Pessoas improvisaram lonas para urinar na areia no aterro da Praia de Iracema no Réveillon
FALTA DE EDUCAÇÃO

Pessoas improvisaram lonas para urinar na areia no aterro da Praia de Iracema no Réveillon

Diferentes vídeos foram registrados com momentos de falta de educação de pessoas no aterro da Praia de Iracema

Por Matheus Ribeiro em Cotidiano

2 de janeiro de 2017 às 09:55

Há 10 meses
Cena foi registrada por um leitor do Tribuna do Ceará (FOTO: Reprodução Vídeo)

Cena foi registrada por um leitor do Tribuna do Ceará (FOTO: Reprodução Vídeo)

A falta de educação e de higiene prevaleceu durante a festa de Réveillon da Praia de Iracema, em Fortaleza. Em vídeos compartilhados em redes sociais, homens e mulheres urinam sem constrangimento nas areias do aterro durante o show da virada.

Numa das imagens, é possível ver que um homem de blusa branca e bermuda amarela utiliza uma espécie de lona para se esconder e urinar no chão. Conforme um leitor do Tribuna do Ceará, que preferiu não se identificar, os vídeos foram gravados em frente ao posto do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), local onde possuía vários banheiros químicos.

Para o leitor, a atitude é uma falta de respeito com outras pessoas que estão na festa. “Isso é um absurdo realizado por pessoas mal educadas e imundas. É um comportamento deplorável com os outros (homens, mulheres, jovens, idosos e crianças) que estavam curtindo a virada de ano. Todos ali estavam sendo obrigados a passar por essa situação, é triste”, escreveu.

Num segundo vídeo, uma mulher tira satisfações com o homem que aparece urinando na areia. Mas, segundo ele, o homem apenas discutiu com a mulher que reclamava.

Num terceiro vídeo, mulheres se encobrem com uma manta e, com o auxílio de algumas amigas, também urinam na areia. Conforme a pessoa que gravou o momento, tanto os homens quanto as mulheres “apenas jogavam areia por cima” e continuavam curtindo a festa.

Urinar nas ruas é uma contravenção penal, configurada como ato obsceno, descrito no artigo 233. Quem cometer a infração está passível de pena com detenção de três meses a um ano, ou multa.

Veja os vídeos:

 

 

 

Publicidade

Dê sua opinião

FALTA DE EDUCAÇÃO

Pessoas improvisaram lonas para urinar na areia no aterro da Praia de Iracema no Réveillon

Diferentes vídeos foram registrados com momentos de falta de educação de pessoas no aterro da Praia de Iracema

Por Matheus Ribeiro em Cotidiano

2 de janeiro de 2017 às 09:55

Há 10 meses
Cena foi registrada por um leitor do Tribuna do Ceará (FOTO: Reprodução Vídeo)

Cena foi registrada por um leitor do Tribuna do Ceará (FOTO: Reprodução Vídeo)

A falta de educação e de higiene prevaleceu durante a festa de Réveillon da Praia de Iracema, em Fortaleza. Em vídeos compartilhados em redes sociais, homens e mulheres urinam sem constrangimento nas areias do aterro durante o show da virada.

Numa das imagens, é possível ver que um homem de blusa branca e bermuda amarela utiliza uma espécie de lona para se esconder e urinar no chão. Conforme um leitor do Tribuna do Ceará, que preferiu não se identificar, os vídeos foram gravados em frente ao posto do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), local onde possuía vários banheiros químicos.

Para o leitor, a atitude é uma falta de respeito com outras pessoas que estão na festa. “Isso é um absurdo realizado por pessoas mal educadas e imundas. É um comportamento deplorável com os outros (homens, mulheres, jovens, idosos e crianças) que estavam curtindo a virada de ano. Todos ali estavam sendo obrigados a passar por essa situação, é triste”, escreveu.

Num segundo vídeo, uma mulher tira satisfações com o homem que aparece urinando na areia. Mas, segundo ele, o homem apenas discutiu com a mulher que reclamava.

Num terceiro vídeo, mulheres se encobrem com uma manta e, com o auxílio de algumas amigas, também urinam na areia. Conforme a pessoa que gravou o momento, tanto os homens quanto as mulheres “apenas jogavam areia por cima” e continuavam curtindo a festa.

Urinar nas ruas é uma contravenção penal, configurada como ato obsceno, descrito no artigo 233. Quem cometer a infração está passível de pena com detenção de três meses a um ano, ou multa.

Veja os vídeos: