queimados, a utilização de coquetel molotov e de rojões, além do sequestro de três ônibus que faziam linhas regulares pelo Centro da cidade.

“Isso não é uma manifestação pacífica, isso não é da natureza do ambulante, do pai e da mãe de família que estão atrás de trabalhar. Essa, na nossa interpretação, é uma ação que se constitui como crime e assim será encarada pela prefeitura. Apresentaremos hoje uma denúncia crime, envolvendo as ações e os autores das ações”, informou o prefeito.

Roberto Cláudio também afirma que qualquer ação violenta será penalizada. “O interesse dos verdadeiros ambulantes e feirantes é, estará, e sempre permanecerá como garantia e prioridade da nossa cidade, como também o interesse em aquecer a economia do atacarejo. Qualquer outra coisa que use da violência, de atividades ilegais, será exemplarmente punido”, assegura.

Veja o pronunciamento completo do prefeito:

Antes de Roberto Cláudio se pronunciar a respeito da confusão, a prefeitura emitiu nota afirmando que “em nenhum momento houve desrespeito – por parte de nenhum órgão do Poder Público Municipal da Cidade de Fortaleza – às decisões judiciais ou às recomendações do Ministério Público”, diz o início da nota.

A prefeitura disse também não ter retirado os feirantes de surpresa. “Em fevereiro, havia sido acordado que a Prefeitura aguardaria até o Dia das Mães para iniciar as obras da Nova José Avelino”.

Outro assunto abordado foi o sorteio estabelecido para os comerciantes. “Para os ambulantes reconhecidamente de baixa renda, foram viabilizados 1.000 boxes, distribuídos por sorteio público, como forma de garantir que os mais carentes tivessem uma alternativa de manter seus pequenos comércios. Vale lembrar que somente 326 pessoas se cadastraram para o sorteio, e, apesar do não comparecimento de grande parte dos feirantes, a prefeitura decidiu ampliar a possibilidade de cadastramento para um novo sorteio das vagas restantes”, explica.

O órgão municipal afirma ainda que não demorou para solucionar o problema da feira. “A prefeitura, na verdade, buscou diversas soluções ao longo dos últimos quatro anos. Ocorre que, a cada mês ofertado como tempo para que buscassem soluções, a situação foi piorando: a cidade assistiu ao rápido crescimento do número de irregularidades, riscos e conflitos, tanto para as feirantes de bem quanto para a população como um todo”, reitera.

A saída dos feirantes seria no último domingo (14) e eles serão encaminhados ao Centro Fashion. Porém, uma liminar garantiu que os feirantes poderiam permanecer na Rua José Avelino, mas isso não aconteceu. As obras de requalificação da rua seguiram cronograma normal, apesar dos protestos registrados domingo (14) e segunda-feira (15). Na última segunda-feira, máquinas a serviço da Prefeitura de Fortaleza começaram os trabalhos de recuperação do pavimento da via — composta por pedras toscas tombadas.

Veja a cobertura do caso:

15 de maio — Feirantes da Rua José Avelino bloqueiam vias do Centro em protesto contra proibição de feira

14 de maio — Feirantes queimam galhos árvores em protesto contra retirada de feira na José Avelino

14 de maio — Liminar proíbe Prefeitura de Fortaleza de encerrar Feira da José Avelino

12 de maio — Feirantes que trabalham nos galpões da José Avelino poderão permanecer no espaço

11 de maio — Trabalhadores da José Avelino afirmam que permanecerão no local, apesar da proibição da feira

9 de maio — Feira da José Avelino funcionará apenas até o Dia das Mães

1º de maio — Centro Fashion: Veja o funcionamento do local que irá receber os feirantes da José Avelino