Operação flagra comércio ilegal de animais silvestres em Fortaleza

MAIS DE 60 AVES

Operação flagra comércio ilegal de animais silvestres em Fortaleza

Operação da Polícia Militar e da Guarda Municipal apreendeu mais de 60 aves na feira do Antônio Bezerra, neste domingo (30)

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

30 de dezembro de 2018 às 09:53

Há 3 meses
Apreensões aconteceram na feira do Antônio Bezerra. (Foto: TV Jangadeiro)

Apreensões aconteceram na feira do Antônio Bezerra. (Foto: TV Jangadeiro)

Dois homens foram presos na manhã deste domingo (30), em Fortaleza, acusados de venda de animais silvestres. Foram apreendidas mais de 60 aves na operação que reuniu homens da Polícia Militar e da Guarda Municipal.

A ação aconteceu na feira do bairro Antônio Bezerra. A fiscalização de rotina teve a participação da Sociedade Protetora Ambiental.

Os animais estava expostos à venda em gaiolas e, segundo a Polícia, os acusados seriam levados para a assinar um termo circunstanciado de ocorrência numa unidade plantonista da Polícia Civil.

A pena prevista é de seis meses a um ano, além de multa que pode chegar a R$ 500 por cada animal apreendido. Entre as aves apreendidas estavam azulões e galos-campina.

Com informações da TV Jangadeiro.

Publicidade

Dê sua opinião

MAIS DE 60 AVES

Operação flagra comércio ilegal de animais silvestres em Fortaleza

Operação da Polícia Militar e da Guarda Municipal apreendeu mais de 60 aves na feira do Antônio Bezerra, neste domingo (30)

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

30 de dezembro de 2018 às 09:53

Há 3 meses
Apreensões aconteceram na feira do Antônio Bezerra. (Foto: TV Jangadeiro)

Apreensões aconteceram na feira do Antônio Bezerra. (Foto: TV Jangadeiro)

Dois homens foram presos na manhã deste domingo (30), em Fortaleza, acusados de venda de animais silvestres. Foram apreendidas mais de 60 aves na operação que reuniu homens da Polícia Militar e da Guarda Municipal.

A ação aconteceu na feira do bairro Antônio Bezerra. A fiscalização de rotina teve a participação da Sociedade Protetora Ambiental.

Os animais estava expostos à venda em gaiolas e, segundo a Polícia, os acusados seriam levados para a assinar um termo circunstanciado de ocorrência numa unidade plantonista da Polícia Civil.

A pena prevista é de seis meses a um ano, além de multa que pode chegar a R$ 500 por cada animal apreendido. Entre as aves apreendidas estavam azulões e galos-campina.

Com informações da TV Jangadeiro.