Polícia investiga youtuber que fez "pegadinha" simulando morte violenta na Beira-Mar 

MORREU, MAS PASSA BEM

Polícia investiga youtuber que fez “pegadinha” simulando morte violenta na Beira-Mar 

No vídeo, ele simula um tipo de crime muito usado por grupos de facções criminosas em que o corpo da vítima é jogado em locais públicos

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

14 de dezembro de 2018 às 07:00

Há 3 meses

Youtuber fingiu estar morto, na Avenida Beira-Mar (FOTO: Reprodução/ Youtube)

*Atualizada às 17h40

A Polícia Civil do Ceará está investigando o caso de um vídeo feito pelo youtuber “Bunito da Mídia”. Nas imagens, ele simula uma morte violenta, semelhante às praticadas por facções criminosas, na Avenida Beira-Mar, em Fortaleza.

O youtuber chega na carroceria de um carro, coberto por lesões falsas no corpo. Na sequência, é jogado na ciclofaixa, próximo ao calçadão da Avenida, onde fica deitado por alguns instantes, simulando um assassinato.

Várias pessoas se aglomeram no local, inclusive policiais. Uma mulher coloca as mãos à cabeça e grita por socorro: “alguém chama uma ambulância, pelo amor de Deus“. Enquanto isso, um homem pede que anotem a placa do veículo de onde o jovem foi jogado. “Está todo marcado de bala, em todo canto”, diz.

Em seguida, o motorista de um carro chega ao local chamando por “Bunito da Mídia”. O youtuber se levanta, caminha em direção do veículo e vai embora. A ação foi repetida em vários horários na Beira-Mar. 

Em nota, a Polícia Civil informou ao Tribuna do Ceará que as práticas de comunicação falsa de crime e apologia ao crime estão previstas no Código Penal. “O caso será investigado no 2º Distrito Policial. Ainda de acordo com a polícia, ele já tem passagens por ameaça e tentativa de furto“.

Se enquadrado no artigo 340 de comunicação falsa de crime ou contravenção, o youtuber poderá ficar detido de um a seis meses ou pagar multa. Já no artigo 287, de apologia ao crime, ele poderá ficar detido de três a seis meses.

O Tribuna do Ceará tentou contato com o youtuber “Bunito da Mídia”, mas a mensagem não foi respondida até a publicação da reportagem.

Veja o vídeo:

Publicidade

Dê sua opinião

MORREU, MAS PASSA BEM

Polícia investiga youtuber que fez “pegadinha” simulando morte violenta na Beira-Mar 

No vídeo, ele simula um tipo de crime muito usado por grupos de facções criminosas em que o corpo da vítima é jogado em locais públicos

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

14 de dezembro de 2018 às 07:00

Há 3 meses

Youtuber fingiu estar morto, na Avenida Beira-Mar (FOTO: Reprodução/ Youtube)

*Atualizada às 17h40

A Polícia Civil do Ceará está investigando o caso de um vídeo feito pelo youtuber “Bunito da Mídia”. Nas imagens, ele simula uma morte violenta, semelhante às praticadas por facções criminosas, na Avenida Beira-Mar, em Fortaleza.

O youtuber chega na carroceria de um carro, coberto por lesões falsas no corpo. Na sequência, é jogado na ciclofaixa, próximo ao calçadão da Avenida, onde fica deitado por alguns instantes, simulando um assassinato.

Várias pessoas se aglomeram no local, inclusive policiais. Uma mulher coloca as mãos à cabeça e grita por socorro: “alguém chama uma ambulância, pelo amor de Deus“. Enquanto isso, um homem pede que anotem a placa do veículo de onde o jovem foi jogado. “Está todo marcado de bala, em todo canto”, diz.

Em seguida, o motorista de um carro chega ao local chamando por “Bunito da Mídia”. O youtuber se levanta, caminha em direção do veículo e vai embora. A ação foi repetida em vários horários na Beira-Mar. 

Em nota, a Polícia Civil informou ao Tribuna do Ceará que as práticas de comunicação falsa de crime e apologia ao crime estão previstas no Código Penal. “O caso será investigado no 2º Distrito Policial. Ainda de acordo com a polícia, ele já tem passagens por ameaça e tentativa de furto“.

Se enquadrado no artigo 340 de comunicação falsa de crime ou contravenção, o youtuber poderá ficar detido de um a seis meses ou pagar multa. Já no artigo 287, de apologia ao crime, ele poderá ficar detido de três a seis meses.

O Tribuna do Ceará tentou contato com o youtuber “Bunito da Mídia”, mas a mensagem não foi respondida até a publicação da reportagem.

Veja o vídeo: