Para além da arte, obra de Belchior dialoga com filosofia, ciência e política, diz pesquisadora

PESQUISA ACADÊMICA

Para além da arte, obra de Belchior dialoga com filosofia, ciência e política, diz pesquisadora

Pesquisadora acredita que a obra de Belchior é plena de significação e necessita ser mantida viva e passada de geração a geração

Por Hayanne Narlla em Cotidiano

1 de maio de 2017 às 14:12

Há 2 anos

A cearense escutou desde criança as músicas de Belchior e resolveu estudá-lo (FOTO: Divulgação)

Uma mistura de João Cabral de Melo Neto, Carlos Drummond de Andrade, Fernando Pessoa e Dante. Até Noel Rosa, Chico Buarque, Gilberto Gil, Bob Dylan e os Beatles entram nessa receita. O cantor e compositor Belchior era uma grande mistura, que formava uma pessoa única e icônica.

Não é à toa que suas composições, dentre elas a canção “Como Nossos Pais” – hino de uma geração que lutava contra a opressão –, foram fonte de estudo. Foi a partir do encantamento das frases poéticas, que a cearense Josely Teixeira fez a pesquisa de mestrado e doutorado sobre o cantor.

“A obra de Belchior, no universo da música brasileira, pode ser analisada em várias perspectivas, do ponto de vista das letras (extensas e discursivas), da maneira de cantar (extremamente nasalada e tipicamente nordestina), da forma e do conteúdo das canções. Falando do conteúdo, as canções dialogam por exemplo com outros universos da cultura, como a filosofia, a religião, a ciência, a política etc”.

Sucesso

O sucesso de Belchior se alastrou pelo Brasil. Alguns cantores, como Elis Regina, cantaram as letras e melodias do cearense. “De modo geral, eu considero que a obra do Belchior é especialíssima na produção musical não só brasileira, mas mundial e traz uma natureza que precisa ser mostrada, discutida, prestigiada”.

“É uma obra que aborda os conflitos geracionais e ideológicos de “Como nossos pais”, a relação entre o regional e o nacional no Brasil, as questões migratórias entre o campo e a cidade, de “Monólogo das Grandezas do Brasil” e o papel do jovem e do povo brasileiro num cenário mais amplo, o da América Latina. O Belchior criou justamente essa imagem do “rapaz latino-americano”, para além da imagem do homem do Ceará e interiorano. Mas é uma obra muito densa que aborda uma infinidade de outros temas. Belchior é “muito além de apenas um rapaz latino-americano vindo do interior”.

Velório de Belchior - Sobral (CE)

Velório de Belchior – Sobral, Ceará (Fotos: Marcos Mesquita/Nordestv)

E, apesar de a obra de Belchior ser autobiográfica, não podemos interpretar a vida dele literalmente pela leitura das letras das canções. “A vida da pessoa Belchior não é tal e qual a vida dos personagens de suas canções. Mas é claro que o tema do afastamento social está presente na obra de Belchior, como grande autor que ele é”.

Josely esclarece que todos os movimentos sobre o trabalho de Belchior mostram que a obra dele é plena de significação e necessita ser mantida viva e passada de geração a geração. “Além de tantas outras qualidades, a obra de Belchior é especial pelo embate estabelecido com grandes nomes da MPB que vieram antes dele e contemporâneos. Ele mostra que veio para dialogar com a tradição musical da canção. E faz isso de forma bastante profícua, como mostro na tese”.

Pesquisa póstuma

É possível que Belchior, mesmo com seu afastamento, tenha elaborado mais canções, ou deixa, algum material. Na verdade, há uma expectativa sobre essa questão. “Como pesquisadora, quero conhecer esse material se de fato foi produzido. E tenho interesse em continuar [a pesquisa], apesar de eu já ter escrito mil páginas, ainda tem muito conteúdo que merece e precisa ser estudado”.

Para mais informações, acesse o site da Josely.

Publicidade

Dê sua opinião

PESQUISA ACADÊMICA

Para além da arte, obra de Belchior dialoga com filosofia, ciência e política, diz pesquisadora

Pesquisadora acredita que a obra de Belchior é plena de significação e necessita ser mantida viva e passada de geração a geração

Por Hayanne Narlla em Cotidiano

1 de maio de 2017 às 14:12

Há 2 anos

A cearense escutou desde criança as músicas de Belchior e resolveu estudá-lo (FOTO: Divulgação)

Uma mistura de João Cabral de Melo Neto, Carlos Drummond de Andrade, Fernando Pessoa e Dante. Até Noel Rosa, Chico Buarque, Gilberto Gil, Bob Dylan e os Beatles entram nessa receita. O cantor e compositor Belchior era uma grande mistura, que formava uma pessoa única e icônica.

Não é à toa que suas composições, dentre elas a canção “Como Nossos Pais” – hino de uma geração que lutava contra a opressão –, foram fonte de estudo. Foi a partir do encantamento das frases poéticas, que a cearense Josely Teixeira fez a pesquisa de mestrado e doutorado sobre o cantor.

“A obra de Belchior, no universo da música brasileira, pode ser analisada em várias perspectivas, do ponto de vista das letras (extensas e discursivas), da maneira de cantar (extremamente nasalada e tipicamente nordestina), da forma e do conteúdo das canções. Falando do conteúdo, as canções dialogam por exemplo com outros universos da cultura, como a filosofia, a religião, a ciência, a política etc”.

Sucesso

O sucesso de Belchior se alastrou pelo Brasil. Alguns cantores, como Elis Regina, cantaram as letras e melodias do cearense. “De modo geral, eu considero que a obra do Belchior é especialíssima na produção musical não só brasileira, mas mundial e traz uma natureza que precisa ser mostrada, discutida, prestigiada”.

“É uma obra que aborda os conflitos geracionais e ideológicos de “Como nossos pais”, a relação entre o regional e o nacional no Brasil, as questões migratórias entre o campo e a cidade, de “Monólogo das Grandezas do Brasil” e o papel do jovem e do povo brasileiro num cenário mais amplo, o da América Latina. O Belchior criou justamente essa imagem do “rapaz latino-americano”, para além da imagem do homem do Ceará e interiorano. Mas é uma obra muito densa que aborda uma infinidade de outros temas. Belchior é “muito além de apenas um rapaz latino-americano vindo do interior”.

Velório de Belchior - Sobral (CE)

Velório de Belchior – Sobral, Ceará (Fotos: Marcos Mesquita/Nordestv)

E, apesar de a obra de Belchior ser autobiográfica, não podemos interpretar a vida dele literalmente pela leitura das letras das canções. “A vida da pessoa Belchior não é tal e qual a vida dos personagens de suas canções. Mas é claro que o tema do afastamento social está presente na obra de Belchior, como grande autor que ele é”.

Josely esclarece que todos os movimentos sobre o trabalho de Belchior mostram que a obra dele é plena de significação e necessita ser mantida viva e passada de geração a geração. “Além de tantas outras qualidades, a obra de Belchior é especial pelo embate estabelecido com grandes nomes da MPB que vieram antes dele e contemporâneos. Ele mostra que veio para dialogar com a tradição musical da canção. E faz isso de forma bastante profícua, como mostro na tese”.

Pesquisa póstuma

É possível que Belchior, mesmo com seu afastamento, tenha elaborado mais canções, ou deixa, algum material. Na verdade, há uma expectativa sobre essa questão. “Como pesquisadora, quero conhecer esse material se de fato foi produzido. E tenho interesse em continuar [a pesquisa], apesar de eu já ter escrito mil páginas, ainda tem muito conteúdo que merece e precisa ser estudado”.

Para mais informações, acesse o site da Josely.