Perda, furto ou roubo de documentos? Saiba o que deve ser feito

FIQUE ATENTO!

O que fazer após furto, roubo ou perda de documentos e cartões de crédito?

O primeiro passo é registrar o boletim de ocorrência que pode ser feito online; também é necessário informar a perda de documentos a instituições de proteção ao consumidor

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

17 de dezembro de 2018 às 07:15

Há 3 meses
Documentos

A polícia orienta primeiramente fazer o Boletim de Ocorrência (Foto: Thales Dídimo)

Quem já perdeu os documentos, como RG, carteira de motorista, passaporte, CPF ou cartões de crédito e talões de cheque sabe o transtorno para tirar uma segunda via. Além do registrar um Boletim de Ocorrência, online ou presencial é necessário comunicar a perda a instituições de proteção ao consumidor. A medida é para evitar a ocorrência de fraudes ou compras indevidas.

> Esta é a 1ª matéria da série “O que eu devo fazer quando”.

De acordo com o delegado da Delegacia Eletrônica do Ceará, Raulino Castro, no site da delegacia eletrônica, é possível realizar o B.O da perda e do roubo dos documentos, mas o titular alerta para atenção ao preenchimento dos dados para que o registro não seja reprovado.

Confira as orientações para o B.O. online

“Na hora em que você abre o site da delegacia eletrônica, há 11 tipos de Boletins de Ocorrência. Você pode fazer o B.O. de qualquer tipo de documento quando se perde ou se é roubado. O sistema veio para facilitar e diminuir as filas nas delegacias. Agora, tem que ter muita atenção no preenchimento das lacunas porque o B.O pode ser reprovado. Neste ano, já foram analisados mais de 226 mil boletins de ocorrência e, infelizmente, o índice de reprovação chega à metade pela falta de atenção quanto ao preenchimento”, explica o titular.

Órgãos de proteção ao crédito

A gerente de negócios e de relacionamentos da Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL de Fortaleza), Ana Isabel, também alerta para importância de comparecer à entidade para notificar a perda dos documentos.

“É importante que ele venha até a entidade trazendo o Boletim de Ocorrência (B.O). Assina um requerimento e a gente insere no nosso banco de dados para que o Brasil todo esteja ciente que ele perdeu os documentos. A orientação de que a gente dá ao lojista é que solicite à pessoa o B.O durante qualquer compra. Esse procedimento evita fraudes, compras indevidas entre outras transações comerciais”, alerta Isabel.

Uma vez cadastrado o alerta no sistema de crédito, caso alguém tente realizar uma operação (compra, abertura de contas, financiamentos, empréstimos, etc) o comerciante que fez a pesquisa de crédito será informado do bloqueio e de que está diante de fraude.

O procedimento para comunicação de bloqueio de documentos ou talões de cheques também pode ser feito pelos sites ou telefones do Serasa (0800-773-7728) ou SCPC ( SOS cheques e documentos – 0800 011 1522).

Passaporte

Em caso de perda, furto ou roubo de passaporte, é preciso registrar o boletim de ocorrência para dar entrada na 2ª via do documento. No caso do Passaporte Brasileiro, o titular deve comparecer a um posto da Polícia Federal e comunicar o ocorrido. O mesmo procedimento também é necessário em caso de dano, adulteração ou inutilização. Se houver recuperação do passaporte perdido, a Polícia Federal também deve ser avisada.

Cartões de crédito e cheques

O correto é entrar em contato com a central de atendimento do respectivo banco ou ir pessoalmente comunicar o ocorrido. Solicite o bloqueio do cartão ou do talão de cheques e peça a sustação de eventual folha de cheques preenchida.

Publicidade

Dê sua opinião

FIQUE ATENTO!

O que fazer após furto, roubo ou perda de documentos e cartões de crédito?

O primeiro passo é registrar o boletim de ocorrência que pode ser feito online; também é necessário informar a perda de documentos a instituições de proteção ao consumidor

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

17 de dezembro de 2018 às 07:15

Há 3 meses
Documentos

A polícia orienta primeiramente fazer o Boletim de Ocorrência (Foto: Thales Dídimo)

Quem já perdeu os documentos, como RG, carteira de motorista, passaporte, CPF ou cartões de crédito e talões de cheque sabe o transtorno para tirar uma segunda via. Além do registrar um Boletim de Ocorrência, online ou presencial é necessário comunicar a perda a instituições de proteção ao consumidor. A medida é para evitar a ocorrência de fraudes ou compras indevidas.

> Esta é a 1ª matéria da série “O que eu devo fazer quando”.

De acordo com o delegado da Delegacia Eletrônica do Ceará, Raulino Castro, no site da delegacia eletrônica, é possível realizar o B.O da perda e do roubo dos documentos, mas o titular alerta para atenção ao preenchimento dos dados para que o registro não seja reprovado.

Confira as orientações para o B.O. online

“Na hora em que você abre o site da delegacia eletrônica, há 11 tipos de Boletins de Ocorrência. Você pode fazer o B.O. de qualquer tipo de documento quando se perde ou se é roubado. O sistema veio para facilitar e diminuir as filas nas delegacias. Agora, tem que ter muita atenção no preenchimento das lacunas porque o B.O pode ser reprovado. Neste ano, já foram analisados mais de 226 mil boletins de ocorrência e, infelizmente, o índice de reprovação chega à metade pela falta de atenção quanto ao preenchimento”, explica o titular.

Órgãos de proteção ao crédito

A gerente de negócios e de relacionamentos da Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL de Fortaleza), Ana Isabel, também alerta para importância de comparecer à entidade para notificar a perda dos documentos.

“É importante que ele venha até a entidade trazendo o Boletim de Ocorrência (B.O). Assina um requerimento e a gente insere no nosso banco de dados para que o Brasil todo esteja ciente que ele perdeu os documentos. A orientação de que a gente dá ao lojista é que solicite à pessoa o B.O durante qualquer compra. Esse procedimento evita fraudes, compras indevidas entre outras transações comerciais”, alerta Isabel.

Uma vez cadastrado o alerta no sistema de crédito, caso alguém tente realizar uma operação (compra, abertura de contas, financiamentos, empréstimos, etc) o comerciante que fez a pesquisa de crédito será informado do bloqueio e de que está diante de fraude.

O procedimento para comunicação de bloqueio de documentos ou talões de cheques também pode ser feito pelos sites ou telefones do Serasa (0800-773-7728) ou SCPC ( SOS cheques e documentos – 0800 011 1522).

Passaporte

Em caso de perda, furto ou roubo de passaporte, é preciso registrar o boletim de ocorrência para dar entrada na 2ª via do documento. No caso do Passaporte Brasileiro, o titular deve comparecer a um posto da Polícia Federal e comunicar o ocorrido. O mesmo procedimento também é necessário em caso de dano, adulteração ou inutilização. Se houver recuperação do passaporte perdido, a Polícia Federal também deve ser avisada.

Cartões de crédito e cheques

O correto é entrar em contato com a central de atendimento do respectivo banco ou ir pessoalmente comunicar o ocorrido. Solicite o bloqueio do cartão ou do talão de cheques e peça a sustação de eventual folha de cheques preenchida.